sexta-feira, 20 de julho de 2012

Deputados aprovam liquidação da Pluna

18/07/2012 - Valor Econômico

Por Alberto Komatsu | De São Paulo

A Câmara de Deputados do Uruguai aprovou, na madrugada de ontem, o projeto de lei que prevê a liquidação da Pluna, após o Senado ter dado o seu aval na noite da última quinta-feira. De acordo com o site do jornal "El País", a aprovação foi obtida apenas com votos da base governista do Uruguai.

A Pluna encerrou suas atividades no dia 6 de julho, após o seu controlador, o fundo de investimentos Leadgate, ter desistido de continuar investindo na companhia. O projeto de lei para a liquidação da Pluna prevê dois leilões de ativos da companhia, basicamente sete jatos da canadense Bombardier, de uma frota total de 13 aeronaves.

Destes, seis aviões estão sendo devolvidos à fabricante porque foram operados por meio de leasing operacional (arrendamento sem opção de compra). A primeira opção é leiloar os aviões por US$ 135 milhões. A segunda alternativa, caso fracasse a primeira, é o governo negociar as aeronaves com potenciais interessados, com preço mínimo de US$ 100 milhões.

A imprensa uruguaia destacou uma coluna de opinião sobre a Pluna, publicada pelo vice-presidente uruguaio, Danilo Astori, também ex-vice-ministro de Economia. Nela, Astori afirma que "custou muito" assumir seus erros e que ele acompanha "com muita atenção e tensão" a situação da Pluna. Astori disse que "quer assumir plena e totalmente" a responsabilidade sobre o caso da Pluna.

O vice-presidente uruguaio recordou que, em 2007, quando a Pluna voltou a ser estatal, a companhia tinha apenas quatro aviões da Boeing, modelo 737-200. As aeronaves estavam no fim de sua vida útil e as perdas mensais alcançavam US$ 2 milhões. Naquela ocasião, acrescenta Astori em sua coluna, a Pluna estava em situação pré-falimentar, herança da época em que era controlada pela antiga Varig.

O ex-presidente do Uruguai, Tabaré Vásquez, demonstrou apoio a Astori. Por meio de comunicado, ele afirmou que "é o principal responsável pelo equívoco [situação da Pluna]".

Nenhum comentário:

Postar um comentário