quarta-feira, 29 de maio de 2013

Terminal de Uberaba deve ser alvo de modernização

29/05/2013 - Diário do Comércio - MG

Ideia é operar com aviões maiores

O governo federal investirá R$ 7,3 bi para melhorar 270 aeroportos regionais

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) pretende ampliar o Aeroporto de Uberaba, no Triângulo Mineiro. O objetivo é estruturar o terminal para o recebimento de aviões maiores, bem como aumentar a freqüência de voos. Atualmente, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras é única companhia aérea que atua no terminal.

O primeiro passo para a ampliação foi uma reunião do assessor especial da presidência da estatal, Solimar José Wichrowski, com membros da prefeitura da cidade, no início desta semana. Na ocasião, foram levantadas as adequações necessárias para a ampliação do terminal e o cumprimento da legislação. Segundo o secretário municipal de Projetos e Captação de Recursos, Glauber Faquineli Fernandes, o cumprimento da legislação diz respeito a possíveis desapropriações no entorno do aeroporto, já que casas instaladas no perímetro estão ferindo o espaço da pista e comprometendo a segurança do terminal.

"A Infraero tem um projeto, inclusive com estudos técnicos, e caberá à administração municipal verificar a viabilidade do mesmo, a começar pelas desapropriações. Vamos avaliar também o melhor formato, para que depois haja uma chamada pública e o processo continue", diz.

Procurada pela reportagem, a estatal informou, por meio da assessoria de imprensa, que foi apenas uma reunião inicial para uma possível ampliação do aeroporto. E que agora vai realizar os estudos necessários para dar prosseguimento ao projeto.

"Não só a ampliação do Aeroporto de Uberaba, mas os investimentos acerca do terminal serão de suma importância para a cidade e todo o Triângulo Mineiro. Uberaba é o polo de desenvolvimento da região e é carente de infraestrutura aeroportuária. Os recursos facilitariam a vinda de aviões maiores, permitindo a atração de outras companhias áreas, gerando mais concorrência e novos destinos", avalia o secretário.

Entre as propostas da Infraero estaria a construção de uma taxiway - uma faixa de pista em um aeródromo em que a aeronave pode rodar (taxiar) para um hangar terminal ou para a pista. Equipes dos dois órgãos deverão se reunir nas próximas semanas para dar continuidade às discussões e esboçar uma projeção de estradas, a fim de reorganizar as vias no entorno do terminal.

Conforme o secretário, ainda não é possível estabelecer valores. Mas quanto aos prazos, ele afirma que a Infraero solicitou um parecer da prefeitura até o fim deste exercício. "De qualquer maneira, Uberaba será contemplada no plano para aeroportos do governo federal", lembra.

Programa - Fernandes se refere ao "Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos", lançado pelo governo federal em meados de dezembro do ano passado. O plano trata da concessão à iniciativa privada do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, e considera também os aeroportos regionais de todo o país.

Os incentivos à aviação regional ocorrerão por meio de investimentos aos aeroportos de pequeno e médio porte do interior do Brasil. O governo vai investir R$ 7,3 bilhões para melhorar a infraestrutura de 270 terminais regionais e promoverá a isenção de tarifas nos empreendimentos do interior com movimentação inferior a 1 milhão de passageiros/ano.

Minas é o Estado com maior número de aeroportos regionais a receber recursos na primeira fase dos investimentos anunciados. Ao todo, serão 33 terminais mineiros beneficiados, por meio de investimentos da ordem de R$ 815 milhões.

MARA BIANCHETTI

Nenhum comentário:

Postar um comentário