segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Aeroporto de Goianá vai receber cargas dos Correios

03/03/2010 - O Tempo MG

Multimodalidade

O aeroporto de Goianá, na Zona da Mata mineira, pode, finalmente, começar a operar. De acordo com o ministro das Comunicações, Hélio Costa, os Correios pretendem levar para o terminal parte do transporte de carga que hoje é operado totalmente no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. "Goianá tem uma estrutura que pode e deve ser aproveitada", afirmou. 

A mudança será possível com a aprovação de uma medida provisória que está na Casa Civil e prevê a criação de uma empresa de logística dos Correios. Hoje, a estatal terceiriza os serviços e gasta cerca de R$ 500 milhões por ano. 

Em Goianá, o despesa será cerca de 30% menor, porque os custos operacionais são menores e o tempo de voo também irá diminuir. "Em Guarulhos, os cargueiros não são prioridade. Os aviões ficam 30, 40 minutos sobrevoando o aeroporto à espera de autorização para pousar", disse o ministro. 

A MP tem que ser assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e depois seguir para o Congresso. A expectativa do ministro é que até o fim do ano a mudança possa ser concretizada e o aeroporto de Goianá seja transformado em um "hub", espécie de centro de distribuição de carga. Dali, as encomendas seguiriam por terra ou por novos voos para o destino final. 

Desenvolvimento - O ministro destacou que além da economia para os Correios, o início da operação do aeroporto de Goianá poderá desenvolver a região e gerar centenas de empregos na cidade e nos municípios vizinhos. Além de pessoal para operar o aeroporto, será preciso também mão de obra para construir e operar galpões para armazenar carga. Deve haver também a atração de outros voos cargueiros para a região, já que a infraestrutura necessária estará pronta. 

Por dia, os Correios operam 20 voos que juntos transportam um milhão de pacotes. A carga chega em Guarulhos e de lá é distribuída por terra ou por outros voos para as diversas partes do país. Parte dessa operação será transferida para a cidade mineira, que tem localização estratégica, perto dos grandes centros, como Belo Horizonte e Rio de Janeiro. A carga destinada a São Paulo deve continuar a ser entregue e distribuída a partir de Guarulhos. 

Homologação - O aeroporto de Goianá está em fase de homologação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Segundo a agência, no momento, o aeroporto só pode operar voos diurnos de pequenas aeronaves. O órgão regulador aguarda autorização do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), órgão vinculado ao Comando da Aeronáutica, para que o aeroporto seja homologado para operar voos comerciais noturnos, de passageiros e cargas, de qualquer porte. 

Com isso, ele receberá uma nova classificação da Anac para plena operação diurna e noturna por instrumentos. Segundo assessoria da Prefeitura Municipal de Goianá, nas próximas semanas está prevista a visita de técnicos da Aeronáutica para mais uma etapa da homologação. Goianá é o segundo maior aeroporto do Estado, atrás apenas de Confins. (com Zu Moreira) 

Perfil de Goianá - Distância de Goianá a: 

- Belo Horizonte: 302 Km 

- Juiz de Fora: 36 Km 

- Brasília: 1140 Km 

- Vitória: 550 Km 

- Rio de Janeiro 200 Km 

- São Paulo: 450 Km 

População 

- 3.353 habitantes 

Economia 

- Baseada na agropecuária, com destaque para milho, feijão e bovinocultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário