domingo, 12 de agosto de 2012

Movimento de passageiros cresce 11% no aeroporto Marechal Rondon

09/08/2012 - Gazeta Digital-MT, Welington Sabino, repórter do GD

Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, registrou entre janeiro e julho, fluxo de 1,609 milhão de passageiros. Movimentação foi 11% superior à registrada no mesmo período de 2011, quando circularam pelo local 1,448 milhão de pessoas entre embarques e desembarques. Maior parte das viagens é de negócios, tanto para cidades mato-grossenses, quanto para outras partes do país. No mês passado o aeroporto contabilizou 275,147 mil passageiros, sendo 137,153 mil embarcados e 137,997 mil desembarcados, segundo dados da Infraero.

O turismo tem uma importante contribuição nesse processo, mas segundo o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso (Sindetur/MT), Oiran Gutierrez, o fato de o Estado ter vocação ao agronegócio contribui de forma expressiva com a movimentação aeroportuária. Lembra que a viagem aérea é a forma mais rápida, segura e às vezes até mais barata que a terrestre, devido a promoções das companhias aéreas.

Sobre o aumento na movimentação de passageiros frente a 2011, ele avalia como positivo para todos os setores da economia mato-grossense. Explica que enquanto as projeções apontam um ritmo de crescimento dos negócios entre 2,55% a 3% no país, Mato Grosso cresce quase 3 vezes mais. Gutierrez lembra, porém, que esse crescimento poderia ser ainda maior. “Atualmente não temos infraestrutura aeroportuária e mesmo assim o fluxo no Marechal Rondon aumenta a cada ano, imagina então se não houvesse esse gargalo?”, questiona ao mencionar que existem companhias aéreas que precisam de mais espaço para expandir outras opções de voo, contudo, no momento o principal aeroporto do Estado não comporta novas linhas em determinados horários.

Outro fator destacado por ele são as viagens internas para cidades polos voltadas ao agronegócio como Rondonópolis, Sorriso, Lucas do Rio Verde, entre outras. Justifica que as rodovias federais e estaduais que cortam o Estado registram altos índices de acidentes com mortes, fazendo com que os empresários optem pelo avião. “Nessa estrada da morte que liga Cuiabá a Rondonópolis é muito perigoso viajar de carro. Os empresários têm preferido usar a via aérea”, frisa o presidente ao fazer referência à BR-364, responsável pela maior parte dos acidentes de mortes nas estradas federais de Mato Grosso, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Ampliação - Licitação para a reforma e ampliação do aeroporto Marechal Rondon está em andamento e a sessão para abertura das propostas das empresas interessadas em executar as obras está marcada para o próximo dia 28 de agosto, às 9h, no auditório da Secretaria Extraordinária da Copa de 2014 (Secopa), em Cuiabá. O processo licitatório segue os moldes do Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

Acompanhe o GD também pelo Twitter: @portalgazeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário