quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Infraero anuncia início das obras no Aeroporto de Confins

29/09/2011 - Estado de Minas

Infraero anuncia início das obras no Aeroporto de Confins
Primeiro passo será eliminar vagas no estacionamento e depois ocupar espaços ociosos

Geórgea Choucair

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) deu a largada para o início das obras de reforma e ampliação do terminal 1 do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. A obra, que vai consumir investimentos de R$ 236,65 milhões, será realizada em nove etapas e tem previsão de ser concluída em dezembro de 2013. As alterações nos terminais de passageiros estão programadas para serem realizadas a partir de 2012. Até o fim deste ano, a principal mudança no dia a dia dos usuários vai acontecer na redução do número de vagas do estacionamento principal, em frente ao terminal de passageiros.

A Infraero vai retirar 300 vagas no estacionamento e depois criar 174. Ou seja, a partir de novembro o passageiro passa a ter menos 126 lugares no estacionamento principal. Segundo a empresa, os veículos poderão parar no estacionamento E, construído recentemente na lateral do aeroporto e com capacidade para 1.538 vagas. Ao longo da alta temporada de férias deste ano (inclusive Natal), haverá pouca interferência nos terminais de passageiros, afirmou ontem o superintendente regional do Sudeste da Infraero, Mario Jorge Fernandes de Oliveira.

A Marquise/Normatel, empresa vencedora da licitação, iniciou o recrutamento dos trabalhadores para o canteiro de obras, instalado entre o terminal de cargas e o centro de manutenção. Até o fim de outubro a empresa vai contratar entre 150 e 200 pessoas, mas a previsão é de empenhar 500 profissionais em todo o processo. O diretor Renan Carvalho reconhece que a mão de obra na construção civil está escassa, o que pode dificultar o processo seletivo. “Mas a nossa intenção é contratar funcionários do entorno da região”, diz.

Mais mudanças

Com a reforma, a capacidade do terminal 1 vai passar de 5 milhões para 6,4 milhões de passageiros ao ano. Pelo projeto do terminal, os veículos não vão poder mais transitar entre o terminal de passageiros e a área comercial atual, espaço que será transformado em via de trânsito mais larga. Os balcões de check in não ficarão mais encostados na parede como hoje. Eles serão espalhados em quatro penínsulas pelo saguão do aeroporto, assim como acontece no Galeão, no Rio de Janeiro. “Vamos aproveitar a estrutura que já existe e fazer um serviço de check in mais moderno, com sistema semiautomático de manuseio de bagagem”, diz Adair Moreira Júnior, gerente de empreendimentos de Confins.

De acordo com o projeto, a praça de alimentação vai ser transferida para o terraço e a maioria das lojas vai migrar para o segundo andar, onde é hoje a administração do aeroporto. “Vamos ocupar muitas áreas que estavam vazias, como o terraço”, diz Adair Júnior. Ele ressalta que nem todas as partes do empreendimento serão interditadas ao mesmo tempo. “Vamos planejar e executar em hora que o impacto seja menor para o passageiro”, diz. Serão instalados 17 elevadores, sendo seis panorâmicos (dois vão ligar o saguão ao terraço). Os sete atuais serão desativados.

‘Puxadinho’

Além da reforma do terminal 1, estão previstos o Módulo Operacional Provisório (o “puxadinho”), intervenções na pista e pátio e a construção do terminal 2, que vai ser feita em parceria com o governo do estado. O módulo vai contar com R$ 100 milhões de investimento e vai ampliar a capacidade do terminal em 4,9 milhões de passageiros ao ano. A licitação está prevista para ser aberta em novembro e o início das obras em março de 2012, com término estimado em março de 2013.

Na pista de pouso e decolagem, a Infraero planeja investir R$ 169 milhões, com início das obras previsto para setembro do ano que vem. Depois das intervenções, a pista vai passar de 3 mil para 3,6 mil metros e o pátio vai aumentar 192,4 mil metros quadrados. O projeto estima que o número de posições de estacionamento da aeronave salte de 18 para 50. A Infraero liberou para o governo de Minas a verba de R$ 10,7 milhões para contratação do projeto básico e executivo do terminal 2, que vai ser construído em frente ao estacionamento novo de passageiros. A previsão é que ele amplie em 10 milhões a capacidade anual do aeroporto. Até lá, o puxadinho vai ser a alternativa para atender o aumento de passageiros.

Principais mudanças

A praça de alimentação vai ser transferida do solo para o terraço

» A maioria das lojas vai mudar para o segundo andar, onde está a administração. O aeroporto tem hoje 36 lojas e oito quiosques. Com a reforma, passa a ter 71 lojas e 12 quiosques

» Serão instalados 17 novos elevadores no aeroporto, sendo seis panorâmicos (os sete atuais serão desativados)

» Os veículos não vão poder mais transitar entre o terminal de passageiros e atual área comercial

» A via de veículos terá mão dupla e o meio fio será deslocado para a atual área de estacionamento

» Serão instaladas 10 novas escadas rolantes. Uma escada rolante vai ligar o mezanino ao terraço. As seis atuais serão desativadas

» A área de embarque nacional e internacional será centralizada

» Serão instaladas oito novas esteiras de bagagem, com controle automatizado

» Os balcões de check in não ficarão encostados na parede, como agora. Eles serão disponibilizados em penínsulas na área central do saguão do aeroporto

» A área do aeroporto vai passar de 60.305 para 67.675 metros quadrados

Cronograma da obra - Confira o que vai ser feito em cada etapa

» Etapa 1 (Set/out 2011)
• Canteiro de obras
• Adequação das guaritas do estacionamento central

» Etapa 2 (Nov/dez 2011 e jan 2012)
• Adequação dos estacionamentos A, B, C e D
•Meio fio deslocado e vias de acesso
•Ponto de ônibus
• Ampliação da Central de Utilidades (CUT)
• Intervenções no terminal de passageiros (da etapa 2 até a 9)

» Etapa 3 (Fev/mar/abr/mai/jun 2012)
•Nova área de carga/descarga
•Transferência da administração para o terraço
•Construção do anexo social LL (bagagem extraviada)
•Ampliação da galeria comercial
• Início da cobertura em vidro do saguão

» Etapa 4 (Jul/ag/set 2012)
•Substituição das escadas rolantes
• Substituição de três pontos de embarque
• Implantação dos elevadores (etapas 4, 5, 6, 7)
» Etapa 5 (Out/nov/dez 2012)
• Demolição dos sanitários do
saguão-térreo
• Substiuição de três pontes de embarque

» Etapa 6 ( Jan/fev/mar 2013)
• Reforma e adequação parcial do check in
• Instalação de parte das esteiras de bagagens no térreo
• Substituição de três pontes de embarque

» Etapa 7 (Abr/mai/jun 2013), etapa 8 (jul/ago/set 2013) e etapa 9 (out/nov/dez 2013)
• Reforma e adequação parcial do check in
• Instalação de parte das esteiras de bagagens no térreo
• Adequação do check out

Nenhum comentário:

Postar um comentário