domingo, 6 de janeiro de 2013

Vendas da Embraer em 2012 ficarão perto do mínimo esperado

03/01/2012 - Valor Econômico

SÃO PAULO - O Bank of America Merrill Lynch (BofA) estima que a Embraer venderá menos jatos em 2012 que o ponto médio do intervalo de 195 a 215 aviões proposto pela gestão da companhia. A empresa está mais próxima da ponta menor do intervalo, segundo o banco.

A fabricante de aeronaves entregou 129 jatos nos primeiros nove meses de 2012. Adicionando o número a uma projeção de mais 12 entregas em outubro, 29 em novembro e 28 em dezembro, as vendas totalizariam 198 jatos.

As exportações de aeronaves brasileiras recuaram 19% em dezembro, na comparação com um ano antes, para US$ 623 milhões. As vendas para empresas aéreas domésticas, como Trip e Azul, não foram contabilizadas na balança comercial, o que abre espaço para possíveis outras receitas, nota o BofA.

Com base em um preço médio de US$ 22 milhões por jato, ajustado para as entregas do quarto trimestre, o banco estima a entrega de 28 jatos em dezembro. Considerado um desvio de dois aviões para baixo ou para cima, o patamar fica entre 26 e 30 jatos.

Os analistas Ronald Epstein, Sara Delfim e Elizabeth Grenfell, que assinam o relatório sobre a companhia, mantêm a recomendação de compra, com preço-alvo de US$ 39 para o recibo da ação nos Estados Unidos (ADR, na sigla em inglês). O potencial de valorização é de 34,3%, segundo a cotação de fechamento de ontem.

A equipe de análise considera que o momento é de confiança para o setor de aviação. Além disso, a expectativa é que a ação seja negociada com uma relação entre preço e lucro (P/E) de 9,1 vezes em 2013, ante 17,8 vezes em 2012, o que oferece um bom ponto de entrada. O dólar acima de US$ 2 deve manter as margens em um bom nível e, antes do fim do primeiro trimestre de 2013, há a expectativa de novos pedidos nos Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário