quarta-feira, 27 de junho de 2012

Menos opções para Buenos Aires

21/06/2012 - Zero Hora 

TAM deixará de voar diretamente de Porto Alegre para a capital argentina, mas permanecem os horários de Gol e Aerolíneas

ERIK FARINA
erik.farina@zerohora.com.br 

Gaúchos interessados em passar as férias de julho em Buenos Aires terão uma opção a menos de voo direto entre Porto Alegre e a capital argentina. A TAM, uma das três companhias que operam a rota, anunciou ontem que suspenderá os voos diretos a partir de 2 de julho.

Para embarcar em um avião da companhia com destino a Buenos Aires, os passageiros terão de viajar até os aeroportos de Guarulhos, em São Paulo, ou Galeão, Rio de Janeiro. A estranha opção aumenta o tempo médio da viagem, de uma hora e meia, para pelo menos cinco horas. A empresa não informa se haverá aumento no preço das passagens, mas agentes de mercado acreditam que sim, devido à maior distância percorrida.

Atualmente, os voos da TAM são feitos em Airbus A320, com capacidade para cerca de 174 passageiros. Isso significa que serão extintas mais de 2,4 mil vagas por semana de ida e volta da Capital para Buenos Aires.

As alternativas diretas a partir de Porto Alegre são os voos diários operados pela Gol e pela Aerolíneas Argentinas. Conforme agências de viagem, há oferta de hotéis na capital argentina, mas faltariam opções de voo para o período da alta temporada.

Em comunicado divulgado ontem à tarde, a TAM informou que a suspensão dos voos ocorreu “devido a uma reestruturação estratégica da malha da companhia”. Ainda de acordo com a nota, “a empresa está entrando em contato com os clientes com passagens para voos entre Porto Alegre e Buenos Aires/Aeroparque, a partir de 2 julho, para reacomodá-los em outros voos da própria companhia”.

Outras rotas envolvendo Buenos Aires também foram alteradas ontem pela TAM. Parte dos voos com saída de Guarulhos e Galeão teve os horários modificados, quatro foram cancelados e outros seis foram abertos. A alteração faz analistas do setor avaliarem que a companhia estaria concentrando suas operações em aeroportos centrais.

Passageiros com bilhetes rejeitam ida até São Paulo

O cancelamento coincide com as vésperas das férias de julho, período em que muitos gaúchos procuram agências para encomendar pacotes à capital argentina. Rita Vasconcelos, presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens no Estado (Abav-RS), explica que o cancelamento praticamente esgota as opções de passagens para Buenos Aires no próximo mês:

– Já havia poucos lugares, e com o cancelamento será impossível encontrar voo direto em julho para o destino. Infelizmente, os clientes terão de se sujeitar a ir até São Paulo.

Rita lamenta que a Capital tenha perdido mais um voo. Em fevereiro, a Gol cancelou a ligação direta Porto Alegre-Santiago do Chile, lançada sete meses antes.

Clientes já em posse de bilhetes para Buenos Aires foram pegos de surpresa com o cancelamento. Ana Lúcia e Carlos Augusto Müller estavam com passagens compradas para visitar a cidade entre 20 e 25 de julho. Alertados por sua agência sobre a suspensão do voo, rejeitaram a proposta da TAM de redirecioná-los para uma escala em São Paulo.

– Perderíamos um tempo enorme indo até Guarulhos. Achamos melhor pagar US$ 225 a mais por passagem e viajar por outra companhia aérea – afirma Ana.

Da Capital para o mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário