terça-feira, 9 de agosto de 2011

Dobram usuários de "aeroportos caipiras"

08/08/2011 - Folha de São Paulo, por José Benedito da Silva

Com preços das tarifas em queda, cada vez mais passageiros optam por utilizar aviões no interior de São Paulo
Demanda recorde nos 31 aeroportos motivou o governo a investir em obras de segurança e de conforto ao passageiro

Preços em queda, novas empresas, mais linhas e mais gente disposta a viajar de avião: a combinação está levando um número recorde de passageiros aos "aeroportos caipiras" de São Paulo.

Em dois anos, o fluxo mais que dobrou: de 598,5 mil no primeiro semestre de 2009 para 1,23 milhão em igual período deste ano (106%).

A alta nos 31 aeroportos administrados pelo Daesp, órgão do governo de São Paulo, supera até mesmo o decantado boom aéreo vivido pelo país.

No mesmo período, o total de passageiros em voos domésticos nos terminais da Infraero (estatal que administra os principais aeroportos do país) subiu 48,6% -nos voos internacionais, 39,3%.

A demanda recorde levou o Daesp a lançar neste ano um pacote de intervenções de R$ 60 milhões para melhorar a infraestrutura desses locais -havia investido R$ 21 milhões em 2009 e 2010.

"Como a projeção para este ano é de um movimento muito maior, há necessidade de investimentos maiores", diz o superintendente do Daesp, Ricardo Volpi.

As intervenções, que começam em setembro, têm como primeira frente melhorar a segurança, com reforma, ampliação e realização de grooving (estriamento) das pistas, mais sinalização (inclusive noturna), novas torres e sistemas de controle e raio-x para bagagens.

A segunda frente envolve o conforto do passageiro: reforma dos terminais, esteiras para bagagens e colocação de câmeras de segurança.

Três aeroportos concentram 80% do fluxo -Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Presidente Prudente, todos com voos diários diretos para os três principais terminais do Estado: Viracopos, Cumbica e Congonhas.

"Há mais empresas operando, e a disputa tarifária vem gerando um aumento da demanda", afirma Volpi.

ÔNIBUS
A Folha fez simulações de viagens de ônibus e avião, sempre com embarque para hoje e passagem só de ida.

Para Ribeirão, é possível viajar pela Azul por R$ 74, a partir de Viracopos, e chegar ao destino em 55 minutos.
De ônibus, a viagem fica mais barata -R$ 54-, mas dura 4h20min a partir do Tietê.

Já para Presidente Prudente, é possível, pela Azul, de Viracopos, gastar R$ 148 e chegar ao destino em uma hora e 20 minutos -de ônibus, do Tietê, gasta-se R$ 104 e leva pouco mais de 7 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário