segunda-feira, 13 de julho de 2015

Aeroportos aceleram ritmo de pousos para ter mais voos

12/07/2015 - Folha de São Paulo

Em Guarulhos, separação entre aviões antes de aterrissagem foi reduzida

Já o aeroporto de Brasília implantará pousos simultâneos a partir de novembro, em medida inédita no país

RICARDO GALLO

A Aeronáutica irá acelerar os pousos de aviões nos aeroportos de Guarulhos e de Brasília, os dois maiores do país em número de passageiros.

Feita em parceria com as concessionárias dos dois aeroportos, a medida pretende ampliar a capacidade das pistas e, consequentemente, reduzir atrasos e aumentar a quantidade de voos.

O primeiro a fazer as mudanças foi Guarulhos. Desde maio, os aviões prestes a aterrissar ali estão mais próximos um dos outros -a separação caiu de 12 quilômetros para 9 quilômetros na "fila" de aeronaves no ar.

Isso permitirá ao aeroporto aumentar, a partir de setembro, de 47 para 51 a quantidade de voos por hora -o que resulta em maior oferta de voos nos horários de pico, hoje cheios, afirma Miguel Dau, diretor de operações da concessionária GRU Airport.

A partir do ano que vem, está prevista uma separação ainda menor entre as aeronaves que vão pousar, de 6 quilômetros, o que elevaria a capacidade da pista para cerca de 60 voos por hora.

Mas, para chegar a isso, é preciso reduzir a menos de 50 segundos o tempo que cada avião fica na pista após pousar. Segundo a GRU Airport, a média era de 66 segundos em abril e vem caindo.

Atingir a meta exige negociação com as companhias aéreas. Se algumas não conseguirem reduzir esse tempo, a separação de 6 km não será implantada. A medida é considerada segura, desde que sejam tomados cuidados extras. Para Sérgio Quito, diretor de operações da Gol, a iniciativa é "bem-vinda", embora dependa de ajustes. A TAM afirmou que ainda avalia a questão.

BRASÍLIA

Em Brasília, a previsão é implantar em novembro algo inédito no país: a aterrissagem simultânea de aeronaves, usando as duas pistas paralelas do aeroporto.

Isso é possível porque o terminal tem pistas distantes 1.800 metros uma da outra; em Guarulhos, essa distância é de menos de 400 metros. Operações simultâneas exigem ao menos 760 metros de afastamento entre as pistas.

Comum nos aeroportos mais movimentados do mundo (Atlanta, San Francisco e Pequim, por exemplo), a implantação permitirá aumentar a capacidade da pista de 60 para até 80 voos por hora. Mas a ideia é usar os pousos simultâneos nos horários de pico, para evitar atrasos.

Nos dois casos, as iniciativas seguem o contrato de concessão dos aeroportos à iniciativa privada, que prevê aumento gradual de capacidade das pistas dos aeroportos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário