terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Construído no Aeroporto de Palmas, Terminal de Cargas vai aquecer e fomentar a industria, e beneficiar todo País

09/02/2015 - Agora-Tô on-line – TO



Tharson Lopes


O Tocantins tem um grande potencial logístico e, por isso, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) construiu em Palmas, capital do Estado, um Terminal de Logística de Carga (Teca) no Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues. Num primeiro momento, o terminal possibilitará um aumento de 50% na movimentação, em termos de volume de cargas domésticas e, posteriormente, permitirá que as empresas realizem operações de comércio exterior dentro do próprio Tocantins, contribuindo para o fortalecimento da economia estadual.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Eudoro Pedroza, destaca o potencial estratégico do Tocantins no cenário Norte/Nordeste/Centro Oeste do país. "É importante ressaltar a situação estratégica do Tocantins e de Palmas. Temos que considerar não apenas a população existente na nossa cidade, que é de 250 mil habitantes, tampouco o Estado do Tocantins, que tem 1 milhão e 500 mil habitantes; e sim, o entorno do Tocantins. São sete estados em volta e que compõem um potencial enorme para o aeroporto de cargas de Palmas. São mais de 6 milhões de pessoas e milhares de empresas que têm condição de abastecer os nossos aviões, a ferrovia e a hidrovia. O Tocantins é realmente a "bola da vez", o Tocantins é a região do Brasil que está crescendo e vai crescer muito mais", disse.

Pedroza fez um chamado para os empresários que pensam em se instalar no Estado: "A hora é agora. Quem quiser vir se instalar no Tocantins, venha logo, pois estamos recebendo empresários do mundo inteiro. Aqui, nós temos tudo. Temos energia, terra, geografia privilegiada e, principalmente, água", enfatizou.

A construção do terminal de cargas em Palmas é fruto de um acordo de intenções firmado com o Governo, de maneira a fomentar a atividade industrial do Estado a partir do diagnóstico de oportunidades no setor de transporte de cargas da região. A execução da obra ficou sob a responsabilidade da Infraero, que investiu R$ 3,55 milhões.

Atualmente, os volumes movimentados em Palmas são processados diretamente pelas empresas aéreas, que utilizam parte do porão dos voos comerciais para transportar carga aérea. Com a instalação do Teca, essa movimentação poderá crescer consideravelmente, possibilitando a operação de aeronaves cargueiras para os processos logísticos no terminal, o que impulsionará as atividades de recebimento e envio de volumes no aeroporto.

Segundo a assessoria de imprensa da Infraero, a operacionalização do Teca de Palmas permitirá que empresas realizem operações de comércio exterior dentro do próprio Estado do Tocantins, sem a necessidade de passar pelos trâmites de nacionalização em outras unidades federativas. Essa possibilidade poderá fomentar o setor por meio do aquecimento da cadeia logística, beneficiando não apenas o Estado, mas todo o país, uma vez que o terminal terá condições de se configurar como um importante hub logístico – área onde são realizadas todas as atividades voltadas ao transporte, logística e distribuição de mercadorias por vários operadores – , conectando as regiões Norte e Nordeste com o Centro e Sudeste do País.

Teca

O complexo logístico de cargas de Palmas compreenderá uma construção modular, totalizando 1,2 mil m² de área construída, com uma área de armazenamento de 500 m², que poderá ser ampliada de acordo com a demanda local. O terminal de cargas vai operar inicialmente com a movimentação de carga nacional, com possibilidade de expandir as operações para importação e exportação, após ser liberado pela Receita Federal para tais atividades.

O armazém do complexo também contará com sala de atendimento ao cliente e espaços administrativos, guarita de segurança e três docas para o embarque e desembarque de cargas, que serão equipadas com elevadores. O terminal possuirá ainda um estacionamento de caminhões com seis vagas.

(Shara Rezende)

Nenhum comentário:

Postar um comentário