segunda-feira, 27 de abril de 2015

Voo inaugural nesta segunda-feira marca o início das operações no Aeroporto de Jaguaruna, no Sul do Estado

26/04/2015 - Diário Catarinense

Expectativa da empresa que administra o aeroporto é de movimentar 6,5 mil passageiros ao mês no primeiro ano de linhas comerciais


Kiara Domit
kiara.domit@diario.com.br


Estudos para viabilizar o aeroporto em Jaguaruna começaram em 2000

Foto: Ulisses Job / especial


O primeiro voo do Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi, de Jaguaruna, decola nesta segunda-feira. A linha JJ3819 sai do Sul do Estado, às 15h05min, levando 144 passageiros com destino ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O voo é da TAM, primeira companhia a operar em Jaguaruna. Outro, que sai de São Paulo às 13h10min, pousa às 14h30min em Jaguaruna. Voos diários de ida e volta, entre São Paulo e Jaguaruna, estarão disponíveis de segunda a sexta.

A expectativa da RDL, empresa que administra o aeroporto, é de movimentar 6,5 mil passageiros ao mês no primeiro ano de linhas comerciais. A proposta é embarcar 1 milhão de pessoas nos oito primeiros anos de atuação. Como a demanda de passageiros é grande na região, existe uma expectativa de que, em um curto prazo, outras linhas sejam ofertadas. Segundo o gerente de operações da RDL, Fernando Castro, a Gol já demonstrou interesse em Jaguaruna. A companhia aérea informou, por meio de assessoria, que por enquanto não há novidade sobre o assunto.

As conversas entre lideranças e estudos para viabilizar o aeroporto começaram em 2000. Um estudo técnico decidiu pela instalação em Jaguaruna, cidade de 18 mil habitantes localizada a 20 quilômetros de Tubarão, no Sul do Estado. Apesar da definição, a primeira parte da obra só ficou pronta em 2006, com a conclusão da pista. Pronto para operar desde 2013, o empreendimento aguardou quase um ano pela homologação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), quando foi inaugurado, no dia 1o de abril de 2014, e mais um ano por licenças obrigatórias para operar comercialmente, paralelas a negociações com a TAM.

R$ 60 milhões em investimento

Foram cerca de R$ 60 milhões em investimentos. O 22o aeroporto de Santa Catarina e o sétimo a entrar para a lista dos que operam voos comerciais no Estado, o Aeroporto de Jaguaruna deve beneficiar cerca de 900 mil pessoas de 48 municípios do Sul de SC, de acordo com o governo do Estado. Uma das grandes vantagens do terminal é o acesso via BR-101, diferencial sobre o Aeroporto Diomício Freitas, de Forquilhinha, que opera no Sul do Estado desde 1979 e hoje dispõe de voos diários da Azul.

Uma das obras de infraestrutura mais aguardadas e importantes da região Sul, ao lado da Ponte Anita Garibaldi, em Laguna, a duplicação da BR-101 e a via rápida, em Criciúma, o aeroporto promete facilitar o acesso a São Paulo. Juntas, as obras abrem caminho para empresas e indústrias explorarem o potencial do Sul de SC.

"Será um catalisador", diz associação

O presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), César Smielevski, acredita que o aeroporto abrirá uma janela para que empresas olhem o Sul de Santa Catarina com o objetivo de instalação. Para ele, o aeroporto funcionará como um catalisador para a vinda de outras empresas e indústrias para cá.

Smielevski avalia que será crucial para a economia do Sul do Estado estar ligado por um voo direto, de cerca de uma hora e meia, a São Paulo. Outro fator importante para o Sul de SC é a Via Rápida, ainda em obras, que facilitará o acesso do centro de Criciúma à BR-101 e ao aeroporto.

— As obras estruturais estão chegando ao fim e tudo isso está convergindo para melhorar as condições do Sul — completa.

Aeroportos comerciais de SC

l Serfain Enoss Bertaso (Chapecó)

l Diomício Freitas (Forquilhinha/Criciúma)

l Hercílio Luz (Florianópolis)

l Lauro Carneiro de Loyola (Joinville)

l Ministro Victor Konder (Navegantes)

l Santa Terezinha (Joaçaba)

l Humberto Ghizzo Bortoluzzi (Jaguaruna)


Fonte: Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)

Nenhum comentário:

Postar um comentário