terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Estratégia da Tam não tem novas rotas em 2012

31/1/2012 - Panrotas

Líbano Barroso, presidente da Tam: companhia registrou maior ocupação da história nas rotas internacionais em 2011

A Tam não deve abrir novas rotas neste ano. O foco será na consolidação das rotas existentes, com aumento de produtividade e possível ampliação no número de frequências de alguns destinos internacionais. A companhia aérea divulgou hoje as estimativas para o ano, que deve ser encerrado com load factor entre 72% e 74% no segmento doméstico e entre 83% e 85%, no internacional. “É importante lembrar que em 2011 a Tam registrou a melhor taxa de ocupação de sua história nas rotas para o Exterior, de 81,4%”, disse o presidente da companhia, Líbano Barroso.

“Acreditamos em um mercado forte e crescente em 2012. Vamos direcionar nossos esforços para aumentar a rentabilidade da nossa companhia, continuando o movimento de recuperação de yield, iniciado no segundo semestre do ano passado. Vamos manter um rígido controle de custos, evitando excesso de capacidade, e ampliar receitas, com maior ocupação de nossas aeronaves”, comentou Barroso.

O crescimento da oferta de assentos da companhia neste ano deverá ser entre zero e 2% nos voos domésticos e entre 1% e 3% nas rotas para o Exterior, segundo a empresa. Em relação à frota, a Tam realizou revisão em seu plano de frota, além da comunicada em agosto último. A companhia encerrará o ano com 157 aeronaves, ao invés de 159. A empresa reduzirá sua frota doméstica em sete aviões narrow body (de apenas um corredor de circulação), e não apenas quatro, como anunciado no ano passado. Para atender o segmento internacional, a companhia receberá quatro Boeing 777 e continuará com um Airbus 330 que seria devolvido em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário