sexta-feira, 12 de abril de 2013

Aeroporto de Cacoal, RO passa a operar com 13 voos semanais

11/04/2013 - G1

Dos 19 voos apenas 13 serão mantidos a partir de segunda-feira, 15.
Preços de passagens poderão aumentar, diz administração do aeroporto.
Paula Casagrande
Do G1 RO


Aeroporto Capital do Café, em Cacoal (Foto: Paula Casagrande)

A partir de segunda-feira (15) o Aeroporto Capital do Café, em Cacoal (RO), vai operar com apenas 13 voos semanais. Atualmente 19 são realizados. Os seis voos suspensos serão direcionados para Ji-Paraná (RO) com destino à capital Porto Velho (RO). O aeroporto municipal foi inaugurado em março de 2010 após 10 anos de obras. Mais de R$ 20 milhões foram investidos e apenas uma companhia aérea opera.

Nas segundas, quartas e sextas-feiras, apenas o voo vespertino com destino à Cuiabá (MT) continuará em operação. Os outros dois, um pela manhã e outro no período noturno, com destino à Porto Velho, deixarão de ser oferecidos.

De acordo com a administradora local do aeroporto, Shirley de Oliveira Borges, o prejuízo é grande para o município. "Em um estudo foi verificado que as pessoas utilizam esses voos para cursos, mestrados, doutorados ou a trabalho na capital. Quem perde é quem precisa do serviço", argumenta. Em média três mil passageiros usam os serviços do aeroporto durante a semana, entre embarques e desembarques.

Sobre os valores das passagens Shirley diz que ainda não foi vista uma mudança significativa nos preços, mas a redução no número de voos pode acarretar aumento, uma vez que a demanda continua. "Como a oferta vai diminuir e a demanda continua a mesma, a expectativa é que os preços subam", conclui.
Os passageiros que anteciparam a compra das passagens, a partir de segunda, serão remanejados para outros voos ou terão o valor ressarcido, segundo Shirley.

A empresária Susana Magalhães, de 26 anos, conta que viaja com frequência para capital por motivos familiares. Para a empresária, a diminuição dos voos oferecidos significa um retrocesso para o município. "O aeroporto que custou R$ 20 milhões e só faz um voo por dia é inadmissível. Ao invés de trazerem mais voos estão tirando os que temos", disse Susana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário