terça-feira, 28 de abril de 2015

Maior avião comercial, A380 completa 10 anos

27/04/2015 - Diário Catarinense

Vendas estão abaixo da expectativa de mercado, com 317 pedidos efetuados e 150 aviões pintados com as cores de 13 companhias aéreas. Não há nenhum voo regular para o Brasil

FOTO: JUSTIN TALLIS / AFP

A Emirates é a maior cliente do A380, com 50 encomendas. A rota para Londres é uma das operadas com o modelo

No início do projeto, havia dúvidas se companhias aéreas iriam comprar um avião com tamanho do Airbus A380, com capacidade média (de acordo com a configuração interna) para 525 passageiros. Passados 10 anos do voo inaugural, o mercado ainda está abaixo da expectativa da fabricante. A projeção da Airbus era chegar a 1,5 mil unidades por volta de 2020.

Das 317 encomendas recebidas até o momento, a fabricante já entregou pouco menos da metade. Cerca de 150 A380 são operados por 13 companhias aéreas, transportando 2 milhões de passageiros por mês. Em algum lugar do mundo, um A380 decola ou pousa a cada quatro minutos. O maior comprador é Emirates, com 50 pedidos realizados em 2013.

A perspectiva de crescimento do tráfego aéreo internacional, principalmente para a Ásia, norteou o projeto do superjumbo. Hoje, o avião opera em quase cem rotas, para 45 destinos, ligando grandes aeroportos. Não há nenhum voo para o Brasil. O jato fez apenas demonstrações para potenciais clientes no aeroporto de Guarulhos, logo depois do lançamento do modelo.

As diferentes combinações internas permitem até uma classe executiva com suítes privadas de três cômodos. Na parte econômica, a configuração garante 11 assentos por fileira.

— Temos algumas inovações de cabine que visam uma ainda maior otimização do espaço, permitindo adicionar mais assentos nas classes executiva e econômica premium — afirma Frank Vermeire, chefe do marketing da empresa.

Nesse caso, o número de assentos médio passaria para 600, aumentando a receita das companhias aéreas.

O A380 tem preço de tabela de cerca de US$ 430 milhões, mas analistas do setor afirmam que compradores costumam garantir descontos para confirmar o negócio. A Airbus investiu US$ 15 bilhões no projeto e pretendia obter retorno do investimento depois de ter 250 pedidos em mãos. Mas como não obteve esse resultado, transferiu a perspectiva de entrar no azul para este ano.

O voo experimental decolou da pista da fábrica, em Toulouse, na França, no fim de abril de 2005. A estreia em linha regular ocorreu em 25 de outubro de 2007, entre Singapura e Sydney, pela Singapore Airlines.
*Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário