sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Minas terá voo direto para Cabo Frio

02/12/2011 - Estado de Minas

Durante o verão, passageiros em Confins passarão a ter uma nova opção para Cabo Frio, com partidas 3 vezes por semana

Geórgea Choucair

Os mineiros vão ter nova opção de voo para Cabo Frio, litoral do Rio de Janeiro, nas férias deste ano. A Azul Linhas Aéreas lança no dia 25 a rota de Confins para a cidade da Região dos Lagos. Os voos vão ser operados às quintas, sextas e domingos e as passagens custam a partir de R$ 179,90. O preço é bem próximo do valor cobrado pelo transporte rodoviário. O valor da passagem de semi-leito pela Útil está em R$ 142,30.

A princípio, a nova rota da Azul vai ser sazonal e está marcada para operar até 22 de fevereiro de 2012. “Temos estudo de potencial de demanda. Dependendo da resposta, a rota pode se tornar fixa”, observa Paulo Nascimento, vice-presidente comercial e de marketing da Azul. Os voos vão sair às quintas e sextas às 12h10 de Confins e chegam a Cabo Frio às 13h25. Aos domingos, sai às 15h40 e pousa às 16h55 Ás quintas e sextas, sai de Cabo Frio às 10h15 e chega a Confins às 11h30. Aos domingos, sai às 13h55 e chega às 15h10.

A Trip Linhas Aéreas também já faz a rota do aeroporto da Pampulha a Cabo Frio aos sábados e domingos. O trecho na Trip custa a partir de R$ 149,90. “A demanda é sazonal. Na alta temporada costuma ser maior, mas temos a oferta do voo ao longo de todo o ano”, ressalta Evaristo Mascarenhas de Paula, diretor de marketing e vendas da Trip.

A Azul liga Belo Horizonte a 13 outras cidades do país. A companhia aérea iniciou as atividades no estado em agosto de 2009. Naquele ano, transportou 51 mil passageiros de Confins. De janeiro a outubro deste ano, foram 574 mil pessoas no estado. É o dobro de passageiros do total transportado em 2010. “Belo Horizonte é hoje mercado importante para a companhia, é o nosso segundo hub”, afirma Nascimento.

A companhia aérea começa a estudar a implantação de seu centro de treinamento no país. Minas Gerais está cotada, em função da localização estratégica e planos do governo de criar um polo aeronáutico na Grande BH. “Começamos os estudos, mas a decisão vai depender dos incentivos e da logística”, observa Nascimento.

Reclamações

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) começou nessa quinta-feira a fiscalização dos pontos de atendimento presencial para queixas e reclamações das empresas nos aeroportos. Serão fiscalizadas as companhias aéreas que têm movimentação superior a 500 mil passageiros ao ano. No aeroporto de Confins serão fiscalizadas a TAM e a Gol. As companhias aéreas informaram que já estão com os serviços dentro das exigências da Anac.

Nenhum comentário:

Postar um comentário