sexta-feira, 3 de maio de 2013

Contrato com United Airlines melhorará contas da Embraer em 2014 e 2015


30/04/2013 - G1

Agencia EFE

São Paulo, 30 abr (EFE).- O contrato de venda de 30 aviões para a companhia aérea United Airlines e a opção de compra de outros 40 melhorará as contas da Embraer nos próximos dois anos, segundo dissse nesta terça-feira a companhia, que subiu na bolsa apesar de uma queda de seu lucro no primeiro trimestre.

O valor de mercado das aeronaves é de US$ 2,9 bilhões, segundo anunciou a empresa na segunda-feira após o fechamento do mercado.

Esse comunicado compensou a divulgação de seu relatório de resultados do primeiro trimestre, que revelou uma baixa de 66,9% de seu lucro líquido com respeito aos três primeiros meses de 2012, que ficou em R$ 62,2 milhões.

José Antonio Filippo, vice-presidente financeiro e de relações com o investidor da Embraer, explicou nesta terça em uma conferência telefônica com jornalistas que o contrato com a United Airlines terá um impacto nos resultados financeiros dos próximos anos da empresa, não no atual.

A Embraer deverá entregar já no ano que vem 18 aviões E-175, com capacidade para 76 passageiros, e outros 12 em 2015, disse Filippo. Essas aeronaves serão destinadas aos voos internos nos Estados Unidos.

A bolsa acolheu de forma positiva o anúncio do contrato e as ações ordinárias da Embraer registravam uma alta de 3,9% na bolsa de São Paulo, às 11h04 (horário de Brasília).

Filippo estimou hoje que neste ano a companhia alcançará um lucro operacional de entre US$ 530 e 610 milhões, o que implica em uma rentabilidade de entre 9% e 9,5%, enquanto os ingressos líquidos da companhia alcançarão entre US$ 5,9 e 6,4 bilhões.

No primeiro trimestre do ano, seu lucro bruto de exploração (Ebitda) foi de R$ 200,8 milhões, que supõem uma queda de 24%.

Entre janeiro e março, a Embraer entregou 17 aviões comerciais e 12 executivos, uma redução de quatro e uma aeronave, respectivamente, em cada segmento frente ao primeiro trimestre de 2012.
Apesar do menor número de aeronaves entregues no período, o faturamento teve um aumento de 5,8% e ficou situado em R$ 2,16 bilhões, graças à revalorização do dólar.

Filippo estimou que a companhia despachará entre 25 e 30 aviões executivos grandes neste ano e entre 89 e 90 pequenos.

A pasta de pedidos firmes cresceu para os US$ 13,3 bilhões no período, em um avanço atribuído pela companhia 'ao melhor cenário das vendas e às ordens de pedidos contínuos do segmento de defesa e segurança', citou a Embraer. EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário