domingo, 20 de novembro de 2011

Com 9,9 mil passageiros em Outubro Rota de Porto Alegre da TAP sobressai no Aeroporto de Lisboa

18/11/2011 - Presstur

A introdução pela TAP de voos directos entre Lisboa e Porto Alegre, Brasil, foi a operação que mais contribuiu para o crescimento do Aeroporto da capital portuguesa neste mês, ao somar 9,9 mil passageiros, o que equivale a 20% do aumento verificado no tráfego em voos regulares, de acordo com os dados a que o PressTUR teve acesso.
O Aeroporto de Lisboa, de acordo com esses dados, teve um total de 1,335 milhões de passageiros de voos comerciais em Outubro, com um crescimento em 2,9% que mostra que não escapou ao abrandamento que se tem estado a verificar tanto nos maiores aeroportos europeus, como Madrid ou Heathrow, como nas maiores companhias aéreas.
Em voos regulares, o crescimento foi melhor, em 3,8% ou cerca de 48,2 mil lugares, para 1,318 milhões, com +4,4% ou mais 34 mil em voos de companhias “tradicionais” portuguesas, para 807,3 mil, +3,1% ou mais 9,8 mil em voos de “tradicionais” estrangeiras, para 326,9 mil, e 2% ou 3,6 mil nas low cost, para 184,3 mil.
Entre as rotas regulares, Lisboa - Madrid foi a que teve mais passageiros e a única a superar os cem mil, embora em queda de 2,9% ou três mil em relação ao mês homólogo de 2010.
Seguiu-se Londres-Heathrow, com 67,9 mil (+0,4% ou mais 270), Funchal, que foi a que teve a maior queda do mês em valor absoluto, com 66,5 mil (-11,8% ou menos 8,9 mil), Paris - Orly, com 58,8 mil (+1% ou mais 580), e Barcelona-El Prat, que é a rota que mais cresce no mês, com 54,8 mil (+15,7% ou mais 7,4 mil).
Estas cinco rotas principais representaram 26,6% do total de passageiros de voos regulares de e para Lisboa, com um total de 351,3 mil passageiros, menos 1% ou menos 3,7 mil que há um ano.
Depois vêm Frankfurt, Amesterdão, Paris-Charles De Gaulle, Roma e Bruxelas, que somaram 224,8 mil passageiros (17,1% do total), mais 1,8% ou mais quatro mil que há um ano.
Entre Lisboa e Frankfurt voaram 51,6 mil passageiros (+5,6% ou mais 2,7 mil que há um ano), na rota de Amesterdão viajaram 48,8 mil (-0,5% ou menos 245), Paris-Charles De Gaulle somou 47,4 mil (-0,7% ou menos 330), Roma, 38,9 mil (+0,6% ou mais 230), e Bruxelas, 38 mil (+4,5% ou mais 1,6 mil).
O Top10 das rotas regulares de e para Lisboa significou para o Aeroporto 43,7% do total de passageiros, mas praticamente sem crescimento, tendo um aumento pela margem mínima, em 0,1% para 576,2 mil.
O aumento do tráfego em voos regulares teve assim que vir das rotas com menores volumes de tráfego, o que aliás também transparece do relatório de tráfego do Aeroporto de Lisboa a que o PressTUR teve acesso, segundo o qual nas 40 linhas com mais passageiros, que representam 83,2% do tráfego, o aumento foi de 2,3%, para 1,097 milhões, enquanto nas restantes foi de 11,5%, para 221,2 mil.
Entre as 40 maiores, os contributos mais fortes para o crescimento do tráfego regular de e para Lisboa veio da introdução da rota de Porto Alegre, que a TAP começou em Junho, e dos crescimentos nas ligações com Barcelona-El Prat (+7,4 mil, para 54,8 mil), Dusseldorf, que a TAP também começou a operar este ano (+6,3 mil, para 10,5 mil), Munique (+3,8 mil, para 36 mil) e Newark (+2,7 mil, para 21,9 mil).
No pólo oposto, com as maiores quedas no mês, além da rota do Funchal (-8,9 mil, para 66,5 mil), estiveram as ligações com o Porto (menos sete mil, para 31,2 mil), com Copenhaga (-3,2 mil, para 10,8 mil), com Milão-Malpensa (-3,1 mil, para 26,5 mil) e com Madrid (menos três mil, para 103,3 mil).

Nenhum comentário:

Postar um comentário