terça-feira, 31 de julho de 2012

Webjet lidera aperto entre as poltronas de aeronaves

29/07/2012 - Folha de São Paulo

Assentos têm menor distância em ranking da Anac; Avianca é a mais espaçosa
Azul é a segunda com melhor espaço entre as poltronas; TAM e Gol, as maiores do setor no país, ficam na média

RICARDO GALLO
KÁTIA LESSA
DE SÃO PAULO

O passageiro que viaja pela Webjet é o que mais sofre com o aperto das poltronas dos aviões, enquanto a Avianca é a empresa que oferece os assentos mais espaçosos.

A Azul é a segunda melhor no ranking; TAM e Gol, as duas maiores companhias do setor, estão na média.

O raio-x do aperto nos aviões foi fornecido à Folha pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e pelas próprias empresas aéreas.

A agência estabeleceu em 2010 a etiqueta Anac, para informar aos passageiros a distância entre as poltronas.

São cinco categorias, de "A" a "E", da mais espaçosa para a mais apertada. A etiqueta fica afixada na entrada da cabine de passageiros -só os mais atentos notam.

O estudo que subsidiou a criação da etiqueta pela Anac mostrou que um assento com distância superior a 71 centímetros atenderia a 95% da população brasileira. Avianca e Azul têm todos os aviões nessa faixa; na TAM e Gol, eles são a maioria na frota.

A média da TAM é puxada para cima por conta dos aviões que fazem voos internacionais, mais espaçosos.

Na Webjet, 15 dos 28 aviões têm menos de 67 centímetros entre as poltronas, o que os coloca na pior categoria, a "E". Todos são Boeings modelo 737-300, alguns ex-Vasp e Varig, fabricados a partir da década de 1980.

'TORTURA'

Era em um deles que o advogado Valter Moreira da Costa Jr., 27, estava há dez dias, em um voo de 1h e 40 minutos entre São Paulo e Brasília. De tão apertado, o joelho dele tinha que ficar espremido para não encostar na poltrona da frente. E o banco era travado, para não reclinar.

"Quando o voo é curto, prefiro a passagem mais barata, em vez da poltrona espaçosa", disse. "Mas, em voos com mais de duas horas, se você é grande como eu, a viagem vira uma tortura."

O preço é justamente o nicho da Webjet. A empresa oferece passagens mais em conta do que as concorrentes, em troca de aviões mais apertados e serviço enxuto.

Segundo a empresa, o aperto diminuirá com a renovação da frota para Boeings 737-800, como os usados pela Gol. Há sete desses hoje.

Também como estratégia de mercado, a Avianca tem todos os seus 27 aviões na faixa "A" da Anac, com distância entre assentos superior a 73 centímetros. A empresa diz que o espaço é maior: varia de 76,4 centímetros a 78,6 cm.

A Avianca tem 5% de participação no mercado, a menor entre as que a Folha comparou, segundo a Anac.

Nenhum comentário:

Postar um comentário