domingo, 1 de julho de 2012

Aeroportos regionais são prioridade, diz ministro da aviação civil

25/06/2012 - Jornal do Brasil

Agência Brasil

São Paulo – O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, disse nesta segunda-feira (26), na capital paulista, que os aeroportos regionais são prioritários para o governo. “Hoje temos 129 aeroportos regionais que recebem voos regulares no país que precisam de investimento para melhorar sua qualidade para atender aos usuários. As companhias aéreas querem voar por esses terminais”, disse após encontro com o Grupo de Líderes Empresariais.

De acordo com Bittencourt, no Plano de Aviação Regional o governo vai identificar os aeroportos por onde as companhias querem voar mais e as estratégias para elaborar uma melhor cobertura do território nacional. “As formas de fazer isso podem ser diversas: por meio de investimento da Infraero [Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária], dos estados e municípios entre outras”.

O ministro explicou que a intenção do governo é a de ter aeroportos para cobrir 94% da população brasileira em um raio de 100 quilômetros dos aeroportos. Hoje o percentual é 79%. “O objetivo é fazer com que esses aeroportos sejam concluídos até o final de 2014. Nós estamos desenvolvendo esse estudo e quando concluirmos definiremos qual a quantidade de aeroportos, onde e quanto investiremos”.

Bittencourt disse ainda que a concessão é uma das alternativas para melhorar a infraestrutura aeroportuária do país, e que os três aeroportos já leiloados (Guarulhos, em São Paulo, Viracopos, em Campinas, e Juscelino Kubitschek, em Brasília, podem chegar a 200 milhões de passageiros. O ministro reafirmou que não existe previsão de novas concessões.

Segundo ele, todas as obras previstas para a Copa do Mundo de 2014 já estão licitadas e serão entregues no prazo estipulado. “Em todos os aeroportos da Copa estão sendo feitos investimentos que são necessários para o evento. Em todos eles estarão concluídas as obras necessárias em dezembro de 2013”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário