terça-feira, 30 de agosto de 2011

Após liderar em Viracopos, Azul quer Congonhas

29/08/11 - Alex Ricciardi

São paulo - Encravado na cidade de São Paulo, o aeroporto de Congonhas está na mira da companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras, que se volta ao terminal após virar dona de 77% do movimento de passageiros do terminal de Viracopos, em Campinas (SP). Hoje, ela tem apenas um voo semanal na capital paulista -aos sábados, para Porto Seguro (BA)-, mas deseja bem mais, e deixa isto claro: "Queremos quebrar o duopólio TAM/Gol em Congonhas. Estas duas empresas detêm muito mais slots [autorizações de pouso e decolagem] ali do que efetivamente usam. A Azul quer aumentar suas operações neste terminal e não pode", afirma Gianfranco Beting, diretor de Comunicação, Marca e Produto da companhia. Há expectativa de oferta de novos slots em Congonhas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), ainda sem data definida.

Dona atualmente de 9,2% do mercado aéreo nacional, a Azul ressalta que em breve atingirá, pela primeira vez, dois dígitos de participação no mesmo. "Em 60 dias, talvez menos, nossa empresa alcançará 10% de market share na aviação civil brasileira. Nossos estudos internos indicam isto."

Com 40 destinos diferentes, e 39 aeronaves, a companhia começou a voar recentemente para o aeroporto da Zona da Mata, em Juiz de Fora (MG), e planeja aumentar sua oferta. "Até o final de 2011 já teremos ao menos 46 aeronaves em 45 cidades", garante o executivo da aérea.

O grande desafio da Azul talvez seja provar que é viável, a médio e longo prazo, a existência de uma aérea de médio porte em um mercado cada vez mais concentrado, diz Christian Majczak, analista do setor na consultoria GO4!

Nenhum comentário:

Postar um comentário