terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Gol comemora 11 anos e 200 milhões de passageiros transportados

16/01/2012 - Mercado e Eventos

Gol completa 11 anos de operações regulares com 200 milhões de passageiros transportados

A Gol completou ontem (15/01) 11 anos de operações regulares. No período, a empresa expandiu sua frota atingindo, aproximadamente, 36% de participação no mercado doméstico brasileiro e consolidando uma rede internacional que engloba 11 países na América do Sul e Caribe. Neste aniversário, a Gol comemora também a marca expressiva de cerca de 200 milhões de passageiros transportados.

“A dedicação do nosso time de 18 mil colaboradores garante o contínuo sucesso da companhia, a decolagem segura de mais de 940 voos diários e que a empresa ofereça serviços de qualidade a preços justos. Nosso objetivo para 2012 é otimizar cada vez mais nossa operação, aumentar a eficiência e produtividade da frota, além de atingir os níveis mais altos de regularidade e pontualidade”, diz Constantino de Oliveira Junior, presidente e CEO da Gol.

O ano de 2011 foi marcado por inovações. Em março, a companhia tornou-se a primeira companhia aérea a vender passagens aéreas em estações de metrô, complementando a bem-sucedida estratégia da companhia de lançar canais para atender especialmente a nova classe média brasileira. Em maio, tornou-se a primeira companhia aérea da América do Sul a operar com o padrão de interiores futurista Boeing Sky Interior. A bordo, os passageiros passaram a contar, ainda, com o “GOL no Ar”, um sistema de entretenimento de bordo individual gratuito inédito na aviação.

O programa de relacionamento Smiles cresceu e atingiu a marca de 8 milhões de clientes. Já a área de negócios de cargas da Gol, a Gollog, comemorou a inauguração de sua 100ª franquia, um marco no plano de expansão da rede. A companhia consolidou parcerias, como a aproximação de longo-prazo com a norte-americana Delta Air Lines; e anunciou a aquisição de 100% do capital social da Webjet Linhas Aéreas.

Para 2012, a Gol projeta um ano de retomada das margens operacionais e de expansão do tráfego aéreo brasileiro, impulsionadas pelo contínuo crescimento da renda da nova classe média. A empresa planeja também repetir sua estratégia de adição prudente de oferta no mercado doméstico e prevê o crescimento de sua oferta de assentos, combinada com a Webjet, entre 0% a 4%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário