quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Aeroporto de Brasília deve ficar pronto 20 dias antes da Copa; Guarulhos e Viracopos, 32 dias

08/08/2012 - Portal Uol, Vinicius Konchinski

Aeroporto de Brasília, um dos três privatizados pelo governo, tem prazo apertado para reforma

O governo leiloou em fevereiro a concessão dos aeroportos de Brasília, Guarulhos e Viracopos. Os contratos com as empresas que assumirão a administração dos terminais, porém, só entrou em vigor em julho. Com isso, os prazos para as obras necessárias para a Copa do Mundo de 2014 foram empurrados para frente. Assim, todas as melhorias nos aeroportos privatizados devem estar prontas só em maio, o mês que antecede o primeiro jogo do Mundial.

O Aeroporto de Brasília, por exemplo, tem previsão de ser entregue com todas as obras concluídas apenas 20 dias antes da abertura da Copa do Mundo, marcada para 12 de junho. Já as reformas nos aeroporto de Viracopos e de Guarulhos devem estar prontas 32 dias antes da primeira partida do Mundial.

Segundo o contrato assinado com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as empresas vencedoras do leilão têm 22 meses para concluir as reformas consideradas essenciais para o Mundial. Esse prazo, entretanto, só começou a contar a partir da emissão da primeira ordem de serviço da Anac para as obras nos terminais privatizados.

No último dia 11, a Anac emitiu essas ordens para os aeroportos de Guarulhos e Viracopos. Portanto, no dia 11 de maio de 2014, os dois aeroportos têm que estar prontos para a Copa.

Já as obras no Aeroporto de Brasília têm que ficar prontas 12 dias depois. A Anac emitiu a ordem de serviço referente à concessão do terminal só no dia 23 de julho. Por isso, só no dia 23 de maio de 2014 é que as obras previstas devem estar concluídas.

Os prazos para a execução das obras nos aeroportos foram confirmados pela Anac ao UOL Esporte. Para a agência reguladora do setor aéreo no Brasil, a proximidade da data de conclusão das reformas com o dia do início da Copa do Mundo de 2014 não preocupa.

De acordo com a Anac, em caso de não cumprimento dos prazos, as empresas que assumirão os terminais terão de pagar uma multa de R$ 150 milhões, mas R$ 1,5 milhão por dia de atraso. Além disso, as concessionárias têm motivos para tentar antecipar a conclusão das reformas.

“Existem incentivos para conclusão e operacionalização prévia, tais como a obtenção de receita tarifária e não tarifária proveniente das operações dos aeroporto bem como evitar a perda de voos para outros aeroportos com melhores condições”, informou a agência.

Nenhuma empresa, no entanto, informou ao UOL Esporte que vai concluir as reformas antes dos prazos fixados. Apesar de dizerem que a conclusão antecipada é sim uma possibilidade, o cronograma das reformas estabelecidos nos três aeroportos leva em conta todo o prazo disponível.

Aliás, em nenhum dos aeroportos privatizados, as obras para a Copa começaram, mesmo com o prazo já correndo. As empresas ainda aguardam a aprovação do projeto básico das reformas pela Anac para aí iniciarem as reformas.

O Aeroporto de Brasília será administrado pela Inframérica Aeroportos. Até a Copa, receberá investimento de R$ 626,5 milhões para a construção de um novo terminal de passageiros.

Já o Aeroporto de Viracopos será administrado para Aeroportos Brasil. Antes do Mundial, ele ganhará um novo terminal e investimentos de R$ 1,4 bilhão, segundo a concessionária.

O Aeroporto de Guarulhos, por sua vez, ficará a cargo da Invepar-ACSA. Um novo terminal também será construído e investimentos de R$ 1,4 bilhões serão feitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário