quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Nova York a Londres em 90 minutos: Airbus registra patente de novo jato supersônico

05/08/2015 - O Globo

RIO - Num futuro próximo, a experiência de cruzar o Oceano Atlântico pode ficar bem diferente — e rápida. Superrápida, na verdade. Se hoje uma viagem entre Nova York e Londres dura cerca de sete horas, a fabricante europeia de aeronaves Airbus quer encurtar este tempo. E pretende investir num avião capaz de fazer esse mesmo trajeto em apenas 90 minutos. A patente do novo jato supersônico já foi autorizada pelo Escritório de Patentes dos Estados Unidos.

A máquina permitiria viajar de São Francisco a Paris em apenas 3 horas. A nova patente da Airbus foi originalmente registrada em 2010, mas somente foi autorizada no mês passado. Segundo a rede CNN, o projeto envolve um jato classificado como "veículo aéreo ultrarrápido", capaz de superar até quatro vezes a velocidade do som. O avião poderia carregar até 20 passageiros ou três toneladas de carga por distâncias de cerca de 8.850 quilômetros — Nova York e Londres estão a quase 5.600 quilômetros distantes uma da outra.

A patente tem duração de um ano e descreve um jato que poderia carregar "passageiros VIP e executivos, que precisam de jornadas transcontinentais dentro de um dia". O registro explica que a aeronave reduziria o barulho do "estrondo supersônico" causado quando o jato quebra a barreira do som.

Segundo o jornal francês "Libération", o modelo patentado possui três sistemas de propulsão distintos. Dois turbomotores são usados nas manobras terrestres e de decolagem. Um motor de foguete permite ao avião uma ascensão quase vertical. Quando a aeronave alcança determinada altitude (de cerca de 35 quilômetros, mais de três vezes a usada pelos voos comerciais atualmente), um terceiro sistema de propulsão permite ao avião se deslocar horizontalmente à velocidade supersônica.


UM NOVO CONCORDE?

Não é a primeira vez que se tenta encurtar o tempo da viagem. O histórico modelo Concorde — construído pela empresa precursora da Airbus, a Aérospatiale, com a British Aircraft Corporation entre 1965 e 1978 — voava de Nova York à capital da Inglaterra em 3 horas e meia antes de encerrar suas atividades comerciais, em 2003.

O documento apresentado no registro lembra que, além do Concorde, somente o modelo russo Tupolev Tu-144 é supersônico. O projeto da Airbus permite "melhorar o desempenho de ambas as aeronaves consideravelmente", segundo a descrição da patente.

A expectativa é grande. No entanto, James Darcy, diretor de Comunicação Corporativa da companhia, ressaltou que o projeto ainda está em fase de pesquisa e desenvolvimento — e pode nunca ser executado de fato.

— O grupo Airbus e suas divisões registram centenas de patentes todo ano para proteger a propriedade intelectual — declarou Darcy. — Nem toda patente progride a ponto de se tornar uma tecnologia ou produto integralmente realizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário