quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Cumbica agora tem ala 'vip' no estacionamento

Cumbica 16/01/2013 - O Estado de São Paulo

Deixar o carro mais perto dos terminais sai R$ 3 mais caro; quem para errado toma advertência
16 de janeiro de 2013 | 2h 01
NATALY COSTA - O Estado de S.Paulo

Além de ganhar 500 vagas, o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, agora tem uma ala vip no estacionamento. Quem quer parar mais perto do aeroporto, nas vagas premium, a poucos metros da entrada dos terminais, paga R$ 12 pela primeira hora e R$ 70 a diária. Na ala comum do bolsão - cerca de 200 metros mais longe -, são R$ 9 a hora e R$ 50 o dia.

A divisão aconteceu há pouco mais de uma semana. Para ganhar vagas, a concessionária GRU Airport, nova administradora do aeroporto, fez pequenas reformas nos bolsões. Tirou, por exemplo, canteiros que ficavam no meio das vagas e resumiam a imagem do caos no aeroporto superlotado: era sobre eles que alguns motoristas costumavam estacionar quando não achavam um espaço.

Também foram criadas vagas em 45.º em áreas antes ociosas. O bolsão principal tinha 2.940 vagas. Agora, são 3.500 - 2.080 na ala comum e 1.420 na premium. O departamento de engenharia da concessionária diz que ainda há espaço para criar mais posições.

Outra novidade no estacionamento é que agora usuários do sistema Sem Parar têm entrada liberada. A GRU Airport também promete que a ala premium do estacionamento terá um serviço de valet, ainda sem prazo.

O estacionamento continua lotado - um edifício-garagem para mais 3 mil carros deve ficar pronto ainda neste semestre. Mas passageiros aprovam a nova divisão.

"A diferença de preço é pequena e parar aqui é mais fácil e mais perto", afirma o designer Márcio Villar, de 35 anos. Villar foi direto para o premium, mas alguns não conseguem vaga na ala comum e seguiram para a vip.

"Não tinha vaga lá atrás e aqui é mais rápido. Sobra tempo até para tomar um café ", conta a arquiteta Rita de Cássia Escobar, de 52 anos, acompanhada da filha Aline, de 26.

Advertência. Os apressados que continuam parando em locais proibidos dentro do estacionamento - no meio de rotatórias, por exemplo - agora levam uma "bronca" por escrito da empresa que administra o estacionamento, a Estapar.

Parecidos com multa de trânsito, bilhetes de advertência são afixados no para-brisa dos carros, informando ao motorista a "infração": parar em via de circulação e estacionar fora dos limites, entre outros. O papel não tem caráter punitivo, é somente uma advertência. "É para educar o pessoal que para errado", conta um funcionário.

Recuperação. Com as vagas novas, Cumbica recupera as que perdeu em setembro. Na época, o Estado revelou que o aeroporto estava com 556 vagas a menos, porque desativou um dos bolsões e transformou outro em pátio de táxis.

Agora, além dos 3.500 espaços para estacionamento no bolsão principal, na frente dos Terminais 1 e 2, o aeroporto tem mais 790 vagas.

Elas estão divididas em dois bolsões diante do Terminal 4 - um de 550 e outro de 240 vagas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário