terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Publicado edital de licitação

17/01/2012 - Gazeta Digital - MT

MARECHAL RONDON >> Documento prevê demolições e construção do prédio administrativo do aeroporto, visando a Copa

LAÍS COSTA MARQUES
DA REDAÇÃO

Chico Ferreira
Ao todo, 4 pontes ligarão o prédio aos aviões e terminais de embarque e desembarque serão maiores

Com a escolha da empresa, a ordem de serviço deverá ser expedida em abril, para que o projeto final de reforma e ampliação seja licitado. De acordo com o secretário Extraordinário Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, recentemente foi assinado o convênio com o projeto inicial do aeroporto, que inclui as demolições e setor administrativo da Infraero. Para fevereiro está programada a assinatura do convênio final, o qual dará origem ao processo de licitação da obra completa e que deverá custar cerca de R$ 82 milhões. As concorrências serão comandadas pela Secid.

De acordo com a maquete do novo terminal aéreo do Estado, que está disponível na internet por meio de um site de vídeos, o aeroporto terá 4 pontes para ligar o prédio às aeronaves, aumento da área para estacionamento, ampliação dos terminais de embarque e desembarque e obras no entorno para facilitar o acesso ao local.

“Nas próximas semanas deverá ser realizada uma reunião em Brasília para que a Infraero dê início à desapropriação do conjunto residencial da aeronáutica.” De acordo com o Vuolo, o Estado ainda vai pleitear junto à Infraero uma verba extra para ser aplicada no setor de segurança do aeroporto. “Vamos tentar um recurso maior do que os R$ 82 milhões para concluir alguns projetos de segurança do Marechal Rondon”.

1956 foi o ano em que o Marechal Rondon foi inaugurado

Assessoria de imprensa da Infraero informa que toda a licitação e contratação será feita pelo governo estadual, como era previsto no convênio assinado no ano passado. Caberá à Infraero fiscalizar o andamento das obras, bem como a aplicação dos recursos. Presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso (Sindetur/MT), Oiran Gutierrez afirma que agora é possível mudar o discurso sobre o futuro do Marechal Rondon.

Ele explica que antes as obras não tinham credibilidade porque Mato Grosso não tinha importância de peso para um órgão federal. “Com o governo estadual assumindo essa briga de forma política e conquistando o direito de participar do processo, os andamentos ganharam agilidade e é possível acreditar na conclusão das obras”. Além disso, Gutierrez destaca que a Medida Provisória que permite que as licitações para obras da Copa ocorram de forma menos burocrática é essencial para que tudo seja cumprido antes da realização dos jogos no país.

Francisco Vuolo destaca ainda que até dezembro de 2013 o aeroporto estará pronto e que não há riscos de atrasos significativos e comprometimento da conclusão. Com relação às licitações, o secretário afirma que dificilmente haverá problemas significativos ou empecilhos porque os documentos foram elaborados conforme as recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU). Edital completo está disponível aos interessados na Comissão de Licitação da Secid ou por meio do site www.sinfra.mt.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário