sexta-feira, 16 de março de 2012

Embraer fecha compra de participação em portuguesa

16/03/2012 - Folha de São Paulo

MARIA CRISTINA FRIAS
cristina.frias@uol.com.br

A Embraer concluiu na terça-feira a compra da participação da Eads (European Aeronautic Defense and Space Company) na Airholding, SGPS, S.A. O investimento foi de € 13 milhões (cerca de R$ 31 milhões).

A Embraer passa a deter 100% do capital da Airholding e, por consequência, 65% do controle acionário da Ogma (Indústria Aeronáutica de Portugal S.A.).

A Airholding é um consórcio formado em 2005, pela Embraer e pela EADS, constituído em Portugal com o propósito específico de deter 65% de participação acionária na Ogma.

O governo português vai permanecer com 35% das ações da Ogma por meio da Empordef (Empresa Portuguesa de Defesa).

A Ogma, uma empresa de mais de 90 anos, faz manutenção de aeronaves e fabrica segmentos de estruturas para aviões.

"Ampliamos o controle e faremos investimentos adicionais", diz Luiz Carlos Aguiar, presidente da Embraer Defesa e Segurança.

A fábrica em Alverca (30 kms de Lisboa) será ampliada para produzir componentes do cargueiro KC-390.

"Será um produto brasileiro. Os aviões serão produzidos aqui, com componentes que virão de lá para cá."

O governo de Portugal vai adquirir os cargueiros no futuro, de acordo com Aguiar.

"Há o compromisso de Portugal, mas ainda não sabemos quantos serão. O contrato será fechado no médio prazo porque ainda estamos desenvolvendo a aeronave."

"O governo português não tem exigência de conteúdo nacional para a aquisição de aeronaves", afirma.

Apenas dois funcionários serão brasileiros.

"Ter um cliente europeu usando um cargueiro nosso é importante para nós. Criamos emprego lá, exportações e serviços. Em contrapartida, geramos dividendos e produzimos aqui também."

Nenhum comentário:

Postar um comentário