sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Obras de ampliação do Aeroporto Tom Jobim devem ser entregues em abril


18/02/2016 - Flap Internacional

Obras de ampliação do Aeroporto Tom Jobim devem ser entregues em abril

Obras de ampliação do Aeroporto Tom Jobim devem ser entregues em abril


Na lista dos quinze melhores aeroportos brasileiros avaliados em pesquisa de satisfação com passageiros, divulgada na última semana de janeiro pela Secretaria de Aviação Civil, o Galeão não conseguiu sequer figurar entre os dez primeiros. Na verdade, aparece entre os últimos do ranking, à frente apenas dos terminais de Cuiabá/MT e Salvador/BA. Entre os indicadores de serviço considerados ruins por quem passa por ali foram apontados o conforto acústico, o custo elevado do estacionamento, as lanchonetes e os restaurantes. É um cenário nada abonador para um complexo que, em agosto, deve receber um aumento de 1,5 milhão de passageiros com a realização dos Jogos Olímpicos. O público pode não perceber ainda, mas uma observação mais atenta revela mudanças significativas: o ar-condicionado está funcionando e as opções de café e lanchonete já melhoraram bastante. Problemas crônicos como as filas arrastadas no check-in, esteiras, escadas rolantes e elevadores enguiçados têm também data para acabar. Mais precisamente no mês de abril, quando será concluída a remodelação dos terminais. Para atingir o objetivo, foi injetado um total de 2 bilhões de reais na reforma, sendo que a concessionária RioGalão já entregou no mês passado, a primeira das grandes intervenções em andamento: quatro dos sete pavimentos de estacionamento do edifício-­garagem, com sistema automatizado de disponibilidade de vagas, comum em shopping centers. Na área do aeroporto, 7 .000 operários trabalham em dois turnos, para cobrir 24 horas de jornada diária. Grande parte deles atua na construção do Píer Sul, uma espécie de expansão do terminal 2, que está em sua reta final e dispõe de dois andares, numa área de 100. 000 metros quadrados. Essa ampliação contará com espaçosos banheiros decorados com plantas desidratadas, esteiras e escadas rolantes, catorze portões de embarque e desembarque e 26 pontes climatizadas de última geração, três delas com possibilidade de acomodar modelos como o Airbus A380, considerado o maior jato comercial do mundo, com capacidade para mais de 500 passageiros. A nova leva vem para somar-se às 32 pontes já existentes nos dois terminais, substituídas por modernos equipamentos de origem espanhola. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário