quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Fernando Pinto diz que privatização da TAP poderá ter início "em breve"

27/10/2010 - OJE/Lusa

O presidente executivo da TAP, que esta semana completou 10 anos à frente da companhia aérea portuguesa, disse à Lusa que o processo de privatização da transportadora poderá avançar em breve.

"De acordo com as condições de mercado e as orientações do accionista, penso que o processo [de privatização] poderá ser desencadeado em breve", afirmou Fernando Pinto, por escrito, em resposta às questões colocadas pela agência Lusa.

O presidente executivo da TAP disse que ainda não foi possível concretizar a privatização da empresa "devido aos sistemáticos problemas que a indústria [da aviação] tem vivido".

Contudo, a privatização da transportadora é um tema que "continua a estar na ordem do dia, em especial porque estando o Estado, por legislação comunitária, impedido há mais de uma década de apoiar financeiramente a companhia de bandeira, ela não tem outra forma de ser capitalizada".

Fernando Pinto afirmou que desde que chegou à TAP sentiu "a necessidade da capitalização da empresa", uma situação que o gestor diz que se resolve com a privatização da empresa.

Em tempo de crise, o presidente executivo da TAP aponta a aposta nos mercados com "maior potencial de crescimento", como África, Brasil e Leste da Europa, como a forma de "compensar as dificuldades existentes noutros mercados".

A este propósito, Fernando Pinto sublinhou que "dois terços das receitas da TAP são obtidas nos diferentes mercados onde opera".

Fernando Pinto, que cumpriu na terça-feira 10 anos à frente da TAP, disse que "com o esforço de todos" a companhia aérea se tornou "uma referência fundamental na ligação entre a Europa e o Brasil e África, contribuindo de forma decisiva para o crescimento da economia portuguesa, em especial do turismo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário