sexta-feira, 29 de março de 2013

Embraer inaugura instalações para montagem do Super Tucano nos Estados Unidos

26/03/2013 - Folha de São Paulo

A Embraer inaugurou nesta terça-feira as instalações para montagem dos aviões Super Tucano para a Força Aérea dos Estados Unidos.

A inauguração da unidade em Jacksonville, na Flórida, contou com a presença do presidente da fabricante brasileira, Frederico Curado, e autoridades estaduais e locais.

Gol antecipou fim da Webjet para economizar com combustível
Embraer conclui projeto de cargueiro militar e vai construir protótipo

No fim de fevereiro, a Embraer venceu a norte-americana Beechcraft na disputa para fornecer 20 aviões de apoio para a Força Aérea dos EUA que serão utilizados em missões no Afeganistão.

A empresa norte-americana informou na semana passada que está processando a Força Aérea dos EUA para paralisar o contrato.

Na segunda da semana passada, o órgão responsável por auditar licitações de governo --GAO (Government Accountability Office)-- determinou a suspensão dos trabalhos de produção do avião após a Beechcraft questionar formalmente a licitação.

A medida automática foi revertida na sexta pela própria Força Aérea americana, sob o argumento de que o programa é estratégico e de interesse para a segurança nacional. A Embraer e a SNC retomaram a produção das aeronaves no mesmo dia.

Super Tucano

O processo na Justiça visa suspender o contrato enquanto o o GAO não se decidir sobre o caso --ele tem 90 dias para isso.

A Força Aérea disse que está ciente do processo da Beechcraft, mas continua confiante sobre como se deu a competição, e planeja continuar trabalhando no contrato.

IMBRÓGLIO

A fabricante brasileira de aeronaves já havia vencido um contrato inicial de US$ 355 milhões em dezembro de 2011, mas a Beechcraft entrou na Justiça e conseguiu primeiro suspender e depois anular a concorrência.

A Força Aérea americana refez o processo, aumentando as exigências --o que beneficiava a brasileira-- e o valor do contrato, e a Embraer foi novamente anunciada como vencedora.

Anteriormente conhecida como HB (Hawker Beechcraft), a empresa americana acabou de sair de um processo de concordata em fevereiro. Ela concorreu com a aeronave AT-6, que ainda está em fase de desenvolvimento.

SUPER TUCANO

O Super Tucano, por sua vez, tem mais de 180 mil horas de voo --das quais 28 mil em combate--, está em operação em nove forças aéreas da América Latina, da África e da Ásia e possui 160 unidades entregues em todo o mundo.

O novo contrato, de US$ 427,5 milhões, envolve a compra de 20 aeronaves, peças e serviços de manutenção. Os Super Tucano estão sendo construídos na fábrica da Embraer na Flórida e esta é a primeira venda da empresa brasileira para a Defesa americana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário