terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Governo assina a ordem de serviço para a obra de acesso ao novo terminal

15/01/2013 - Diário Catarinense

Apesar de autorizadas, Deinfra admite que as obras podem levar mais 30 dias para começar
Danilo Duarte
danilo.duarte@diario.com.br


Máquinas trabalham para terraplanar área on será erguido o novo terminal de passageiros
Foto: Daniel Conzi / Agencia RBS

A duplicação da Avenida Diomício Freitas e a obra de acesso ao novo terminal do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, vão receber a ordem de serviço do governador Raimundo Colombo hoje. Mas ainda pode demorar 30 dias para que os primeiros caminhões comecem a trabalhar.

A discussão é antiga. Só as mudanças no projeto e cronograma se arrastam desde 2004, mas agora a obra sai do papel, garante o presidente do Departamento de Estado da Infraestrutura (Deinfra), Paulo Meller.

A demora para que as obras de acesso deslanchassem consolida a previsão de que o novo terminal de passageiros só poderá ser utilizado meses depois de ficar pronto, porque a Infraero tem previsão de concluir o seu cronograma antes.

A primeira etapa das obras pagas pelo governo do Estado e previstas para serem concluídas em dois anos inclui a duplicação da Diomício Freitas, a construção de uma alça de contorno nas proximidades da Ressacada, o acesso ao Sul da Ilha e ao novo terminal.

A ordem de serviço para esta etapa sai hoje. Na ocasião, será lançado o edital para a ponte e o elevado, que serão construídos perto do estádio, cujo prazo de conclusão, segundo o presidente do Deinfra, será inferior a dois anos.

Os primeiros 30 dias deverão ser consumidos com reuniões do governo com Celesc, Casan e moradores que receberão a indenização por desapropriações – 317 imóveis devem ser destruídos para dar lugar ao novo acesso. Ainda neste período deve ser erguido o canteiro de obras. Só depois a obra deve começar.

— Teremos duas frentes, uma em cada extremo, para otimizar o tempo. Toda a obra deve impactar em cerca de 25 mil caminhões a mais circulando pela Ilha durante este período, por isto estamos discutindo horários especiais para essa frota — explica Meller.

No bairro Carianos, onde será a obra, o assunto é debatido pelos moradores, que temem o impacto da nova via. O presidente da Associação de Moradores do Loteamento Santos Dumont, Fernando Anísio Batista, reconhece o benefício de facilitar a mobilidade, mas reclama que obras de infraestrutura, como tratamento de esgoto ainda não existem por ali.

Confira o vídeo que apresenta o projeto de duplicação da Avenida Diomício Freitas e que prevê o acesso ao novo terminal do aeroporto:


Obras do aeroporto perto da segunda fase

Enquanto as obras de acesso esperam para sair do papel, o novo terminal de passageiros do aeroporto da Capital está na contagem regressiva para começar a ser erguido.

A previsão é que a construção termine no segundo semestre do ano que vem. O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, vai comparecer na assinatura da ordem de serviço para construção do acesso e visitará o canteiro de obras do Hercílio Luz.

Quem vai ao atual aeroporto, consegue acompanhar à distância como estão as obras. O local onde ficará o futuro terminal está sendo terraplanado, assim como foi feito com o pátio para manobra das aeronaves e desembarque de passageiros. Em 30 dias, o serviço feito pelo consórcio contratado pela Infraero entra na segunda etapa, quando as estacas de fundação do prédio começarão a ser fincadas no solo.

Até as vias de acesso ao novo terminal estão praticamente prontas — falta apenas a pavimentação asfáltica, o que deve ser feito só quando a rodovia, feita pelo governo do Estado, estiver sendo concluída. A última parte que falta ser licitada, que compreende as pontes de embarque (fingers), as esteiras para bagagens, elevadores e escadas rolantes, terá o edital lançado no próximo mês, segundo a Infraero.

Confira o vídeo que mostra o andamento das obras para o novo terminal:



DIÁRIO CATARINENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário