quinta-feira, 26 de julho de 2012

ASTA anucia reestruturação da malha aeroviária no Estado de Mato Grosso

16/07/2012 - Diario de Cuiaba

A Asta (América do Sul Linhas Aéreas) anunciou ontem que em função da reestruturação da sua malha aeroviária, em Mato Grosso, está suspendendo, a partir do dia 18 de julho, próxima quarta-feira, a operação de voos regulares entre Cuiabá e Matupá, no norte do Estado. Por quase um ano, a empresa operou voos domésticos diários entre as duas cidades. 

O diretor comercial da Asta, Ricardo Gottardi, explica que mesmo havendo demanda para a rota, houve uma decisão que optou pelo remanejamento por questões estratégicas de logística. A Asta iniciou as operações do trecho em 9 de dezembro de 2011. Com a sua saída, não há nenhuma outra companhia aérea atuando na região. 

Com a eliminação desta rota, restam sob atendimento da Asta, em Mato Grosso, as rotas Cuiabá/Sinop/Juara/Juína/Aripuanã e Cuiabá/Sinop/Alta Floresta/Novo Progresso/PA. 

Em relação à participação da empresa, as rotas atendidas pela Asta, em Mato Groso, alcançam 90% de tudo que é operado. Além do Estado, o Pará também contará com atendimento da companhia. 

A partir do dia 23 de julho, a empresa passa a atender mais duas rotas. Serão voos comerciais para Santarém (PA), partindo de Cuiabá com conexão em Sinop e escalas em Alta Floresta (MT) e Novo Progresso e Itaituba, no sul do Estado do Pará, de segunda a sexta-feira. Com a nova rota, a Asta passa a atender uma demanda reprimida por falta de alternativas de transporte aéreo formada por pecuaristas, madeireiros, comerciantes e estrangeiros que se deslocam todos os dias entre o norte de Mato Grosso e o sul daquele Estado. 

A Asta opera com aeronaves modelo Grand Caravan C-208 B, da Cessna, com capacidade para nove pessoas e dois tripulantes. Trata-se de um avião de fabricação norte-americana, considerado um dos mais seguros da aviação mundial. Há seis meses, a Asta já havia iniciado voos regulares para Novo Progresso, rota que nasceu diante dos apelos do segmento do agronegócio para que essa região fosse atendida com o transporte aéreo. Agora, a Asta passa a estar presente com voos regulares em três municípios paraenses. 

O diretor-superintendente da Asta, Luis Roberto Silva, explica que a nova rota é parte do plano estratégico da empresa que aposta no transporte aéreo como componente para o desenvolvimento da região norte do Estado. "Acabamos de fazer um investimento na ordem de US$ 5 milhões, o correspondente a R$ 11 milhões, na aquisição de duas aeronaves que devem chegar ao segundo semestre de 2012. Sabemos que o sul do Pará tem uma relação socioeconômica forte com o norte de Mato Grosso, muito maior do que com a capital Belém. É uma questão relacionada à distância via terrestre até a cidade, a má conservação das rodovias e ao tempo de viagem pela estrada.”, destaca Silva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário