domingo, 16 de janeiro de 2011

Demanda por voos diminui ritmo em dezembro, mas cresce em 2010

13/01/2011 - Anac

Em dezembro de 2010, a demanda por transporte aéreo registrou crescimento de 18,62% no segmento doméstico e de 17,66% no mercado internacional, considerando somente as rotas operadas por companhias brasileiras. Embora positivo na comparação com dezembro de 2009, os índices confirmam a tendência de desaceleração no ritmo de crescimento do setor, que havia atingido quase 43% no segmento doméstico em fevereiro do ano passado.

No acumulado de janeiro a dezembro de 2010, a demanda por transporte aéreo no Brasil avançou 23,47% no segmento doméstico e 20,38% nas rotas internacionais operadas pelas empresas brasileiras. Os Dados Comparativos Avançados foram divulgados hoje pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e estão disponíveis na Internet, no endereço:http://www.anac.gov.br/dadosComparativos/DadosComparativos.asp

A liderança do setor em 2010 foi mantida pelo Grupo TAM (formado pelas empresas TAM e Pantanal), com 42,81% de participação no mercado doméstico em 2010. Em seguida está a Gol/Varig, com 39,51%. As duas empresas registraram percentuais semelhantes de aumento de demanda no ano passado, de 16,31% e 16,99%, respectivamente.

Já as companhias de menor porte tiveram crescimento mais acelerado no ano, como a Azul, com demanda 103,53% superior a de 2009 e a terceira maior participação de mercado, 6,05%. A Webjet cresceu 64,10% de janeiro a dezembro e encerrou 2010 com uma fatia de 5,87% do segmento doméstico. A Avianca – que até abril de 2010 operava sob a marca OceanAir – ficou com 2,59% de participação no ano, com demanda 27,05% maior do que ano anterior. Embora no acumulado do ano a Avianca continue como quinta maior empresa brasileira, no mês de dezembro ela foi ultrapassada pela Trip. Em 2010, a demanda da Trip foi 82,64% maior do que em 2009 e ela encerrou o ano com 2,21% do mercado nacional.

A ocupação do setor nos voos domésticos foi de 68,81% em 2010, ante 65,76% do ano anterior. Entre as seis maiores empresas aéreas nacionais, a que obteve maior ocupação no ano foi a Azul, com 79,6%. No segmento internacional, as empresas brasileiras passaram de uma ocupação de 69,16% em 2009 para 76,38% no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário