segunda-feira, 10 de maio de 2010

Há R$ 1 bilhão para ampliar o Salgado Filho


10/5/2010
Correio do Povo (RS)

As obras de modernização e ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho começam ainda em 2010. Estão assegurados investimentos de R$ 1 bilhão para a ampliação da pista dos atuais 2.280 para 3.200 metros e da área física do Aeroporto, além da construção do novo Terminal de Cargas Aéreas (Teca) e de um edifício-garagem adicional, com capacidade para 4 mil veículos. Somente para a edificação do terminal, serão necessários R$ 128,4 milhões. A previsão é de que a obra atenda, até 2015, a um movimento de carga de 14 mil toneladas de importações e 24,2 mil toneladas de exportações.

O projeto de ampliação da pista está sob análise da equipe técnica da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), com indicativo de que o edital de licitação seja publicado até o final deste mês. Em recente inspeção, o presidente da Infraero, Murilo Marques Barboza, visitou as dependências do antigo terminal de passageiros, que abriga a torre de controle e é destinado à aviação regional. Ao avaliar as melhorias realizadas, destacou o potencial do espaço. "Com a revitalização, é possível que esteja apto a atender, inclusive, à aviação internacional", observa. Barboza igualmente avalia a possibilidade de ativação do terminal para abrigar a aviação geral.
   
Outra meta é assegurar que o atual terminal de passageiros, com capacidade para 5 milhões de pessoas/ano, seja suficiente para abrigar 9 milhões - crescimento projetado para até o ano de 2020. Com a expansão da pista, será possível assegurar a instalação efetiva do Instrument Landing System Categoria II (ILS II). O equipamento gera uma imagem da pista para o piloto no painel de instrumentos e permite manobras de pouso e decolagem mesmo sem boas condições de visibilidade.
   
O Salgado Filho possui o ILS II operando como ILS I, que possibilita pousos com teto mínimo de 60 metros e visibilidade horizontal de 800 metros. O ILS II reduz os níveis em 50% e minimiza a necessidade de suspensão das operações em dias de densos nevoeiros. Barboza inspecionou também as obras de alargamento e recapeamento da pista, onde cerca de 30% dos serviços já estão executados e a previsão é de que o trabalho esteja finalizado em julho próximo. O presidente também elogiou o sistema de segurança na cabeceira da pista, incluindo guaritas blindadas.
   
Barboza revela que, além do Salgado Filho, para outros 15 aeroportos vinculados às 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 foram destinados R$ 6,4 bilhões na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Os recursos serão aplicados até meados de 2014. Deste montante, 39% são recursos do governo federal e 61% da Infraero. "Não há falta de verbas. Os recursos previstos para os investimentos a curto, médio e longo prazo estão assegurados", frisa.
   
O ministro das Cidades, Márcio Fortes, enfatiza que o governo federal irá assegurar as intervenções necessárias de modo a qualificar Porto Alegre para a Copa do Mundo de 2014. "Estão assegurados os R$ 30 milhões necessários para a construção de um aeromóvel interligando o terminal de passageiros à Estação Aeroporto da Trensurb", salienta.


METRAGENS DO AEROPORTO
   
1 Pavimento (saguão de desembarque): 3.465 m²
   
2 Pavimento (saguão de embarque): 3.225 m²
   
3- Pavimento (área de circulação e terraço): 2.867 m²

Praça de alimentação: 1.762 m²

Sala de embarque: 2.142 m²

Esteiras para bagagens: 3

Balcões de check-in: 32

Fonte: Infraero

Nenhum comentário:

Postar um comentário