sexta-feira, 27 de março de 2015

MAP Linhas Aéreas lança voo a Manaus

27/03/2015 – Diário da Amazônia – RO

Emerson Machado

DIÁRIO DA AMAZÔNIA

As aeronaves que farão as viagens no trecho são as ATR-72, produzidas por diversos fabricantes europeus

Com o objetivo de expandir os negócios e aumentar a oferta de viagens entre a capital rondoniense e Manaus, a MAP Linhas Aéreas vai disponibilizar voos diários entre as duas cidades. Com a viagem inaugural marcada para segunda-feira (30), o voo deve durar quase duas horas. A expansão da MAP, que conta com trechos em todo o Estado do Amazonas e do Pará, representa a confiança nas possibilidades de crescimento de Rondônia.

De acordo com Marcos Pacheco, diretor-executivo da companhia, mesmo em um momento de crise econômica no Brasil, é importante seguir investindo em mercados que tem potencial para receber a empresa. "Todo período de recessão é um período complicado para as empresas investirem, mas nós acreditamos no potencial da região Norte. Não tem como destacar a região Norte do restante do País", afirma.

Segundo Pacheco, o fluxo de pessoas que precisam estar em Rondônia por trabalho e de pessoas que saem do Estado pelo mesmo motivo é muito grande. "Há pessoas que querem investir, há um fluxo de trabalho muito grande, não podemos desconsiderar isso e puxar o freio de mão [neste momento de crise econômica", acentua. Ele ainda destaca o fato de que dificuldades todas as empresas passam, mas são nesses momentos que se deve acreditar na consolidação econômica do Brasil.

EMPRESA AMPLIARÁ VOOS PARA INTERIOR DO ESTADO

Em coletiva de Imprensa realizada ontem, o diretor revelou que as aeronaves que farão as viagens no trecho são as ATR-72, produzidas por diversos fabricantes europeus. Com capacidade para o trânsito de 66 pessoas, as aeronaves já são implantadas pela empresa em diversos trechos dos Etados em que atua.

A visão regional da MAP busca levar voos para lugares em que outras empresas não estão. Além do trecho Porto Velho – Manaus – Porto Velho, a companhia estuda implantar voos diretos de Porto Velho para o interior do Estado, para cidades como Cacoal e Vilhena. Atualmente, a única empresa que pousa nestas cidades é a Azul Linhas Aéreas – mas com um pequeno transtorno: passageiros com destino a Cacoal ou Vilhena viajantes da Azul devem ir a Cuiabá e depois voltarem aos destinos finais.

De acordo com Márcio Barreto, diretor de uma agência de viagens na capital de Rondônia, o transtorno que a Azul provoca ao fazer os passageiros seguirem à Cuiabá para depois Cacoal ou Vilhena gera custos, que deixa a viagem mais cara. "A promessa da MAP, que está chegando a Porto Velho, pode diminuir os custos de viagem aos passageiros que querem sair da capital e seguir apenas ao interior do Estado, sem precisar seguir até o Mato Grosso para então voltar", comenta.


As aeronaves têm capacidade para 66 passageiros

FUTUROS CLIENTES DA MAP APROVAM NOVO TRECHO

Para o comerciante Alex Josué da Silva, o novo trecho oferecido pela MAP chegou em boa hora. Com idas pontuais à capital amazonense para compras de produtos eletrônicos para venda, Silva afirma que ter poucas opções de empresas que fazem a viagem faz o preço aumentar, principalmente em épocas de férias. "Houve um tempo que passagens aéreas para Manaus chegava a custar quase R$ 800. Então compensava os três dias no barco para poder ir. Mas hoje as coisas estão mudando e a concorrência entre companhias aéreas fez os preços baixarem", explica.

Segundo Silva, a iniciativa da MAP é bem-vinda, pois até o turismo regional deve ficar facilitado. "Muitas pessoas querem ir a Manaus conhecer a cidade, que é famosa no Brasil inteiro, ou até pessoas de lá que querem conhecer a nossa terra, mas os preços são titleos e todo mundo fica com medo de gastar, agora então em tempos de crise deve ficar mais difícil viajar para longe", alega. A afirmação faz comparação ao momento em que o País vive, quando viagens para o Nordeste, Sudeste e Sul (que são destinos muito procurados pelos nortistas) podem ficar ainda mais caras.

PERCENTUAL DE OFERTAS AUMENTOU

Ainda segundo Márcio Barreto, o número de voos oferecidos da capital de Rondônia para outras localidades subiu 20% em 2015. "A Azul é ainda a empresa que mais tem voos saindo de Porto Velho, mas o que temos hoje supre perfeitamente a demanda atual", declara. Barreto ainda revela que há períodos do ano em que mais voos deveriam ser ofertados, como as épocas de férias do meio e fim de ano. Durante alguns feriados a demanda também cresce, mas nada tão alarmante como os cenários que são vistos em cidades maiores como São Paulo e Rio de Janeiro.

No entanto, a implantação do novo voo da MAP de Porto Velho a Manaus é bem-vindo pelo comerciante. "São mais opções dentro do próprio Brasil, já que viajar para o exterior, com a instabilidade do dólar tem ficado cada vez mais incerto", revela. A indefinição da moeda norte-americana tem levado os passageiros a buscarem ainda mais destinos como Fortaleza, Natal e Maceió.

O trecho inaugural da MAP no Estado pode abrir um leque de conexões antes dificultadas por outras empresas. Além disso, a companhia conta com voos por quase todo o Estado do Amazonas, com pousos nas cidades de Carauari, Lábrea, Humaitá, Manicoré e Parintins. Há ainda aterrizagens em cidades paraenses como Santarém, titleamira e Belém. E a característica regional amazonense da empresa deve continuar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário