quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Aeroporto de Guarulhos deve ganhar monotrilho

31/10/2012 - Valor Econômico

A concessionária responsável pela administração do aeroporto internacional de Guarulhos, planeja construir um monotrilho para viabilizar o transporte dentro do complexo aeroportuário sem que nenhum passageiro precise gastar mais de dez minutos entre uma e outra parada. O sistema elevado sobre trilhos, que tem uma estimativa preliminar de custo de US$ 40 milhões, deve estar em operação até 2016.

De acordo com Antônio Miguel Marques, presidente da concessionária, o planejamento foi feito com paradas interligando os dois terminais de passageiros existentes (T1 e T2), o novo terminal em construção (T3) e o terminal remoto (T4) que está a dois quilômetros da estrutura principal. Tem ainda extensões previstas para a área reservada a um centro de convenções e para o setor que abrigará futuras estações da CPTM e do trem de alta velocidade Rio-São Paulo-Campinas.

"É um projeto factível, mas intimamente ligado à chegada do sistema ferroviário ao aeroporto", afirmou Marques, reconhecendo que as distâncias entre cada um desses pontos são difíceis de vencer a pé, o que indica a necessidade do monotrilho. Segundo ele, a população permanente do aeroporto (basicamente funcionários) é de 30 mil pessoas e deve chegar a 50 mil com a plena operação do TPS3 e do novo terminal de cargas, o que reforça essa necessidade. A população flutuante (passageiros e acompanhantes) já alcança 300 mil pessoas por dia, completa Marques.

O governo estadual promete desengavetar, a partir do ano que vem, um ramal de 11,5 quilômetros da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). É a chamada Linha 13-Jade, tem capacidade prevista para 120 mil passageiros por dia e ligação prevista com a estação Engenheiro Goulart, na zona leste de São Paulo. Paralelamente, o governo federal pretende colocar um trem-bala em operação até 2020, com paradas nos aeroportos de Viracopos, de Guarulhos e do Galeão.

Empenhado em desfazer a impressão de que a Invepar fez uma proposta ousada demais pela concessão de Guarulhos, com um desembolso anual de aproximadamente R$ 800 milhões em outorga à União, Marques insiste na atratividade do plano comercial da concessionária, elaborado pela austríaca ACV. Hoje a receita do maior aeroporto do país fica perto de R$ 1 bilhão por ano. "Achamos possível quadruplicar esse valor no horizonte de dez anos."

A concessionária, liderada pela Invepar e com participação minoritária da sul-africana ACSA, anunciou recentemente o projeto de instalação de dois hotéis no novo T3. Um deles ficará no espaço alfandegado do aeroporto, dedicado a passageiros em conexão, que não precisam sair da área de embarque para se hospedar. Outro será na área externa.

Agora, o executivo diz que já iniciou as tratativas para viabilizar dois outros hotéis, dentro da área de concessão do aeroporto: um três estrelas no novo terminal de cargas e mais um cinco estrelas, que estará ao lado de um centro de convenções. Para atrair investidores, no entanto, Marques está convencido de que precisa oferecer um prazo de exploração entre 25 e 30 anos para eventuais interessados. O problema é que esse prazo supera o período de concessão do aeroporto em si, que é de 20 anos. Para resolver o que ele considera uma trava, pediu ao governo que aceite um compromisso de honrar - após o término da concessão - o contrato com esses investidores.

Por enquanto, a Infraero ainda gere o aeroporto e toma as decisões, com acompanhamento da nova concessionária privada. A partir de 14 de novembro, os papéis de invertem, às vésperas de um feriado que juntará a Proclamação da República com o Dia da Consciência Negra. A concessionária preparou um "plano de contingência" para o feriadão, que se estenderá até o fim das férias escolares, incluindo o Natal e o Ano Novo. "Haverá reforço de pessoal e de equipamentos."

Uma novidade, além da anunciada troca na sinalização visual dos terminais, será a dispensa de leitura ótica dos cartões para permitir o acesso dos passageiros às áreas de embarque. Parece um detalhe, segundo ele, mas são segundos adicionais que podem se transformar em longas filas quando o aeroporto está cheio.

A concessionária fechou com Maria Fernanda Coelho, ex-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), para cuidar da parte de relações institucionais. Maria Fernanda, que esteve à frente do banco estatal durante o segundo mandato do ex-presidente Lula, passou um período na Venezuela, onde participava da Gran Misión Vivienda, versão chavista do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

A nova concessionária de Guarulhos tem participação privada majoritária (51%) e uma fatia da Infraero (49%). Do lado privado, a Invepar tem 90% do capital, enquanto a operadora sul-africana ACSA detém 10%. Ela opera aeroportos como o de Joanesburgo e o de Mumbai (Índia). O grupo ofereceu outorga de R$ 16,2 bilhões, no leilão de 6 de fevereiro, com ágio de 373%, um valor considerado inviável pelos demais concorrentes.


Enviado via iPhone

Anac autoriza Azul e Trip a operarem novos voos GRU-CNF

31/10/2012 - Panrotas

A Anac autorizou a Azul e a Trip a operar quatro novos voos diários entre o Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, e o Aeroporto Internacional Tancredo Neves - Confins (MG), na região metropolitana de Belo Horizonte, a partir de 10 de novembro.

Com isso, os passageiros das empresas passarão a contar com cinco opções de horários de voos. Para mais informações, reservas e emissões das novas rotas, que já estão disponíveis em todos os canais de vendas: www.voeazul.com.br ou www.voetrip.com.br.


Enviado via iPhone

João Pessoa ganha dois voos da Trip e um da Gol

31/10/2012 - Panrotas

A Infraero confirmou nesta quarta-feira (31) o início das operações de três novos voos no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, a partir de 1º de dezembro. Dois serão da Trip , que estreia no mercado paraibano com operações para Salvador. O outro será da Gol.

O primeiro voo da Trip chegará ao Castro Pinto às 22h45, de onde decolará para o Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães, na capital baiana, no dia seguinte, às 4h. A segunda frequência está confirmada para às 12h40, retornando para Salvador às 14h03. Todos os horários são locais.

Já o voo da Gol será direto para o Rio de Janeiro. Pousará no Castro Pinto às 10h10 (horário local), com saída do Rio de Janeiro às 8h (horário de Brasília).

A capital paraibana recebe diariamente 32 voos da Tam, Gol, Avianca e Azul. Estimativas da Infraero indicam que o aeroporto paraibano receberá quase 1,3 milhão de passageiros este ano.



Enviado via iPhone

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Sky terá transmissão ao vivo nos aviões da Azul

30/10/2012 - O Estado de São Paulo

ALBERTO PEREIRA JR.

A Sky e a Azul anunciaram nesta terça-feira (30) o início da transmissão do sinal ao vivo da operadora em aeronaves da companhia.

Após quatro anos de pesquisas e investimento de R$ 100 milhões, as empresas conseguiram com que o sinal da Sky chegasse sem interferência no avião.

Na primeira fase, nesta semana, cerca de 40 jatos da frota da Azul contarão com o serviço, que não terá nenhum custo extra. Em seis meses, parte das aeronaves da Trip, que está se fundindo com a Azul também devem ter o sistema.

Inicialmente, os clientes terão acesso a 48 canais, incluindo GNT, Globo News, Discovery Channel, Nickelodeon, Bandnews, CNN International, Multishow, Universal TCM, TNT, Viva, SporTV e Nat Geo, entre as emissoras pagas. Globo, SBT e Band são as redes abertas disponíveis.

Sobre a ausência da Record e da Rede TV!, Luiz Eduardo Baptista da Rocha, presidente da Sky, afirma que algumas emissoras são mais arrojadas que as outras.

A ideia é que em alguns meses o número de canais disponíveis ultrapasse 80.


Enviado via iPhone

Novos Boeings 777 da TAM trazem novidades voltadas ao conforto e ao entretenimento

27/10/2012 - Aviação Brasil

A TAM Linhas Aéreas recebe até o fim deste ano quatro novos Boeings 777. Mais modernas, as novas aeronaves apresentam um novo design interior desenvolvido com exclusividade pelo escritório inglês Priestmangoode. Com o conceito "From Home to Home", que quer dizer "de casa para casa", a proposta pretende fazer com que o passageiro, mesmo saindo da sua residência, continue em um ambiente que remete ao seu lar, privilegiando o conforto e o bem-estar.
"Queremos oferecer aos nossos clientes de voos internacionais, que geralmente passam por longos trajetos, uma experiência de viagem aconchegante e humana, que privilegie a qualidade do serviço prestado", explica Ricardo Cruz, gerente de Marca da TAM Linhas Aéreas.
A Primeira Classe da nova aeronave apresenta a ideia de sala de estar. O ambiente é personalizado com o nome do passageiro no controle do sistema de entretenimento, proporcionando mais privacidade e interação com as novas facilidades no manuseio do assento, TV e iluminação. Além da nova poltrona, que se transforma em uma cama, há um sofá, closets individuais, luminária, mesa de refeição, almofadas, o exclusivo serviço Nespresso e uma biblioteca com livros, edições do guia de viagem internacional Wallpaper e revistas de interesse geral. Tudo com novos acabamentos em tecidos mais leves e de visualização agradável, para deixar o passageiro com a sensação de estar à vontade como em sua casa.
Os clientes também encontram outras novidades nas demais classes. Entre os destaques estão os assentos com distância maiores entre si, também conhecidos como TAM Espaço +, que passam a contar com mais unidades à disposição. Já aqueles que optam pela Classe Econômica têm a oportunidade de conferir as novas poltronas, que receberam acabamento diferenciado com três novas de cores – verde, vermelho e azul – para criar um ambiente especialmente voltado ao bem-estar do passageiro.
Além dessas particularidades, todos podem conferir o design dos banheiros que passam a apresentar um piso que remete ao calçadão carioca de Copacabana. Outro destaque é o serviço de entretenimento de bordo, que foi totalmente remodelado. No novo sistema, os clientes podem escolher entre filmes de diversos gêneros, com informações detalhadas e opção de assisti-los com legendas ou dublados, aplicativos TAM Tips (com diários e dicas de viagens especialmente postados pelos clientes que utilizam os serviços da companhia aérea), chamadas telefônicas entre os assentos da Classe Executiva (serviço exclusivo), eReader (com conteúdo de revistas brasileiras semanais de grande circulação), compra de produtos do Duty Free a preços especiais, músicas, seriados de TV e jogos. Por meio de um conteúdo exclusivo, as crianças também podem se divertir com os personagens do TAM Kids durante o voo.
Com capacidade para até 368 passageiros, os Boeings 777 que apresentam o novo conceito começam a operar em rotas internacionais.



Enviado via iPhone

Azul investe R$ 100 mi e lança serviço de TV ao vivo

30/10/2012 - Panrotas

Na home, o presidente da Trip Linhas Aéreas, José Mario Caprioli, e o presidente da Sky, Luiz Eduardo Baptista da Rocha. Aqui, os executivos mostram o novo serviço de entretenimento a bordo
A Azul, em parceria com a operadora de TV por assinatura Sky, lançou o serviço de TV ao vivo a bordo. O projeto, que é inédito na América Latina e idealizado pelo fundador da Azul, David Neeleman, é fruto de investimentos da aérea na ordem de R$ 100 milhões. O serviço conta com 48 opções de canais ao vivo, que poderão ser vistos em monitores widescreen individuais.

"É um produto que vai revolucionar a qualidade do transporte aéreo brasileiro", disse o diretor de Comunicação e Marca da Azul, Gianfranco Beting, durante o evento de lançamento, em São Paulo. Segundo ele, a Azul, desde a sua fundação, em 2008, nasceu desenhada para oferecer esse tipo de serviço aos passageiros. Com o lançamento, a aérea torna-se a sétima companhia no mundo a disponibilizar essa modalidade de entretenimento.

"Investimos em um produto que oferece aos nossos passageiros algo que foge das tradicionais opções de entretenimento de bordo disponíveis na aviação doméstica e mundial", comentou o presidente da Trip Linhas Aéreas, José Mario Caprioli. Em relação à comparação com o entretenimento de bordo da Avianca - que inclui seriados, filmes e clipes musicais -, Caprioli garante que não há nenhuma semelhança. "Há uma diferença brutal entre uma programação gravada e ao vivo", diz.

Caprioli afirmou também que até o final desta semana todos os jatos Embraer 190 e 195 estarão equipados com a nova tecnologia. Já os ATRs, que também fazem parte da frota da empresa, passam por estudos de viabilidade. "Eles são utilizados em rotas menores. Estamos estudando a possibilidade de incluí-los nesse projeto, não descartamos nenhuma hipótese", revelou.

Bandsports, Glitz, Globonews, Viva, CNN International, SBT, Bandeirantes, Animal Planet, entre outros, são alguns dos canais disponibilizados na programação a bordo dos voos da Azul.


Enviado via iPhone

Mais quatro voos na ponte aérea

30/10/2012 - O Estado de S.Paulo

A ponte aérea entre São Paulo e o Rio ganha mais quatro frequências diárias a partir de 10 de novembro. A Trip (voetrip.com.br) foi autorizada pela Anac a operar voos entre Cumbica e Santos Dumont. Os bilhetes já estão à venda (custam a partir de R$ 99,90) e podem ser comprados também pelo site da Azul (voeazul.com.br), graças à fusão entre as duas empresas, anunciada em maio.



Enviado via iPhone

Avianca deve comprar TAP sem recursos do BNDES

30/10/2012 - Folha de São Paulo

Empresa foi a única escolhida pelo governo português para fazer oferta
Dono da companhia diz que está em contato com outros bancos; negócio ainda depende de análise de informações
MARIANA BARBOSA
DE SÃO PAULO

O empresário German Efromovich, dono da Avianca, único candidato escolhido pelo governo português para fazer uma proposta de aquisição da TAP, afirma que não deve recorrer ao BNDES para a concluir a operação.

"Não sei se precisa do BNDES", disse à Folha. "Tenho recebido ligações de muitos bancos querendo entrar na operação. A não ser que o BNDESpar demonstre interesse, mas até agora não houve conversas nesse sentido."

O governo português oficializou o convite para que Efromovich apresentasse uma proposta no último dia 19, depois de eliminar outros dois concorrentes.

Com o convite, Efromovich agora tem acesso às informações financeiras da TAP, empresa que acumula uma dívida de € 1,2 bilhão.

"Estou bastante otimista e esta operação faz todo sentido. Mas depende do que vou ver no 'data room'. Se a gente não gostar do que olhar, não precisamos comprar."

Efromovich explica que se a operação for adiante, o grupo Synergy, holding que concentra os negócios do empresário em diversas áreas, abrirá uma empresa europeia. Por ser descendente de poloneses, Efromovich está livre da restrição que exige nacionalidade europeia para o controlador uma companhia aérea no continente.

O negócio levará à criação de uma empresa que ainda é metade do tamanho de LANTAM, com pouco mais de US$ 7 bilhões de faturamento, ante US$ 13,5 bilhões do grupo chileno-brasileiro.

Porém, o grupo de Efromovich, passaria a liderar o mercado do Brasil para a Europa.

A operação também fortalece a irmã caçula da Avianca TACA, a Avianca Brasil.

Como parte do grupo, a empresa, que detém menos de 5% do mercado brasileiro, passaria a ter a sua malha integrada à da TAP, o que lhe daria mais fôlego para abocanhar mais rapidamente uma fatia maior.

O objetivo de Efromovich é triplicar de tamanho no mercado brasileiro e ampliar a frota atual, de 34 aviões, para 40 até 2015. "Não tenho ambição de ter o tamanho que as grandes têm no mercado brasileiro", diz. "Prefiro uma operação doméstica enxuta, porém rentável."

FRASES

"Não tenho ambição de ter o tamanho que as grandes têm no mercado brasileiro. Prefiro uma operação enxuta, porém rentável"
"Tenho recebido ligações de muitos bancos querendo entrar na operação"
GERMAN EFROMOVICH
dono da Avianca



Enviado via iPhone

Aviação registra maior demanda interna para setembro desde 2000

30/10/2012 - Folha de São Paulo

A demanda doméstica de passageiros cresceu 7,65% em setembro deste ano ante 2011 e atingiu seu maior nível para o mês de setembro desde 2000, início da série calculada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

No acumulado do ano, a demanda apresenta crescimento de 7,30% e a oferta aumentou 5,52% na comparação o mesmo período do ano passado.

Segundo os dados divulgados ontem pela agência, a taxa de ocupação nos voos também atingiu o valor mais alto para o mês de setembro desde 2000 -alta de 9,99% ante 2011- e alcançou 75,57%, contra 68,71% no mesmo mês de um ano atrás.

No acumulado do ano, a taxa de ocupação cresceu de 70,81% para 72,01%, sempre na comparação com 2011.

A oferta de assentos caiu 2,13% na comparação anual, primeira queda desde 2003 após oito anos consecutivos de crescimento.

A taxa de ocupação de passageiros em voos internacionais operados por empresas brasileiras alcançou 82,80% em setembro, acima dos 82,60% registrados no mesmo mês do ano passado.

MARKET SHARE

As líderes da aviação civil TAM e Gol viram sua participação de mercado cair em 2012 e as concorrentes Avianca e Trip ganharem terreno, segundo dados os dados da Anac.

A fati de mercado das duas companhias caiu de 79,40% entre janeiro e setembro de 2011 para 74,04% no mesmo período deste ano -queda de 5,36 pontos percentuais. Dos 74,04% do mercado, a TAM tem 40,16% e a Gol, 33,89%.

Os 25,96% restantes pertencem às demais companhias aéreas.



Enviado via iPhone

TAM e Gol perdem participação de mercado em 2012; Avianca cresce 45%

29/10/2012 - Folha de São Paulo

As líderes da aviação civil TAM e Gol viram sua participação de mercado cair consideravelmente em 2012 e as concorrentes Avianca e Trip ganharem terreno, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (29) pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

A participação de mercado das duas companhias caiu de 79,40% entre janeiro e setembro de 2011 para 74,04% no mesmo período deste ano --queda de 5,36 pontos percentuais. Dos 74,04% do mercado, a TAM tem 40,16% e a Gol, 33,89%.

Os 25,96% restantes pertencem às demais empresas aéreas. Entre janeiro e setembro de 2011, elas representavam 20,60% do mercado brasileiro.

As empresas que mais se beneficiaram da queda das líderes e mais cresceram em 2012 foram a Avianca e a Trip. O crescimento da Avianca é de 45% --de 3,80% para 5,51% do mercado-- e o da Trip, 21% --de 3,62% para 4,36%.

Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Aeronave airbus A319, parte da frota da Avianca; participação de mercado da empresa cresceu 45% em 2012

VOOS DOMÉSTICOS

Contando todas as empresas aéreas, a demanda doméstica de passageiros cresceu 7,65% em setembro deste ano em relação a 2011 e atingiu seu maior nível para o mês de setembro desde o início da série calculada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), em 2000.

No acumulado do ano, a demanda apresenta crescimento de 7,30% e a oferta aumentou 5,52% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo dados divulgados pela agência nesta segunda-feira (29), a taxa de ocupação nos voos também atingiu o valor mais alto para o mês de setembro desde 2000 --alta de 9,99% ante 2011-- e alcançou 75,57% --contra 68,71% no mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano, a taxa de ocupação cresceu 1,69%, passando de 70,81% no ano passado para 72,01% neste ano.

A oferta de assentos caiu 2,13% na comparação anual, primeira queda desde 2003 após oito anos consecutivos de crescimento.

VOOS INTERNACIONAIS

A taxa de ocupação de passageiros em voos internacionais operados por empresas brasileiras alcançou 82,80% em setembro, acima dos 82,60% registrados no mesmo mês do ano passado e também a melhor taxa de ocupação para o mês de setembro desde o início da série, em 2000.

O melhor aproveitamento do mês passado foi alcançado pela TAM, com 84,85%. O aproveitamento da Gol foi de 68,36%.

A demanda de passageiros por voos internacionais operados por empresas brasileiras, no entanto, apresentou redução de 2,43% em setembro, e a oferta caiu 2,66%. No acumulado do ano, houve redução de 0,12% na demanda e de 2,12% na oferta.



Enviado via iPhone

Infraero retoma obras do aeroporto de Juazeiro do Norte, no Ceará

29/10/2012 - G1

Trabalho estava parado desde agosto deste ano.
Capacidade vai aumentar de 150 mil para 800 mil passageiros ano.
Do G1 CE com informações da TV Verdes Mares Cariri

Veja vídeo no site do G1
A ampliação do aeroporto de Juazeiro do Norte, no Sul do Ceará, foi retomada, de acordo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). As obras nos novos salões de embarque e desembarque estavam paradas desde agosto deste ano. A Infraero rescindiu o contrato com a construtora responsável pelos trabalhos. A entrega da obra seria em setembro deste ano, mas a nova previsão é julho de 2013. Apenas 15% dos serviços estão concluídos.
Equipamento estratégico
O aeroporto é considerado um equipamento para o interior do Ceará e também para estados vizinhos. Ele atende o centro-sul do Ceará, noroeste de Pernambuco, alto sertão da Paraíba e sudoeste do Piauí. É também um dos principais instrumentos de desenvolvimento da Região do Cariri. Quatro companhias operam com voos. Há voos para Brasília, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife e São Paulo.

Capacidade ampliada
São dois módulos operacionais. Segundo a Infraero com a intervenção, a capacidade no aeroporto vai aumentar de 150 mil para 800 mil passageiros ano, no Aeroporto Orlando Bezerra. Atualmente,o aeroporto tem dois salões de embarque de desembarque. E de acordo com alguns clientes, o aeroporto não tem infraestrutura para abrigar passageiros. "Sempre tem transtornos. A rotina aqui é esse aglomerado de gente que vocês estão vendo devido a pouca infraestrutura", disse o empresário Venâncio Saraiva.
Já o empresário Magno Moura diz que a Região do Cariri, merecia um aeroporto melhor. "Acho que para uma região que cresce na velocidade do Cariri merecia um aeroporto que suportasse essa demanda", afirmou Moura.
Demanda
Nos primeiros seis meses deste semestre, o Aeroporto do Cariri teve movimentação 63% acima de igual período do ano passado. Neste período, passaram pelo local 226.783 usuários. Em 2011, até junho, foram 139.120.



Enviado via iPhone

GOL inicia venda de passagens para voos regulares aos Estados Unidos e à República Dominicana

29/10/2012 - Zero Hora

As primeiras operações estão programadas para dezembro e terão como destino Miami, Orlando e Santo Domingo

A GOL Linhas Aéreas iniciou a venda de passagens para os voos regulares a Miami e Orlando, nos Estados Unidos, e a Santo Domingo, na República Dominicana. As operações já foram aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e demais autoridades pertinentes, com início no dia 15 de dezembro.

Os novos voos serão diários, com decolagens em São Paulo/Guarulhos para Orlando e no Rio de Janeiro/Galeão, para Miami, com uma parada em Santo Domingo, onde os clientes poderão realizar a troca de aeronaves, de acordo com o seu destino final. As duas operações oferecem a opção de viagem na classe comfort ou econômica. Os detalhes estão disponíveis na tabela abaixo:

As passagens já estão a venda pelo site da GOL, lojas Voe GOL e agências de viagens. Na alta temporada, os clientes encontram tarifas a partir de US$ 1.299, ida e volta.

Para mais informações, acesse o site da GOL.

ZERO HORA



Enviado via iPhone

Avianca anuncia voos diretos diários Rio-Bogotá

29/10/2012 - Jornal de Turismo

Voo direto da Avianca entre Rio de Janeiro e Bogotá, a partir de Dezembro será diário. A companhia que opera a rota em aviões Airbus A319 com capacidade para 120 passageiros, 12 em Cabina Executiva e 108 em Turista, passa agora a frequência da rota de 5 a 7 voos semanais. A nova frequência aumenta a oferta aos passageiros e atende a demanda do segmento corporativo e de turismo, que contam agora com maiores oportunidades de conexão até o mundo.

Avianca é a única companhia aérea que une com vôos diretos esses importantes destinos, permitindo ao passageiro chegar às cidades do interior da Colômbia, como Cali, Medellín e San Andrés, com conexões imediatas, e a outros destinos da rede de rotas AviancaTaca, como Ciudad de México, Caracas, Punta Cana e Aruba. A previsão de início dos voos diários é para 17 de Dezembro.


Enviado via iPhone

Azul celebra dois anos de operação em São José dos Campos

29/10/2012 - Mercado & Eventos

Na última sexta-feira (26), a Azul comemorou dois anos de operações de sua base em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Com média de seis mil embarques e desembarques pela companhia no mês, a empresa já alcançou a marca de 164 mil clientes transportados em 2012.

Para marcar esta data a Azul está oferecendo passagens com tarifas especiais a partir de R$ 79,90 o trecho entre São José dos Campos e Curitiba.

Mais informações
www.voeazul.com.br

Filipe Cerolim



Enviado via iPhone

Gol inicia nesta segunda (29), venda de passagens para Miami e Orlando

29/10/2012 - Mercado & Eventos

A Gol iniciou nesta segunda-feira (29) a venda de passagens para os voos regulares a Miami e Orlando, nos Estados Unidos, e Santo Domingo, na República Dominicana. As operações já foram aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e demais autoridades pertinentes, com início no dia 15 de dezembro.

"Identificamos uma grande demanda de clientes para os Estados Unidos e, com foco neste mercado, já tivemos sucesso com as operações exclusivas aos clientes Smiles. Agora, a nossa proposta com os voos regulares é oferecer tarifas atrativas, utilizando Santo Domingo, na República Dominicana, para a distribuição dos clientes, sem comprometer o nosso modelo de baixo custo", destacou Paulo Kakinoff, presidente da Gol.

Os novos voos serão diários, com decolagens em São Paulo/Guarulhos para Orlando e no Rio de Janeiro/Galeão, para Miami, com uma parada em Santo Domingo, onde os clientes poderão realizar a troca de aeronaves, de acordo com o seu destino final. As duas operações oferecem a opção de viagem na classe comfort ou econômica.

Filipe Cerolim



Enviado via iPhone

Voo Rio de Janeiro - Orlando da Tam começa nesta segunda-feira (29)

Voo 29/10/2012 - Mercado & Eventos

Estreia nesta segunda-feira (29), o voo entre o Rio de Janeiro (Galeão) e Orlando (EUA), operado pela Tam. Os clientes viajarão a bordo da aeronave Airbus A330, com capacidade para 223 passageiros, sendo quatro lugares na Primeira Classe, 36 assentos na Executiva e 183 na Econômica.

Nas quintas e nos domingos, a saída do Rio ocorre às 9h13, com chegada programada para as 16h15. O retorno da cidade da Flórida está marcado para as 18h10 — desembarque previsto no Rio às 4h40 do dia seguinte. Nos outros dias da semana, partidas e chegadas são realizados 1 hora mais tarde em relação aos horários de quinta e de domingo.

De acordo com dados publicados pelo Visit Orlando, organização responsável pelo marketing e pela promoção dessa cidade norte-americana, em 2011, Orlando bateu recorde como o destino mais visitado dos Estados Unidos. No período, a localidade recebeu 55,1 milhões de turistas, um aumento de 7,2% em relação ao ano anterior.

As passagens estão disponíveis para vendas pelo call center (4002-5700, para as capitais, ou 0800 570 5700, para todo o Brasil), nas agências de viagens, nas lojas da TAM nos aeroportos e no site www.tam.com.br.​

Filipe Cerolim



Enviado via iPhone

Jatinho ou helicóptero? Escolha o seu

26/10/2012 - Istoé

Para voos longos ou curtos, para pousar em aeroportos ou em gramados de campos de futebol, há opções para todas as necessidades.
Por Andrea ASSEF

Ninguém gosta de errar em uma compra. Agora, imagine se o produto em questão custar US$ 10 milhões, US$ 20 milhões ou US$ 30 milhões! Como a aquisição de um jato executivo ou de um helicóptero significa um investimento de alto valor, é fundamental que a pessoa saiba exatamente o que quer. "Não existe uma aeronave melhor do que a outra. O que define é sua necessidade", diz José Eduardo Brandão, diretor-geral da Synerjet. "Por isso, a primeira coisa é fazer uma varredura no mercado, conhecer os fabricantes, os modelos, as propostas de financiamento." A Synerjet é representante exclusiva no Brasil dos aviões da canadense Bombardier, da suíça Pilatus e dos helicópteros da fabricante anglo-italiana AgustaWestland. De acordo com Brandão, tudo vai depender da missão que o aparelho terá de cumprir.


Brandão, da Synerjet: "Não existe uma aeronave melhor do que a outra.
O que define é sua necessidade"

"Se for um deslocamento curto (entre 100 km e 400 km), o helicóptero pode ser a melhor opção, pois é possível chegar mais próximo ao local e com menos dificuldade operacional, já que não será preciso pousar em aeroporto", explica Brandão. A distância a ser percorrida também é outro dado importante. A fase em que o avião mais gasta combustível (que significa de 25% a 30% do custo da aeronave) é na decolagem. Dependendo do modelo pode levar até 20 minutos. "Se o trajeto é curto, o custo fica antieconômico", diz ele. O tipo de pista em que a aeronave vai aterrissar também é um item fundamental. Para pistas de terra, o mais indicado é um turbo-hélice que opere bem em condições rudimentares, como o Pilatus PC 12, de US$ 4,2 milhões. Os preços das aeronaves variam de acordo com a marca e o modelo.

Um Challenger 300, da Bombardier, custa cerca de US$ 24 milhões. Tem autonomia de voo suficiente para viajar cerca de quatro mil quilômetros, a distância entre São Paulo e Porto Rico, sem escalas de reabastecimento, com oito passageiros. Possui um sofá que pode ser transformado em cama, tem poltronas mais largas e permite que os passageiros tenham acesso ao bagageiro. Já o Legacy 650, da Embraer, que tem o ator chinês Jackie Chan como cliente (ele é o embaixador da marca Embraer Jatos Executivos), custa US$ 30 milhões e consegue voar sem escalas entre Beijing e Dubai ou entre Hong Kong e Adelaide. Com três regiões distintas de cabine, o Legacy 650 tem Wi-Fi e ruído de cabine significativamente reduzido. O avião possui ainda uma cozinha totalmente equipada. Ou seja, tudo depende do gosto – e do bolso – do freguês. As empresas também dão uma mãozinha.


Arnaud, da Helibras: "Levamos em conta distâncias e a frequência dos voos
para identificar a melhor opção"

A Helibras, fabricante de helicópteros, do grupo francês Eurocopter, por exemplo, possui uma equipe de vendas preparada para auxiliar o cliente na escolha por meio de uma gama de informações de acordo com o perfil do comprador. "Levamos em conta as distâncias a serem percorridas e a frequência dos voos para que a pessoa possa identificar a melhor opção", afirma François Arnaud, vice-presidente da empresa. "A pior coisa que pode acontecer é comprar um avião errado", diz Brandão. "A pessoa se empolga porque o amigo comprou e acaba gerando frustração." É o caso, por exemplo, da empresa que compra um jato muito pequeno que não consegue transportar sua equipe de executivos ou de quem adquire um avião de longo alcance, quando não pretende viajar pelo mundo todo.


Enviado via iPhone

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

TAM amplia liderança no mercado doméstico em setembro

29/10/2012 - Valor Econômico

A TAM Linhas Aéreas manteve a liderança no mercado doméstico, em setembro, com 40,81% de participação, o que representou um ganho de 2,55 pontos percentuais ante os 38,26% de igual mês do ano passado.

A Gol Linhas Aéreas, em contrapartida, viu sua participação no mercado doméstico encolher 5,34 pontos percentuais, para 33,55% em setembro.

A Webjet, controlada pela Gol, ficou com 5,46% da demanda doméstica, em setembro, um recuo de 0,14 ponto percentual. Apesar de o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ter aprovado recentemente a fusão entre a Gol e a Webjet, os dados de desempenho operacional das duas companhias ainda são divulgados individualmente.

A Azul, em processo de fusão com a Trip Linhas Aéreas, respondeu por 9,70% do fluxo de passageiros transportados no país, um aumento de 0,66 ponto percentual. A Trip respondeu 4,36% dos voos domésticos, em setembro, ante 3,62% do mesmo mês de 2011.

A fatia da Avianca Brasil ficou em 5,51% em setembro, ante 3,80% de igual período do ano passado.

Fonte: Valor, Por Alberto Komatsu



Enviado via iPhone

Azul finaliza processo de devolução dos turboélices ATR 72-200

25/10/2012 - Transporta Brasil. Silas Colombo

Frota de oito aeronaves arrendadas da fabricante franco-italiana ATR em 2010 foi a responsável pela entrada da companhia nos mercados regionais. Aeronaves da série 200 foram substituídas pela série 600

A Azul Linhas Aéreas aposentou nesta semana a última das oito aeronaves do modelo turboélice ATR 72-200. Arrendados da fabricante franco-italiana, os aviões chegaram ao Brasil no primeiro semestre de 2010 para cumprir a função de expandir os serviços da companhia para cidades de menor densidade de fluxo.

"Os ATR 72-200 tiveram papel fundamental na entrada da companhia no mercado de aviação regional e cumpriram bravamente os objetivos propostos. Além de ser uma aeronave fantástica em termos operacionais, os turboélices tornaram as operações da Azul ainda mais consistentes, alimentando os grandes aeroportos", afirma David Neeleman, presidente Executivo da Azul e do Conselho da holding Azul Trip S. A.

A frota inicial de oito ATR 72-200 foi arrendada pela companhia provisoriamente para iniciar as operações com este tipo de aeronave. Os voos começaram em 1º de março de 2011, com frequências entre Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, cidades do interior de São Paulo, e se expandiram para outras cidades do Brasil.

A série 200 foi substituída pelo novo modelo ATR 72-600. A Azul foi a segunda empresa aérea no mundo e a primeira da América Latina a receber e operar a versão 600 da família ATR 72. A companhia já conta com uma frota de 13 turboélices do novo modelo e deve receber mais 17 ao longo dos próximos quatro anos.

O crescimento da aviação regional no Brasil tornou favorável a expansão dos turboélices da ATR, cujas aeronaves são adequadas para utilização em rotas com menos de 700 km de distância.


Enviado via iPhone

Aeroméxico anuncia voo direto do Rio ao México a partir de maio

29/10/2012 - Melhores Destinos

A Aeroméxico está planejando operar voos diretos do Rio de Janeiro para a Cidade do México a partir de 2013. Os novos voos, que ainda dependem de aprovação das agências reguladoras do Brasil e do México, devem ser operados com três frequências semanais, saindo do aeroporto do Galeão.
"Tínhamos a expectativa de que essa nova rota pudesse ser criada ainda neste ano, mas ela vai mesmo acontecer em 2013″, afirmou a gerente comercial da Aeromexico, Bruna de Freitas.
Segundo ela, que fez o anúncio durante uma feira para agências de viagem na semana passada, os voos do Rio serão operados com jatos Boeing 767. Além do voo diário entre São Paulo e a Cidade do México, a companhia opera, desde agosto, duas frequências semanais entre São Paulo e Cancún. No verão, segundo a gerente da Aeromexico, haverá mais uma frequência nessa rota.



Enviado via iPhone

Azul e Trip terão nova ponte aérea entre São Paulo e Rio de Janeiro

29/10/2012 - Melhores Destinos

No próximo dia 10 de novembro, a Azul e a Trip começam a operar uma nova opção de ponte aérea entre São Paulo e Rio de Janeiro, com quatro voos diários em cada sentido entre os aeroportos de Guarulhos e Santos Dumont. Apesar de não ser a ponte aérea clássica, já que não sai de Congonhas, os novos voos prometem esquentar a briga no trecho mais disputado da aviação brasileira e marcam a primeira ação estratégica da Azul após a compra da Trip – até agora houve apenas adequações de malha e operações.
Os voos sairão do Rio de Janeiro às 6h32, 8h25, 13h05 e 17h36. No sentido inverso, as decolagens serão às 8h25, 10h30, 14h45 e 19h10. Segundo informaram as companhias, as passagens para o novo voo, que será operado pela Trip com jatos Embraer E-190, já estão disponíveis para venda no site da Azul. As companhias anunciaram promoção de lançamento por R$ 99,90 o trecho, mas é possível encontrar por R$ 79,90 em novembro e a partir de R$ 115 nos próximos meses.
Por enquanto não é um preço para fazer frente às concorrentes GOL, TAM e Avianca,o que nos leva a pensar que política a Azul vai adotar nesses voos. Uma opção é deixar o preço mais elevado e disputar com a Avianca o público mais seleto, oferecendo aeronaves com mais conforto, melhor serviço de bordo e entretenimento – com TV ao vivo. Seria o contraponto com os voos de Campinas ao Rio, operados pela Azul, que são hoje a opção mais barata entre as regiões – há ônibus executivos ligando Campinas a São Paulo.
A segunda hipótese, que mais nos agrada, é que após este período de consolidação a Azul baixe os preços para bater de frente no trecho e force as demais a fazer o mesmo. É provável, no entanto, que as empresas optem pela primeira estratégia, com a possibilidade de promoções esporádicas na rota.
Além de atender ao público que viaja entre as duas cidades, a Azul destacou que os voos serão importantes para os passageiros em conexão. No aeroporto Santos Dumont é possível pegar voos para Macaé, Campos, Vitória, Porto Seguro, Salvador e Campo Grande. Já do aeroporto de Guarulhos, as companhias oferecem conexões para Joinville, Criciúma, Varginha, Ipatinga, Londrina, Araçatuba, Uberlândia, Araxá e Cuiabá.
Mais informações e reservas no site da Azul
Com informações da Azul e da Trip e dica do leitor Luiz Eduardo Pizzinatto


Enviado via iPhone

domingo, 28 de outubro de 2012

Governo e concessionária vão definir local de estação de trem em aeroporto

28/10/2012 - Valor Econômico

Secretário disse ainda que a concessionária Aeroporto Internacional de Guarulhos demonstrou interesse em participar do projeto

O governo de São Paulo, a Infraero e a concessionária Aeroporto Internacional de Guarulhos, que está assumindo a administração do aeroporto, vão se reunir nesta semana para definir o local da futura estação de trem que vai ligar o aeroporto à capital. A Companhia Paulistana de Transportes Metropolitanos (CPTM) promete tirar o projeto do papel em 2013 e concluí-lo até julho de 2014, quando começará a Copa do Mundo.

O investimento para a construção da linha está estimado em cerca de R$ 1,2 bilhão. O maior entrave para o início da obra é encontrar espaço próximo aos terminais 1 e 2, que são os mais movimentados e dão acesso ao local onde está sendo construído o terminal 3. O espaço previsto atualmente para a estação no aeroporto ficaria próximo ao terminal 4, hoje só utilizado pela Webjet, e a dois quilômetros dos principais terminais.

A linha, denominada 13-Jade terá 11,5 quilômetros de extensão, deve transportar 120 mil passageiros por dia no primeiro trecho, que vai até do aeroporto à estação Engenheiro Goulart, na zona leste. De lá, os passageiros que chegarão para a Copa em São Paulo precisarão fazer baldeação para a Linha 12-Safira e desembarcar na estação Tatuapé, onde há transferência para a Linha 3-Vermelha do metrô, que leva até a estação Itaquera, onde fica o estádio onde serão realizados os jogos da Copa. Outra possibilidade é pegar o metrô no Tatuapé em direção às estações Sé e República, que fazem conexão com outras linhas.

Dessa forma, os passageiros que utilizarem o trem em 2014 levarão bem mais do que os 20 minutos previstos no projeto original para ir do centro de São Paulo a Cumbica. A CPTM não possui estimativa de quanto tempo os passageiros levarão da estação que fica no aeroporto até Engenheiro Goulart. A reportagem do Valor percorreu o restante do caminho e levou quase 30 minutos entre a Estação Engenheiro Goulart, na zona leste, até a Sé, principal ponto de conexão do metrô e marco zero da cidade.

Mesmo sem permitir acesso rápido ao aeroporto, a linha continua sendo chamada de "Expresso Guarulhos". O orçamento do Estado de São Paulo para 2013 prevê R$ 207 milhões para a obra. Em setembro, o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, admitiu que a linha pode não ficar pronta para a Copa do Mundo de 2014. "Tudo pode acontecer", disse. O secretário reiterou, no entanto, que a secretaria trabalha para que a obra fique pronta. "Ainda não desistimos, estamos correndo", afirmou.

Fernandes disse ainda que a concessionária Aeroporto Internacional de Guarulhos demonstrou interesse em participar do projeto e solicitou a mudança do local planejado para a estação, junto ao aeroporto, para construir um centro de convenções. De acordo com a assessoria da CPTM, o governo busca construir a estação no "melhor local possível" e há conversas nesse sentido com a concessionária, que não respondeu sobre o pedido de mudança de local, mas garante deslocamento dos passageiros para os diferentes terminais gratuitamente, além de obras no entorno da estação. "Ela também pode receber outras linhas no futuro", informou.



Enviado via iPhone

sábado, 27 de outubro de 2012

Lançado edital para hotel e centro de negócios no Santos Dumont

24/10/2012 - Infraero

Lançado edital para hotel e centro de negócios no Santos Dumont
A Infraero publicou nesta quarta-feira (24/10) o edital de licitação para concessão de uso de área destinada à implantação e exploração de hotel e centro de negócios no Aeroporto do Rio de Janeiro/Santos Dumont (RJ). A concessão corresponde a uma área de 4.785 m² que compreende os antigos prédios da Varig e da Vasp, que, respectivamente, acolherão o hotel e o centro de negócios. A licitação inclui também um espaço não edificado de 8.432 m², além de um balcão para reservas localizado no terminal de passageiros do Santos Dumont , totalizando uma área de 13.223 m². A data de abertura do certame está prevista para 8/1 de 2013.

O edital pode ser acessado aqui.

O contrato contempla atividades de hotelaria, categoria quatro estrelas, com serviços de café da manhã incluídos na diária, Room Service e lavanderia 24 horas, traslado do hotel para o aeroporto, internet wireless gratuita e outras facilidades. O empreendimento também poderá oferecer atividades complementares, como loja de conveniência/joalheria, agência de viagens e loja de câmbio. Já o centro de negócios funcionará sete dias por semana e contará com recepcionistas bilíngues, serviços de impressão, cópia, digitalização, encadernação e plastificação de documentos, serviços de tradução para os principais idiomas comerciais, concierge, editoração eletrônica, vídeo e teleconferências, reservas de táxi, automóvel, passagem área, hotel, cafeteria, restaurante, papelaria, loja de conveniência, entre outros.

O preço mínimo mensal ofertado para a licitação não poderá ser inferior a R$ 764,1 mil. A vigência do contrato será de 25 anos, contados a partir da assinatura da Ordem de Serviço, sendo que o prazo de amortização dos investimentos será no máximo de 16 anos, sem prorrogação.

"Com essa iniciativa, a Infraero alia dois aspectos do Rio de Janeiro: um como um dos principais destinos turísticos do país e um dos mais representativos centros de negócios do país", destacou o diretor Comercial da Infraero, Geraldo Moreira Neves.


Assessoria de Imprensa - Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/canalinfraero


Enviado via iPhone

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Embraer reverte prejuízo e lucra R$ 132,5 milhões no trimestre

23/10/2012 - Natalia Viri e Nelson Niero

São Paulo -
A Embraer encerrou o terceiro trimestre com lucro de R$ 132,5 milhões, contra prejuízo de R$ 200 mil um ano antes. A receita líquida cresceu 26%, para R$ 2,85 bilhões, enquanto os custos subiram em menor proporção, 19%, para R$ 2,13 bilhões, levando a uma alta de 50% no lucro bruto, para R$ 720,3 milhões. A margem bruta subiu 4,1 pontos percentuais, para 25,3%.

Segundo o relatório da administração que acompanha o balanço, a margem foi favorecida pelo mix de receitas e produtos do trimestre, com participação maior que o usual do segmento de defesa e segurança (18,4%) e pelos esforços de eficiência operacional. Além disso, a Embraer atribuiu o controle de custos ao real depreciado e à desoneração da folha de pagamentos promovido pelo governo federal no plano Brasil Maior.

As despesas operacionais, por sua vez, quase dobraram, atingindo R$ 515,5 milhões. De acordo com a empresa, desse valor, R$ 126,3 milhões dizem respeito à despesas com negociação com a Chautauqua Airlines, anunciada em setembro. Excluindo esse efeito, o aumento nas despesas cai para 45,3% na comparação anual.

Esse avanço nos gastos levou o resultado operacional antes de juros e impostos a um recuo de 3% na comparação anual, para R$ 204,9 milhões. O Ebitda, que exclui também os gastos com amortização e depreciação, foi de R$ 336,9 milhões, alta de 8%.

O pagamento de Imposto de Renda também favoreceu a empresa no período. Entre julho e setembro, a Embraer pagou R$ 84,2 milhões ao Leão, apenas um terço do valor desembolsado um ano antes.

Dados do primeiro semestre

A Embraer retificou, nas demonstrações contábeis do terceiro trimestre, erros na apuração do Imposto de Renda (IR) e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) ao longo do primeiro semestre.

No período, foram contabilizados R$ 85,6 milhões a mais de impostos, o que provocou um ajuste positivo da mesma proporção no lucro do período, que passou de R$ 226 milhões para R$ 311 milhões.

Os auditores da companhia fizeram um parágrafo de ênfase no balanço da companhia, informando que foram identificadas distorções na base de apuração do período. Os ajustes efetuados foram de R$ 76,4 milhões para o primeiro trimestre e de R$ 9,3 milhões para o segundo trimestre.

Com os resultados do terceiro trimestre, anunciados hoje, o lucro líquido da fabricante de aeronaves no acumulado do ano é de R$ 444,1 milhões.

Aviação executiva

O segmento de aviação executiva registrou um prejuízo operacional de R$ 95 milhões nos nove meses até setembro. No ano passado, a perda havia sido de R$ 3,1 milhões.

Aviação executiva é a único segmento da empresa no vermelho. A aviação comercial fechou com lucro operacional de R$ 697,6 milhões; defesa e segurança, R$ 126,7 milhões; e outros, R$ 19,3 milhões.

A divisão entregou 45 aviões executivos até setembro. A empresa projetava a entrega de 90 aviões para o ano.



Enviado via iPhone

Monotrilho levará aos terminais passageiros que forem de trem ao aeroporto

23/10/2012 - Guarulhos Web

Na semana passada, começaram as obras do novo edifício-garagem que está previsto para ficar pronto em março de 2013

Os passageiros que utilizarem o futuro trem da CPTM para chegar ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, terão monotrilhos para levá-los aos terminais de embarque e desembarque do local conforme projeto da Concessionária do Aeroporto Internacional. O monotrilho deverá ser implantado entre o terminal 4 (ponto final da futura linha da CPTM), que hoje é usado pela Webjet, conectando-o aos outros terminais com um trajeto de cerca de 1 km. A intenção do Governo Estadual é de que a linha de trem esteja pronta para a copa do mundo em 2014 e, o monotrilho do aeroporto, também está projetado para a copa.

Atualmente, o trajeto entre os terminais pode ser feito por um ônibus gratuito, mas ainda não foi definido como será a ligação entre a estação da CPTM com o aeroporto, já que a distância entre o Terminal 4 e a estação de trem será de apenas 300 metros. A solução mais provável conforme o aeroporto, será uma esteira rolante que fará o traslado dos usuários entre a linha férrea e o maior aeroporto da América Latina.

Na semana passada, começaram as obras do novo edifício-garagem que está previsto para ficar pronto em março de 2013. O novo edifício-garagem terá capacidade para 2.386 vagas.

Quando ficar pronto e mais a reforma do pátio atual, que deve ser concluída até o fim deste ano, outras 500 vagas devem ser criadas. A reestruturação inclui melhorias na sinalização, instalação de câmeras de segurança e pintura de faixas.

CPTM - A nova linha de trens chamada de 'Expresso Guarulhos terá cerca de 12 quilômetros de trilhos, saindo da estação Engenheiro Goulart, na Linha 12 (Brás-Calmon Viana), em direção a Guarulhos, com duas novas estações: Guarulhos-Cecap e Aeroporto Internacional de Guarulhos, além da reconstrução de Engenheiro Goulart, ponto de transferência entre as linhas 12 e 13. O projeto está estimado em R$ 1,2 bilhão e incluiu a aquisição de oito trens.

Fonte: GuarulhosWeb


Enviado via iPhone

Governo anunciará novo programa para o transporte aéreo

24/10/2012 - Agência Senado

Para senadora, problemas em Viracopos afetaram volume de investimentos estrangeiros no setor.

Em discurso nesta quarta-feira (24), a senadora Ana Amélia (PP-RS) informou que o governo federal anunciará um novo programa para o sistema de transporte aéreo após o segundo turno das eleições.

Ela participou de reunião com o diretor da Secretaria da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, e o diretor da Agência Nacional de Aviação Civil, Marcelo Guaranis, onde se discutiu o acidente com o cargueiro da empresa americana Centurion, que quebrou o trem de pouso no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), e inviabilizou pousos e decolagens por dois dias na única pista existente.

"Precisamos de políticas claras e objetivas para fazer, a tempo, os ajustes necessários ao desenvolvimento inteligente dos nossos aeroportos, se não quisermos afastar os investidores ou aumentar as chances de falhas, que vêm ocorrendo repetidas vezes", defendeu.

Só por causa do problema em Viracopos, foram 507 voos cancelados e 30 mil passageiros afetados. Some-se a isso, desde o acidente, casos como o roubo de cargas e a pane no sistema de check in de duas grandes empresas aéreas, falhas operacionais sérias que causaram transtorno a passageiros em todo o país.

Por problemas assim, o Brasil caiu da quinta para a sexta colocação no volume de investimentos estrangeiros, disse Ana Amélia.

"Os investimentos estão despencando e regras claras são mais que necessidade para ajudar nessa correção de rota. Portanto, o fantasma do "apagão aéreo" ainda ronda a administração pública e usuários brasileiros do transporte aéreo", alertou.

Para Ana Amélia, as novas regras para o setor aéreo precisam apontar um caminho claro e seguro, sem o aumento de barreiras e dificuldades. Não serão intervenções radicais, grandes planos impraticáveis ou a "mão pesada" do Estado que resolverão os gargalos do sistema, frisou.

"Precisamos usar o que temos e melhorar o que podemos. Se o governo optou por recorrer ao conhecimento e à agilidade do mercado do setor privado, não podemos mais ficar "à mercê" dos imprevistos e dos improvisos."

Em sua opinião, modelos internacionais funcionais e bem sucedidos precisam ser considerados e usados como parâmetro na adoção de ações simples para melhorar a segurança. Retirar os lixões e incentivar a coleta de lixo nas favelas próximas aos aeroportos, por exemplo, é uma ação urgente para aumentar a segurança dos voos, exemplificou.

Para Ana Amélia, também devem ser considerados os aeroportos comerciais e regionais nessa nova estratégia, como uma alternativa de desenvolvimento nas ações de melhoria da infraestrutura brasileira. Com eles, é possível ampliar o transporte de passageiros, de cargas e ainda desenvolver a área hoteleira e comercial em torno dessas construções, assnalou.

No Senado Federal, também tem se discutido o problema com representantes do setor aeroportuário e já foram coletadas uma série de sugestões sobre o que pode reduzir os gargalos, lembrou a parlamentar. Até fevereiro do próximo ano, a Subcomissão Temporária da Aviação Civil, criada no âmbito da Comissão de Infraestrutura, deve apresentar o relatório final com mais sugestões para os dilemas do setor.

O relatório parcial da subcomissão já mostra a insatisfação das empresas em relação à clareza das regras para investimentos e ainda a necessidade de inovação e de mais comunicação entre os diferentes órgãos envolvidos com a aviação para minimizar os impactos negativos ao ao consumidor de serviços aéreos.

No Senado também tramitam 18 projetos sobre o tema, entre eles o da própria senadora (PLS 24/2012) que limita em até 10% o valor das multas por cancelamento ou transferência antecipa das passagens aéreas.

"As mudanças precisam vir em benefício dos usuários, em benefício do desenvolvimento, e não temos muito tempo para improvisos. Estamos chegando a uma Copa das Confederações, no ano que vem, e a uma Copa do Mundo, em 2014", lembrou.



Enviado via iPhone

Petrolina (PE) é o novo destino da Azul

24/10/2012 - Panrotas

A Azul Linhas Aéreas recebeu autorização da Anac para operar um novo voo ligando Campinas (SP) a Petrolina (PE), com escala em Salvador. Com início marcado para 11 de novembro, o novo destino já tem passagens disponíveis em todos os canais de vendas da aérea. As operações serão realizadas com os jatos Embraer 195, com capacidade para 118 assentos.

A rota entre a capital baiana e Petrolina já é servida pela Trip Linhas Aéreas, com cinco voos por semana.

Por meio de um acordo de code-share firmado entre as duas empresas, os clientes da Azul já podem comprar bilhetes para esse destino, tanto para voos operados pela Trip como para os voos a serem operados pela Azul em novembro.

Share on facebook Share on twitter Share on orkut Share on linkedin Share on wordpress Share on favorites Share on email More Sharing Services
Claudio Schapochnik

mais notícias
24/10 13h14 - Leia e opine sobre discurso do presidente da Abav
24/10 09h18 - Turkish Airlines atende quarto destino no Egito
24/10 02h00 - Saiba quem são os 50 mais poderosos do turismo
23/10 21h24 - Conheça os gerentes da Latam no Brasil
23/10 15h31 - Azul e Trip iniciam voos entre CNF e Vitória da Conquista
23/10 15h24 - Gol fará 8 sorteios de 1 milhão de milhas Smiles cada


Enviado via iPhone

Azul retira da frota último ATR 72-200

25/10/2012 - Panrotas

A Azul Linhas Aéreas concluiu nesta semana a retirada dos modelos ATR 72-200 de sua frota ao aposentar o último dos oito turboélices desse modelo que utilizava. O último voo da aeronave foi no trecho entre São José do Rio Preto e Campinas, no interior de São Paulo. "Os ATR 200 tiveram papel fundamental na entrada da companhia no mercado de aviação regional e cumpriram bravamente os objetivos propostos", disse o presidente executivo da Azul, David Neeleman. "Além de ser uma aeronave fantástica em termos operacionais, os turboélices tornaram as operações da Azul ainda mais consistentes, alimentando os hubs da companhia", completou.

Segundo a empresa aérea, a série 200 foi substituída pelo novo modelo ATR 72-600. A Azul foi a segunda companhia no mundo e a primeira da América Latina a receber e operar a versão 600 da família ATR 72. A companhia já conta com frota de 13 turboélices do novo modelo e deve receber mais 17 ao longo dos próximos quatro anos. A frota da Azul soma 56 aeronaves, entre jatos Embraer 190/195 e turboélices ATR 72-600.



Enviado via iPhone

Lufthansa está otimista em Manaus

25/10/2012 - Transporta Brasil, Silas Colombo

Às vésperas de completar dois anos de operação cargueira em Manaus (AM), a Lufthansa Cargo busca ampliar a capacidade e atender a demanda que é hoje cinco vezes maior do que no início dos voos em 2010.

A rota regular feita com o cargueiro MD-11 vai de Viracopos (SP) para Manaus e segue para Quito, no Equador, Bogotá, na Colômbia, passando por Aguadilla, em Porto Rico, para depois seguir para a Alemanha e toda a Europa, Ásia e Oriente Médio.

"A importação para Manaus cresceu muito e a exportação, antes mais focada em peixes ornamentais, hoje é mais ampla, com uma diversidade maior de produtos", disse Eduardo Faria, Especialista Regional de Planejamento e Marketing para América do Sul, Caribe e Flórida.

Além dos voos regulares, a Lufthansa Cargo oferece a possibilidade de voos fretados em situações especiais. "Hoje temos muita coisa vindo da China e da Escandinávia, por exemplo, para as empresas instaladas na Zona Franca de Manaus", explica Faria.


Enviado via iPhone

Tam mostra primeira classe do Boeing 777; veja fotos

25/10/2012 - Panrotas

Primeira classe dos Boeing 777 que serão entregues à Tam neste ano. Fotos: divulgação

A Tam divulgou fotos do novo design dos Boeing 777 que recebe até o final deste ano. A primeira classe da aeronave traz o conceito de "sala de estar", com ambiente personalizado com o nome do passageiro no controle do sistema de entretenimento. Além da nova poltrona, que se transforma em cama, há um sofá, closets individuais, luminária, mesa de refeição, almofadas, o serviço Nespresso e uma biblioteca com livros, edições do guia de viagem e revistas. "Queremos oferecer aos nossos clientes de voos internacionais, que geralmente passam por longos trajetos, uma experiência de viagem aconchegante e humana, que privilegie a qualidade do serviço prestado", explica o gerente de Marca da Tam, Ricardo Cruz.

Nas outras classes da aeronave também há novidades, como os assentos com distância maior entre si, vendidos como Tam Espaço +, que nos novos Boeing 777 terão mais unidades à disposição. Na classe econômica, as novas poltronas tem acabamento em três novas de cores – verde, vermelho e azul. Os banheiros também têm novo design, com piso que remete ao calçadão da praia de Copacabana, no Rio.

A Tam recebe até o final do ano quatro novos Boeing 777, com capacidade para 368 passageiros.


Enviado via iPhone

Azul e Trip começam a venda de passagens para voos compartilhados

24/10/2012 - Diário Catarinense

Juntas, Azul e Trip poderão oferecer viagens para 100 destinos diferentes.

Passagens de múltiplos trechos, operados pelas duas empresas, poderão ser adquiridas em um só bilhete

Já estão disponíveis para vendas as passagens para os voos compartilhados entre a Azul Linhas Aéreas e a Trip. Juntas, as companhias passam a oferecer 100 destinos. Os canais de atendimento vão ficar a cargo da Azul.

De acordo com o presidente da Azul, David Neeleman, o início das vendas estava previsto apenas para dezembro, mas foi observada uma grande procura dos clientes. Com o acordo das companhias, passagens de múltiplos trechos, operados pelas duas empresas, poderão ser adquiridas pelos clientes em um só bilhete.

O code-share entre a Azul e a Trip foi aprovado em setembro pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em setembro. A Azul ficará responsável pela comercialização dos trechos de ambas empresas. A Trip continuará a vender normalmente seus voos por meio de seus canais. Embora o acordo seja bilateral, as companhias decidiram concentrar as vendas destes voos em apenas uma empresa, já em preparação para a adoção de uma única plataforma de vendas no futuro.





Enviado via iPhone

Aéreas terão subsídio em voos diretos ao Equador

26/10/2012 - Panrotas

O Ministério de Turismo Equador anunciou, durante a Feira das Américas, um subsídio de 40%, durante três anos, a todas as companhias aéreas que pretendam lançar voos diretos, que liguem o país ao Brasil.

O diretor de Campanhas da pasta equatoriana, José Eduardo Vallejo, adiantou que, além do incentivo, será criada uma campanha de publicidade com as aéreas que promovam esses voos. As propostas, por parte das companhias, devem ser enviadas ao Ministério até o final do ano.

Atualmente, cerca de 17 mil brasileiros viajam ao destino, definido por Vallejo como "o mais variado por quilômetro quadrado". "É possível ver, em um único dia, a Amazônia, os Andes, além de diversas praias e vulcões", assegurou.



Enviado via iPhone

Gol estuda voos regulares para Cancún, Los Angeles e Las Vegas

25/10/2012 - O Estado de São Paulo

Empresa lançará voos regulares para Orlando, Nova York e Miami em dezembro e já estuda novos destinos

GLAUBER GONÇALVES

Com a retomada dos voos para os Estados Unidos cinco anos depois de abandonar as rotas herdadas com a compra da Varig, a Gol dá início à segunda fase de sua expansão internacional, disse ontem o presidente da empresa, Paulo Kakinoff. A empresa vê grande potencial na rota ligando o Brasil à América do Norte e não pretende se restringir aos voos ligando Rio e São Paulo a Orlando, Miami e Nova York, já anunciados para dezembro.

De acordo com Kakinoff, com a utilização de Santo Domingo, na República Dominicana, como hub (centro de conexões), as aeronaves da Gol terão autonomia para alcançar praticamente todo o mercado norte-americano. Embora ainda não haja decisão sobre outros destinos, já estão no radar da companhia cidades como Cancún, no México, e Los Angeles e Las Vegas, nos Estados Unidos.

"O nosso equipamento pode alcançar muito mais cidades interessantes, que estão no nosso radar em plena fase de avaliação de densidade de passageiros para entrar na nossa lista de expansão", declarou Kakinoff, durante a feira da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), no Rio. Hoje, o mercado americano é explorado com voos regulares apenas pela TAM e por empresas dos Estados Unidos.

Enquanto não lança novas rotas, a companhia aposta na parceira com a aérea americana Delta Airlines, uma de seus acionistas, para atender os passageiros no mercado americano. A empresa estrangeira voa da República Dominicana para Atlanta, nos Estados Unidos, onde está localizado seu principal centro de conexões. "De Atlanta, a Delta pode distribuir esses passageiros para todo o mundo", disse o presidente da Gol.

O lançamento dos voos para os Estados Unidos não deve trazer de volta a marca Varig nos voos internacionais. A avaliação de Kakinoff é que a companhia ainda é associada a um tipo de serviço diferente do oferecido pela Gol hoje. A empresa se vende ao mercado como uma companhia low cost, low fare (baixo custo, baixa tarifa), enquanto que a Varig era percebida como uma empresa que prestava um serviço de padrão mais elevado.

Enquanto planeja sua expansão internacional, a Gol mantém parte de seus esforços concentrados na integração com a Webjet.

Depois da aprovação da compra da empresa pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) este mês, a Gol ainda está trabalhando no plano de unificação das duas companhias, porém ainda não resolveu se acabará ou não com a marca Webjet.

Kakinoff revelou, no entanto, que as duas empresas já têm o mesmo padrão tarifário.

Reajuste. Outro foco da atenção da Gol é a busca pela recomposição dos preços dos bilhetes no mercado doméstico. O presidente da aérea afirmou que há grande probabilidade de haver aumento das passagens no ano que vem. Ele explicou que o cenário atual de alta do preço do combustível e desvalorização do real aponta para a necessidade de aumentar tarifas.

Segundo ele, a recente desoneração da folha de pagamentos pelo governo, considerada positiva pelo setor, será neutralizada pelo aumento e criação de tarifas aeroportuárias. "No nosso caso, representa impacto que não só neutraliza a desoneração, como adiciona um custo anual de R$ 70 milhões", declarou.

A preocupação é compartilhada pela TAM. A vice-presidente da unidade de Negócios Domésticos da companhia, Cláudia Sender, estima que as aéreas brasileiras precisariam aumentar a tarifa média no segmento doméstico em 10% para zerar os prejuízos que vêm amargando desde o ano passado. A previsão, segundo ela, foi feita com base em relatórios assinados por analistas do mercado financeiro, que apontam novas perdas no terceiro trimestre.

"Para as empresas chegarem no zero a zero, deveria haver pelo menos uma recuperação de 10% na tarifa média", disse a executiva. Ela explicou, porém, que esse movimento de recuperação dos preços das passagens não é fácil e deve ser feito de forma gradual. "É um processo que tem de ocorrer, senão não vamos ter uma indústria saudável", comentou.


Enviado via iPhone

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Venezuelana Conviasa ampliará destinos internacionais com aviões da Embraer

17/10/2012 - Terra

A companhia aérea venezuelana Conviasa ampliará neste ano de quatro para dez seus destinos internacionais com três dos 20 aviões que prevê comprar no Brasil, anunciou nesta quarta-feira o presidente da empresa estatal, o general César Martínez.

Dois dos seis aparelhos já comprados da Embraer, todos da família E-190, chegaram ao país nas últimas semanas e um terceiro chegará antes do final do ano, com o que se poderá ampliar por sua vez de 14 para 20 as rotas nacionais, declarou Martínez ao canal estatal "VTV".

As rotas internacionais para Havana, Bogotá, Port of Spain e Buenos Aires são as quatro que a empresa opera na atualidade.

O titular da Conviasa não confirmou se entre os outros seis destinos figuram Lima e Quito, como se anunciou depois que em 31 de julho foi assinado o contrato de compra e venda com a Embraer.

No mesmo dia também foi assinada uma opção de compra de outras 14 aeronaves E-190, no marco de uma visita à Brasília do presidente venezuelano, Hugo Chávez.

O desembolso pelas três aeronaves alcançou um valor de US$ 270 milhões. EFE



Enviado via iPhone

Recuperação da Passaredo pega trade de surpresa

19/10/2012 - Panrotas

O trade turístico se espantou com a recuperação judicial da Passaredo, empresa que havia anunciado em maio seu plano de substituição de frota (substituindo os Embraer pelos ATR). O comandante Felício é o presidente da empresa, e Ricardo Gazetta acumula Vendas, Rentabilidade e Marketing, já que Fábio Faccio, ex-Tam e Ancoradouro, deixou o cargo pouco tempo depois de ser contratado para a função pela família Felício.

As entidades de classe se preocupam com a continuidade dos serviços da Passaredo e os prejuizos aos clientes, mas a empresa, em comunicado, garante que toda a operação continua normalmente.

A alta dos combustíveis e uma concorrência pesada da Azul Trip (segundo apurou o PANROTAS) foram apontadas pela Passaredo como causas para momentos difíceis.

Leia o comunicado da Passaredo sobre a recuperação judicial.



Enviado via iPhone

Cumbica: trem ficará longe de terminais

19/10/2012 - Jornal da Tarde

Esperado há anos por passageiros e funcionários do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, o trem que servirá o local não atenderá os principais pontos de embarque aéreo. A estação final da Linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) será construída na frente do chamado Terminal 4 do aeroporto (o 'puxadão'), que responde por apenas 1,3% do movimento de viajantes e está a cerca de dois quilômetros dos terminais mais antigos e movimentados, o 1 e o 2.

Não há integração física entre eles: hoje, os deslocamentos são feitos com ônibus gratuitos. Apesar disso, o governo do Estado colocou a obra em sua lista de prioridades para a Copa de 2014, cuja abertura ocorrerá em São Paulo. Também não está definido, conforme informou a CPTM, como será a ligação entre a estação de trem e o Terminal 4 do aeroporto. Eles deverão ficar a cerca de 300 metros de distância um do outro, com uma estrada de duas pistas no meio.

As informações foram passadas pelo diretor de Planejamento e Projeto da CPTM, Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro. "Vamos ficar perto do que chamam de Terminal 4. O deslocamento a partir dali vai ser (responsabilidade) da própria concessionária aeroportuária." A construção desse ramal, que sairá da Estação Engenheiro Goulart, já existente na Linha 12-Safira, na capital, está prevista para começar no primeiro semestre de 2013, faltando quase um ano para o mundial de futebol.

Procurada pela reportagem, a Concessionária Aeroporto Internacional de Guarulhos S.A. divulgou que ainda não definiu como pretende fazer o transporte dos passageiros entre os terminais, uma vez que depende da conclusão do projeto da CPTM, prevista para ser entregue em dezembro. Em grandes aeroportos do mundo, como o Heathrow, em Londres, existem sistemas metroviários subterrâneos ligando cada terminal. No Fiumicino, que atende Roma, a conexão é feita por um monotrilho.

O engenheiro aeronáutico Jorge Leal Medeiros, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), diz que "é ruim" a solução de levar a Linha 13 só até o Terminal 4. "É preciso fazer a integração com os terminais maiores, senão haverá incômodo para os passageiros, que precisarão de três modais: metrô, trem e ônibus. É um desconforto a mais."

Os oito trens para compor a frota desse ramal ainda não foram comprados. Mas, caso a linha fique pronta antes da chegada deles, composições de outras linhas poderão ser deslocadas. Rocha Ribeiro diz que ainda está avaliando a possibilidade de incluir bagageiros nesses trens, para facilitar o deslocamento das pessoas com malas, a exemplo do que ocorre na Europa.

Plataforma elevada. A Linha 13-Jade, que deve transportar 120 mil passageiros nos dias úteis, custará R$ 1,2 bilhão. A estação que atenderá Cumbica terá plataforma central elevada e será erguida em uma faixa de grama entre o Rio Baquirivu-Guaçu e a Rodovia Hélio Smidt. A parada deverá receber cerca de 20 mil passageiros por dia, conforme aponta uma projeção da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Esse é o número médio de usuários que embarcam mensalmente no Terminal 4, que hoje oferece voos somente da Webjet.

A Linha 13-Jade, em sua extensão entre a Estação Engenheiro Goulart e o Aeroporto de Cumbica, será construída em via elevada na maior parte do traçado. O bairro residencial Cecap, em Guarulhos, que fica no meio do caminho, também ganhará uma estação. Mas ela deverá ser concluída só depois que o ramal for entregue, uma vez que não é vista como prioridade para a Copa pelo governo do Estado. Embora seja a segunda maior cidade paulista, Guarulhos não tem nenhuma ligação ferroviária.


Enviado via iPhone

Alitalia planeja novo voo de Fortaleza a Roma

19/10/2012 - Melhores Destinos

Fortaleza terá em breve um voo direto para Roma operado pela Alitalia. Pelo menos é esse o plano da companhia italiana, anunciada ontem na Feira de Turismo TTG Incontri, na cidade italiana de Rimini. Fortaleza foi incluída entre os novos voos da temporada de inverno 2012/2013, mas nenhum detalhe foi divulgado até o momento.
Se for confirmada a operação, Fortaleza será a terceira cidade a receber voos da Alitalia no Brasil, já que a companhia opera em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na América do Sul ainda há voos saindo de Caracas e Buenos Aires. Por outro lado, a companhia vai dividir os slots cearenses com outra ilatiana, a Air Italy, que no ano passado levou mais de 48 mil italianos à cidade.
Além do novo voo para o Brasil, a direção da Alitalia anunciou novos voos para Abu Dhabi, em code-share com a Etihad Airways, Zurique, Yerevan (Armênia) e Praga. A Alitalia é a maior companhia aérea italiana e a 19ª maior do mundo, voando para 86 destinos domésticos e internacionais com uma frota de 134 aeronaves. Leia nossa avaliação sobre a empresa.
Mais informações no site internacional da Alitalia (em inglês ou italiano)




Enviado via iPhone

Brasil é o segundo mercado estratégico para Air France

19/10/2012 - Mercado & Eventos

O Brasil é o segundo mercado estratégico de longa distância para a Air France, por isso, Alexandre de Juniac, presidente e CEO da Air France, esteve no País no dia 17 de outubro para visitar as operações locais da Companhia, além de se reunir com empresas parceiras. "Estou muito feliz por visitar o Brasil durante a minha primeira viagem para a América Latina como CEO da Air France. A Companhia está presente neste mercado estratégico há quase 60 anos, e nossa ambição é acompanhar o crescimento econômico do País oferecendo produtos e serviços inovadores", afirmou. Na ocasião, o executivo aproveitou a oportunidade para discutir o desenvolvimento de novos negócios, como a chegada da aeronave A380 a São Paulo em 2014. No Rio de Janeiro, Juniac visitou o memorial do AF 447 no Rio de Janeiro.


Enviado via iPhone

Lufthansa quer operar com o Boeing 747-8 no Brasil

19/10/2012 - R7

O presidente mundial da Lufthansa, Carsten Spohr, disse, nesta sexta-feira, durante coletiva de imprensa, que o objetivo da empresa é trazer no próximo ano ao Brasil o modelo Boeing 747-8, que, segundo o executivo, é o segundo maior modelo da companhia. Hoje, a empresa possui cinco dessas aeronaves em operação e a estimativa é que elas somem 20 em três anos. Um dos entraves, afirmou Spohr, são os aeroportos brasileiros, que não têm capacidade para receber a aeronave. "Quando o aeroporto de São Paulo estiver pronto, eu tiro a aeronave de outro destino e trago para cá", disse, referindo-se à ampliação do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Outro avião que a empresa deseja trazer ao Brasil é o Airbus 380. "Estamos esperando o aeroporto". O presidente da companhia aérea ressalta que, hoje, a América do Sul, em especial o Brasil, é um dos principais focos para a empresa. "Está mais no nosso foco da nossa rede do que qualquer outra parte do mundo", disse. A empresa informou também que ainda neste mês a rota Rio de Janeiro/Frankfurt passará a ser diária.


Enviado via iPhone

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Expansão de GRU recebe empréstimo de R$ 1,2 bilhão

18/10/2012 - Panrotas

Vista aérea parcial do aeroporto paulista (foto divulgação Infraero)
O BNDES aprovou hoje empréstimo-ponte, no valor de R$ 1,2 bilhão, para o desenvolvimento do projeto de ampliação, modernização e exploração do Aeroporto Internacional de São Paulo – Governador André Franco Montoro/Cumbica, em Guarulhos (SP). É o primeiro financiamento do banco no âmbito do programa do governo federal de concessões no setor aeroportuário.

O empréstimo-ponte destina-se a apoiar os investimentos iniciais do projeto, antes que a análise do financiamento de longo prazo seja concluída. A operação foi aprovada à Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos, Sociedade de Propósito Específico (SPE), que reúne consórcio formado pela Investimentos e Participações em Infraestrutura (Invepar), Airports Company South África Limited (Acsa) e Infraero.

O projeto prevê a construção de novos terminais de passageiros e cargas, ampliação de pátios de aeronaves, pistas e áreas de estacionamento de veículos, com a edificação de edifício garagem, adequando o aeroporto ao crescimento da demanda e aos padrões esperados na concessão. O projeto inclui também a construção de um novo heliporto.

Estão previstas ainda obras de reparação de pavimentos de pistas e de adequação de geometria de pistas para operação de aeronaves de maior capacidade.



Enviado via iPhone

EPL será responsável por licenciamentos ambientais

17/10/2012 - Agência Brasil

As licenças ambientais para estradas de ferro e rodovias poderão ter os prazos reduzidos em cerca de dois anos. Essa celeridade resultará da nova função da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), que passará a assumir as atribuições, até então, das empresas vencedoras da licitação no que se refere à obtenção de licenciamentos ambientais. Isso, porém, passará a ocorrer em uma fase anterior à licitação. A partir de então, esse papel caberá ao novo concessionário.

De acordo com a estatal, a participação dela nas próximas licitações de rodovias e estradas de ferro mudará. A empresa fará também o monitoramento do processo de elaboração dos estudos que orientarão a concessão e o acompanhamento da execução do programa de investimentos.

Atualmente, o processo de obtenção dessas licenças ambientais é feito após o processo de licitação das concessões. Na comparação com o cenário atual, em que o licenciamento é iniciado pelo concessionário vencedor da licitação, o ganho de tempo pode ser, em média, de dois anos para a obtenção das licenças, segundo a EPL.

Ao mudar esses procedimentos, a estatal pretende aumentar a segurança jurídica, e dar maior garantia sobre a viabilidade ambiental do trecho a ser licitado. Além disso, possibilitará maior previsibilidade de custos e prazos relativos a ações ambientais.

A fim de facilitar essas mudanças, a EPL tem se aproximado do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Ministério do Meio Ambiente.

Como as mudanças pretendidas pela EPL não envolvem alterações nos procedimentos já existentes para esses licenciamentos, caberá à própria estatal acelerar as atividades de sua competência para formalizar as novas atribuições.


Enviado via iPhone

Concessionária do Aeroporto de Guarulhos investe em edifício-garagem

16/10/2012 - G1

Valor OnLine

A Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos divulgou hoje que começou o trabalho de concretagem do novo edifício-garagem, com capacidade para 2.386 vagas.

O novo edifício-garagem está previsto para ficar pronto em março de 2013.

A obra é uma das obrigações previstas no contrato de concessão do aeroporto. Até 2014, serão feitos investimentos estimados em mais de R$ 2,5 bilhões.

A sociedade é controlada pela Invepar, que tem planos de entrar na bolsa ainda no ano que vem.



Enviado via iPhone

Azul terá voos temporários entre Confins e Cabo Frio

18/10/2012 - Panrotas

A Azul recebeu autorização da Anac para operar uma frequência diária de voo entre Confins (MG) e Cabo Frio (RJ) durante o feriado da Proclamação da República. Os voos, que acontecerão nos dias 14, 15, 18 e 20 de novembro, já tem passagens disponíveis nos canais de vendas da Azul.

A mesma rota deve ser oferecida pela companhia durante os meses de dezembro deste ano e janeiro e fevereiro de 2013, período de grande movimento em função das datas festivas. Para esses meses, a Azul solicitou à Anac um Horário de Transporte (Hotran) para operar duas frequências diárias entre as cidades.

Caso sejam aprovadas, as frequências terão início nos dias 15 e 22 de dezembro e término nos dias 17 de fevereiro e 27 de janeiro, respectivamente. Os dias 8, 12, 13, 15, 16 e 17 de fevereiro serão servidos por uma frequência diária, para tender a demanda do carnaval. Os voos serão realizados por turboélices ATR 72-600.



Enviado via iPhone

CADE impõe restrições a Gol após compra da Webjet

16/10/2012 - Jornal de Turismo

Gol Linhas Aéreas, segunda maior companhia de aviação do país, recebeu sinal verde do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para concluir a aquisição da Webjet. Por unanimidade, o plenário do órgão aprovou, no último dia dez, a união das operações, mas impôs restrições e exigiu a assinatura de um termo de compromisso de desempenho (TCD) com relação à atuação das empresas no Aeroporto Santa Dumont, no Rio de Janeiro.

Pelo acordo, a Gol e a Webjet não poderão cancelar mais de 15 de cada 100 pousos ou decolagens previstas no aeroporto. A medição será feita a cada três meses e, caso seja constatado número de cancelamentos acima do limite, as companhias terão de devolver dois slots (autorização de horário para pouso e decolagem em determinado aeroporto): o horário com utilização abaixo da meta e o horário próximo. Esses slots serão repassados a uma empresa concorrente.

Com a exigência do TCD, o plenário do Cade aprovou, por unanimidade, a compra da Webjet pela Gol. Anunciado em julho do ano passado, o negócio envolveu R$ 258 milhões – R$ 43 milhões desembolsados pela Gol mais R$ 215 milhões de dívidas da Webjet assumidas pela empresa. Por um acordo com o Cade, as duas companhias estavam operando separadamente até que a aquisição fosse julgada pelo órgão.

Para medir o impacto da aquisição sobre o mercado aéreo, o Cade analisou os efeitos da união das duas companhias em 20 aeroportos. Isso porque a soma dos slots poderia prejudicar a entrada de novos competidores em terminais onde a oferta de horários de pouso e decolagem é escassa. Os técnicos constataram prejuízo à concorrência apenas no Aeroporto Santos Dumont.

No Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o Cade não encontrou problemas porque a Webjet só opera no local nos fins de semana e não contribui de forma significativa para o tráfego aéreo no terminal. Além disso, o cumprimento do índice de eficiência no Rio de Janeiro terá impacto sobre o aeroporto da capital paulista, porque 40% da movimentação em Congonhas provêm da ponte aérea Rio-São Paulo.

Em relação ao Aeroporto Santos Dumont, no entanto, ambas as companhias detêm 142 slots diários. Caso as empresas não aceitassem o TCD, a Gol teria de devolver os 24 horários que caberiam a uma empresa do porte da Webjet no terminal aéreo.


Enviado via iPhone

Embraer entrega 40 jatos no terceiro trimestre

16/10/2012 - Panrotas, Biaphra Galeno

A Embraer entregou, no terceiro trimestre deste ano, 27 jatos para o mercado de aviação comercial e 13 para o de aviação executiva. O total de entregas até o final de setembro deste ano soma 83 jatos comerciais e 46 jatos executivos entregues, sete a mais do que no mesmo período de 2011.

No período, foram entregues sete unidades do Embraer 175; 17 unidades do Embraer 190; e três unidades do Embraer 195 para aviação comercial. Para a aviação executiva, por sua vez, foram 11 jatos leves e dois jatos grandes.


Enviado via iPhone

Azul terá voos temporários entre Confins e Cabo Frio

18/10/2012 - Panrotas

A Azul recebeu autorização da Anac para operar uma frequência diária de voo entre Confins (MG) e Cabo Frio (RJ) durante o feriado da Proclamação da República. Os voos, que acontecerão nos dias 14, 15, 18 e 20 de novembro, já tem passagens disponíveis nos canais de vendas da Azul.

A mesma rota deve ser oferecida pela companhia durante os meses de dezembro deste ano e janeiro e fevereiro de 2013, período de grande movimento em função das datas festivas. Para esses meses, a Azul solicitou à Anac um Horário de Transporte (Hotran) para operar duas frequências diárias entre as cidades.

Caso sejam aprovadas, as frequências terão início nos dias 15 e 22 de dezembro e término nos dias 17 de fevereiro e 27 de janeiro, respectivamente. Os dias 8, 12, 13, 15, 16 e 17 de fevereiro serão servidos por uma frequência diária, para tender a demanda do carnaval. Os voos serão realizados por turboélices ATR 72-600.



Enviado via iPhone

Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, amplia espaço de aeroporto

16/10/2012 - G1

Cinco novas vagas foram construídas para aeronaves.
A segunda fase da obra está prevista para início de 2013.

Veja o vídeo no site do G1

A cidade de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, ampliou seu aeroporto. O novo espaço já está em funcionamento e tem cinco vagas para aeronaves que fazem o transporte dos funcionários da indústria de petróleo.O aeroporto também recebe aviões comerciais, e os helicópteros são as aeronaves que mais movimentam o local. Cerca de quarenta voos por dia são realizados no local, com um fluxo de 400 passageiros.

A construção da nova área foi custeada pela própria empresa que administra o aeroporto, a segunda parte das obras, ainda não saiu do papel. Em março, o governo federal liberou R$ 6 milhões com a contrapartida de mais R$ 2 milhões, do município.

Uma construtora chegou a vencer a licitação, mas União cancelou o processo alegando que o estado é que deveria abrir concorrência, e não o município. O dinheiro vai ser utilizado para construir mais 60m² mil de pista, que deve dobrar a capacidade operacional do aeroporto.

De acordo com a Prefeitura de Cabo Frio, até início de 2013 o processo licitatório deve estar concluído.



Enviado via iPhone

Gol e Webjet unificam canais de vendas

16/10/2012 - Panrotas, Anderson Masetto

Foto Marcio Jumpei

A compra da Webjet pela Gol cumpre mais uma etapa. A partir desta quarta-feira (17/10) as duas companhias unificam os seus canais de vendas. Os voos da Webjet poderão ser comprados somente no sistema da Gol, incluindo o site www.voegol.com.br e o web sercive da companhia.

No último dia 10 o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou a compra, que havia sido anunciada em julho. Com o aval do órgão, as duas companhias puderam integrar as suas operações, embora a aprovação tenha imposto algumas restrições, como o cancelamento de no máximo 15% dos pousos e decolagens da Webjet no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

O negócio foi estimado em R$ 258 milhões

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Azul e Trip definem endereço da sede da nova aérea

17/10/2012 - Panrotas

A Azul e a Trip definiram o local da sede da empresa resultante da fusão entre ambas, em processo que ainda aguarda aprovação das autoridades governamentais. A companhia ocupará três andares do edifício Castello Branco Office Park, em Barueri (SP), localizado na avenida Castello Branco, próximo ao Shopping Tamboré, a partir de dezembro desse ano. Para lá irão as áreas administrativas e de operações, espalhadas hoje em instalações das duas companhias situadas em Alphaville, Barueri e Campinas.

Outra decisão tomada foi a localização da universidade corporativa das empresas, a UniAzul: ela ficará em Campinas, em um prédio que está sendo construído especialmente para o treinamento de pilotos, comissários, técnicos de manutenção e aeroportos das companhias. A previsão do término das obras e funcionamento do local é maio de 2013. Para lá irão as áreas de treinamento que hoje estão em Alphaville e em Campinas, na sede da Trip.

"Foi uma decisão que tomamos com muito cuidado, levando em consideração vários fatores estratégicos, visando o melhor para a companhia que está se formando. Ao unirmos as equipes fisicamente, ficaremos mais fortes e preparados para atuar em um cenário extremamente competitivo, que é o do transporte aéreo", explica o presidente da Azul e do Conselho de Administração da Azul Trip S.A, David Neeleman.

"Quanto mais cedo pensarmos como uma única companhia e uma única cultura, mais chances teremos de criar uma empresa que se perpetue no tempo e esteja entre as melhores companhias aéreas do mundo. Este é um avanço natural em nosso processo de integração, que nos traz ótimas perspectivas", completa o presidente da Trip, José Mario Caprioli.



Enviado via iPhone

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Novo terminal do Aeroporto de Araraquara será entregue em 2013

10/10/2012 - Portal do Governo do Estado

Local passa por obras de ampliação e adequação e poderá receber voos comerciais

O novo terminal do Aeroporto Bartholomeu de Gusmão, em Araraquara, será entregue em janeiro de 2013. Com investimento de R$ 7,5 milhões do Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), o local está passando por obras de ampliação e adequação e poderá receber voos comerciais.


- Siga o Governo do Estado de São Paulo no Twitter e no Facebook


O novo terminal de passageiros terá área de 1,7 mil m². Atualmente, a área é de 210 m². A reforma permitirá salas separadas de embarque e desembarque e espaços comerciais.


Entre janeiro e agosto, o Aeroporto de Araraquara recebeu 13,1 mil passageiros em voos não regulares.


Enviado via iPhone

Consórcio apresenta projeto de reforma e ampliação do aeroporto de Brasília. Confira as novidades!

11/10/2012 - Melhores Destinos

O Consórcio Inframérica está apresentando neste momento à Imprensa o plano de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek, em Brasília. As obras já foram iniciadas e incluem a construção de um novo terminal, de uma gigantesca sala VIP e a duplicação da capacidade do estacionamento. O Melhores Destinos está acompanhando a apresentação e já traz algumas informações sobre o projeto.
Segundo a empresa, até a Copa do Mundo de 2014 os terminais 1 e 2 estarão reformados e um novo será construído com 15 novas posições de embarque, divididas em dois píeres. Com isso, as pontes de acesso aos aviões vão aumentar de 13 para 28. Além disso, a capacidade do estacionamento será dobrada, passando a oferecer 3 mil vagas, e a entrada do aeroporto ganhará uma nova cobertura e uma nova pista. As obras aumentarão a capacidade do aeroporto de 15 milhões para 41 milhões de passageiros por ano na fase final.

Os investimentos da primeira fase, num total de R$ 750 milhões, também incluem a implantação da maior sala VIP da América Latina, definida pelo consórcio como "um conceito inédito no Brasil". O terceiro andar do terminal 1 será fechado e climatizado para receber esta sala. A empresa promete ainda oferecer aos passageiros mais comodidade com corredores amplos e bem iluminados, com lojas, lanchonetes, esteiras mecânicas e salas de embarque amplas e confortáveis.

Atualmente o Complexo Aeroportuário de Brasília tem uma área total de 9.947.560m² e é formado por 111 lojas e serviços, pátio de aeronaves com 40 posições, 13 fingers e 23 portões de embarque com 6 para desembarque. O movimento do aeroporto em 2011 foi de 15,4 milhões de passageiros.


Enviado via iPhone