quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Azul recebe 22º avião da Embraer



28 de setembro de 2010 • 17h33 •  atualizado 17h46 - Terra



Azul recebeu seu recebeu seu 12º E-Jet
Azul recebeu seu recebeu seu 12º E-Jet
Foto: Divulgação

    A Azul recebeu, nesta semana, seu 22º avião da Embraer, um modelo 195, que foi batizado de "Amazônia Azul", segundo informações divulgadas pela empresa nesta terça-feira.
    A aérea tem a expectativa de fechar o ano com 26 aeronaves. No fim de 2009, a frota da Azul era composta de 14 aeronaves.
    A partir de outubro, quatro novos destinos serão servidos: Aracaju, São José dos Campos, Belém e Joinville. Somando-se as linhas de ônibus, são 34 as cidades conectadas pela Azul agora com a nova linha entre Congonhas e Viracopos.

    Webjet tem 58% dos voos cancelados nesta manhã

    Jé é o terceiro dia consecutivo que a companhia tem voos cancelados e atrasados

    29 de setembro de 2010 | 9h 24 - O Estado de SP

    SÃO PAULO - A companhia aérea Webjet registrava 58.6% cancelamentos dos voos programados no país até às 9 horas desta quarta-feira, 29. Esse é o terceiro dia consecutivo em que a empresa tem cancelamentos e atrasos acima da média.

    Segundo boletim da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), das 29 partidas previstas, 17 (58.6%) foram canceladas e 3 (10.3%) registraram atrasos de mais de 30 minutos.

    A empresa informou que os voos já estavam previamente cancelados e que "os passageiros foram reacomodados em aeronaves da Webjet e de outras empresas".

    A companhia aérea afirmou que os cancelamentos e atrasos causados desde segunda-feira, 27, são reflexos do forte crescimento da demanda de passageiros em setembro e da redução no número de voos para cumprir a lei número 7.183, que regula os limites de trabalho dos aeronautas.

    A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) decidiu suspendeu a venda de bilhetes da companhia para voos programados até sexta-feira, 1, data em que a empresa espera ter a situação normalizada. Caso a Webjet não ajuste a escala, o prazo da Anac pode ser estendido.

    Infraero registra cancelamento em 36,5% dos voos da Webjet nesta terça-feira


    28/9/2010
    Folha.com
    O balanço mais recente divulgado pela Infraero (estatal que administra os aeroportos), por volta das 16h desta terça-feira, aponta que 31 dos 58 voos da Webjet em todo país foram cancelados, o que representa um índice de 36,5%. Outros 18 voos (21,2%) registraram atrasos de mais de meia hora.

    Por volta das 14h de hoje, 21 dos 71 voos da companhia aérea (29,6%) tinham sido cancelados e outros 15 voos (21,1%) estavam atrasados há mais de meia hora.

    Na última segunda-feira (27), mais da metade dos voos da Webjet, a quarta maior empresa aérea do país, foram cancelados em razão de problemas com a escala de trabalho dos funcionários, segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Em julho, a empresa foi multada em R$ 225 mil por carga horária excessiva da tripulação.

    A Anac determinou a suspensão da venda de bilhetes pela companhia até sexta-feira (1º). Ontem, a aérea informou vai acatar a determinação e que vem trabalhando para normalizar a situação de seus voos o mais rápido possível.

    Em nota, a Webjet afirma que os cancelamentos divulgados pela Infraero foram feitos ao longo do mês de setembro, o que permite que a situação dos passageiros seja tranquila nesta terça. "Os usuários são recebidos por funcionários da empresa, que os informam sobre a situação e os orientam para se dirigirem aos balcões das outras companhias que firmaram acordo com a Webjet", afirma a nota.

    Além de suspender a venda de bilhetes, a agência reguladora também vai intensificar a fiscalização da companhia tanto nos aeroportos quanto no centro de operações da empresa. O índice de voos cancelados pela empresa passou de 2,4% em agosto para 5,7% em setembro e chegou a 9,7% na última semana.

    SINDICATO
    O SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas) divulgou nota nesta segunda reclamando da sobrecarga dos funcionários das empresas aéreas. 'Há algum tempo o SNA vem denunciando o descumprimento da regulamentação profissional nas empresas de aviação comercial brasileiras. A sobrecarga de trabalho, além de ser um fator gerador de estresse para os aeronautas, gera atrasos e cancelamentos de voos', informou o sindicato.

    A entidade defendeu a fiscalização, 'em nome da segurança de voo'. Para o sindicato, a empresa deve se adequar às necessidades, entre elas o retorno de um quarto comissário a bordo.

    WEBJET
    Depois de passar por uma crise em 2005, quando chegou a ficar três dias sem operar nenhum de seus 26 trechos, a Webjet vive um momento de ascensão.

    A empresa aérea foi comprada pela operadora de turismo CVC em 2007, quando possuía apenas 0,6% dos voos domésticos no país.
    Atualmente, a empresa possui 5,8% do mercado aéreo doméstico, sendo a quarta maior companhia aérea do país. Segundo dados da Anac, a Webjet teve alta de 57% na demanda de passageiros em agosto na comparação com o mesmo período do ano passado.

    A malha aérea da empresa permite que opere voos para as cidades de Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

    Obras em aeroporto começam em 2011




    Complexo terá capacidade para 18 milhões de passageiros
    Uma reunião realizada nesta terça-feira, 28, entre representes do Governo do Distrito Federal e da Infraero definiu que as obras de ampliação do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek devem começar em janeiro de 2011.
    O planejamento aeroportuário prevê ações de curto, médio e longo prazo. Na primeira etapa das obras, que deverá se estender até 2013, serão investidos aproximadamente R$ 1,4 bilhão, 70% dos quais repassados pela Infraero e 30% disponibilizados pelo Governo Federal.
    Segundo Jonas Lopes, superintendente de projetos da Infraero, a primeira fase do cronograma – pensada para atender a demanda gerada pela Copa do Mundo de 2014 – visa principalmente à reforma e à ampliação do terminal de passageiros.
    Entretanto, algumas áreas reformadas e/ou ampliadas poderão ser liberadas antes do prazo, em dezembro de 2012, para atender parte da demanda com mais segurança e conforto. “O planejamento é de que, em abril de 2013, seja entregue a primeira etapa das obras. A capacidade de atendimento vai aumentar para 18 milhões de passageiros por ano. Hoje atendemos 10 milhões”, afirmou.
    Ivelise Longhi, vice-governadora, destaca que a ampliação do aeroporto vai beneficiar diversos setores da sociedade. “Esse projeto não será somente para atender à demanda da Copa do Mundo de 2014, mas para uma grande necessidade do Distrito Federal”, apontou.
    Conforme informações apresentadas, durante a primeira fase de ampliação, o terminal de passageiros receberá mais 19 pontos de embarque. Ao final do projeto, serão 43 pontos de embarque.
    Além disso, na primeira etapa serão construídos um edifício garagem para concessão comercial e um novo pátio de logística de carga, tudo planejado para ser interligado ao projeto do VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos).

    terça-feira, 28 de setembro de 2010

    Gol passa a ter voos para Caruaru


    Publicado em 28.09.2010, às 17h17

    Do JC Online
    A empresa aérea Gol passa a vender passagens da NOAR Linhas Aéreas, companhia de aviação regional. Entre os destinos estão Caruaru e Aracaju. O voo inaugural será dia 30 deste mês entre Recife e Caruaru.

    A NOAR opera voos de segunda a sexta-feira entre Recife e Caruaru; Recife e Aracaju, com escala em Maceió; Recife e Natal, com escala em João Pessoa; e, nos finais de semana, voos para Aracaju, com escala em Maceió. Além disso, na próxima sexta-feira, dia 1°, começará a operar o voo Recife-Mossoró, com escalas em Natal e João Pessoa.

    LEIA MAIS
    » Webjet tem 31 voos cancelados e 18 atrasados
    Com essa incorporação, a Gol passa a operar voos diretos para capitais nordestinas e grandes centros do interior. Sediada no Recife, a NOAR Linhas Aéreas iniciou operações no dia 14 de junho de 2010.

    Segundo nota divulgada à imprensa, a empresa opera com duas aeronaves LET-410, bimotor turbo-hélice com capacidade para transportar até 19 passageiros. O modelo possui um custo operacional em curtas distâncias muito abaixo das aeronaves da sua categoria.

    A desvantagem para antigos clientes Gol é que os voos da NOAR não acumulam milhas Smiles.

    Infraero autoriza implantação do Módulo Operacional do Aeroporto de Teresina

    Infraeo - Segunda-Feira 20 de Setembro de 2010 às 18:51 

    A Infraero assinou a Ordem de Serviço para implantação do Módulo Operacional do Aeroporto de Teresina/Senador Petrônio Portella (PI). Os serviços serão executados pela empresa DMDL Montagens de Stands Ltda., responsável pela implantação do módulo do Aeroporto de Brasília, e têm previsão de instalação de 180 dias a partir da data de assinatura da Ordem de Serviço (23/8).

    O investimento de R$ 3,4 milhões redimensionará a capacidade de atendimento de passageiros do aeroporto, bem como proporcionará maior conforto aos usuários. O módulo, que cumprirá as funções de um terminal de embarque, oferecerá infraestrutura similar às salas de embarque convencionais, com isolamento termoacústico, climatização, sistema de som, Sistema Informativo de Voo e novos canais de inspeção.

    Para o superintendente do Aeroporto de Teresina, Wilson Estrela, além do conforto que será oferecido aos passageiros, é importante destacar a importância do Módulo Operacional para o atendimento da demanda projetada. "Estamos experimentando crescimento significativo em relação ao mesmo período do ano passado, e os módulos têm o foco de atender a essa demanda”, afirmou Estrela.

    O módulo do Aeroporto de Teresina terá um espaço de 1.350 m². A ampliação física resultará no aumento da capacidade de processamento para 629.038 passageiros ao ano, em atendimento à demanda projetada para 2014 com relação ao fluxo de passageiros de voos domésticos regulares. A instalação também contemplará espaços comerciais.

    Os prazos e as especificações da realização da obra terão uma fiscalização intensa, conforme destacou o coordenador de Obras da Engenharia Regional do Nordeste, Julio Carpentieri. “A execução da instalação será amplamente acompanhada por comissão fiscalizadora (equipe técnica designada), de forma que todas as especificações sejam atendidas dentro do prazo contratual”, garantiu Carpentieri.

    Assessoria de Imprensa – Infraero
    imprensa@infraero.gov.br

    segunda-feira, 27 de setembro de 2010

    Passaredo inclui nova rota em sua malha aérea

    24/09/2010 11:22:00 - Aviação Revue


    Freqüências ligarão os estados de Tocantins ao Rio de Janeiro e Goiânia

    A Passaredo iniciou nesta semana uma nova rota ligando o Rio de Janeiro, RJ, a Palmas, TO. O jato que será utilizado para os voos é o Embraer ERJ-145, com capacidade para 50 passageiros. As aeronaves saem da capital fluminense às 20h30 chegando a Palmas às 23h43. No retorno, decola da capital do Tocantins às 4h50 e chega ao Rio de Janeiro às 8h, fazendo uma escala em Goiânia. 

    Os clientes poderão ir de Goiânia para Palmas sem escalas, com mais uma freqüência diária ligando as duas cidades. Com isso, a companhia passa a ter duas opções de horários para Goiânia saindo de  Palmas. Para os clientes que já quiserem adquirir as passagens, devem acessar o site da companhia ou agentes de viagem

    Embraer ERJ-145 da Passaredo
    Amanda Cardoso

    Trip recebe novos ATR

    sexta-feira, 24 de setembro de 2010

    CNF Ao Vivo

    A Trip Linhas Aéreas recebe neste sábado (25) mais dois ATR72-500 direto do fabricante. As aeronaves, matrículas PP-PTZ e PR-TKA, vão cumprir juntas o translado na rota Toulouse (TLS)-Lanzarote (ACE)-Praia (RAI)-Recife (REC)-Confins (CNF), como Trip 9778 e 9780 respectivamente, com previsão de pouso em Belo Horizonte para as 13:20. O PP-PTZ vem com um sticker comemorativo por ser o ATR de número 900.

    Webjet cancela 55% dos voos e Anac suspende venda de passagens

    Melhores Destinos
    27/09/2010 - 13:25 hs 

    A Webjet já tem mais 55% dos seus voos de hoje cancelados. Durante toda a manhã, seus foram foram cancelados pelo País mas a empresa não deu nenhuma justificativa. Agora, no começo da tarde, o Melhores Destinosconseguiu um comunicado oficial da empresa.

    Veja a nota que recebemos da empresa:

    Em função da sua política de preços competitivos, a Webjet vem crescendo expressivamente nos últimos meses. Em virtude disso, tem contratado novos profissionais para atender essa alta da demanda. Neste momento, a título de exemplo, estão sendo treinados 64 novos co-pilotos e 85 comissários, que estarão em atividade a partir de outubro. Nos últimos três meses, portanto, foram incorporados 149 novos colaboradores à tripulação da Webjet.

    O forte crescimento dessa demanda em setembro levou a empresa a remanejar passageiros por meio de contatos antecipados via call center. Vale destacar que 90% deles foram avisados previamente, evitando deslocamentos desnecessários até os aeroportos. Ainda assim, a companhia foi obrigada a reduzir o numero de voos na ultima semana de setembro para cumprir a lei nº 7.183, que regula os limites de trabalho dos aeronautas.



    A soma desses fatores provocou problemas localizados em alguns aeroportos nesta segunda-feira.

    Para solucionar essa situação cinco medidas estão sendo tomadas:

    1ª) Reacomodação dos passageiros em voos da própria Webjet;
    2ª) Reacomodação em voos de outras companhias aéreas;
    3ª) Isenção total das taxas de remarcação normalmente aplicadas;
    4ª) Reembolso das tarifas pagas pelas passagens;
    5ª) Fretamento de aeronaves.

    Todas essas medidas estão em conformidade com a Resolução 141 da Anac.

    Atualização às 15:17 – A Anac acaba de determinar a suspensão da venda de bilhetes para todos os voos da Webjet até a próxima sexta-feira. A empresa pode continuar vendendo passagens para os voos que sejam realizados a patir de sábado.

    Como o problema da Webjet é a falta de tripulantes, e esse problema é causado pelo fato dos tripulantes já terem voado o máximo de horas permitidos em setembro, eles só podem voltar a voar a partir de 1º de outubro.

    quinta-feira, 23 de setembro de 2010

    Movimentação em 2010 confirma trajetória de crescimento, segundo a Infraero


    23/9/2010 - Informe CNT

    Foto:Lulu Pinheiro

    Aeroporto de Recife
    Quase 49 milhões de passageiros vindos do Brasil e do exterior passaram pelos aeroportos brasileiros entre janeiro e agosto deste ano. Cerca de nove milhões a mais que a movimentação registrada no mesmo período de 2009. É o que mostra relatório da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), ao contabilizar aumento de 23,3% nos voos domésticos, e de 20,52% nos desembarques internacionais.

    Nesta quinta-feira (23), ao comentar o levantamento o ministro do Turismo Luiz Barreto previu que, mantido o ritmo, é possível atingir 64 milhões de passageiros somente nos desembarques domésticos.

    O balanço da Infraero indica que a trajetória de crescimento do número de passageiros no país tem se sustentado ao longo do ano, com picos de movimentação em fevereiro (38% para voos dentro do país) e julho (32,98% no desembarque internacional).

    Nos oito primeiros meses deste ano, as viagens domésticas em voos regulares e não regulares movimentaram 43,3 milhões de pessoas, contra 35,2 milhões entre janeiro e agosto do ano passado. Nos voos internacionais, agora em 2010 o número de passageiros foi de 5,1 bilhões, entre voos regulares e não regulares, contra 4,3 milhões em 2009.


    Sueli Montenegro
    Com informações da Infraero e da Assessoria de Imprensa do Ministério do Turismo

    http://www.sistemacnt.org.br/portal/webCanalNoticiasCNT/noticia.aspx?id=8d47ff55-e8cd-4824-9799-c7c739825538

    Noar faz voo panorâmico e marca início de operação em João Pessoa

    24/08/2010 - Noar Sala de Imoprensa

    A empresa começa a operar na Paraíba no próximo dia 30

    Para marcar o início de sua operação no Estado da Paraíba, prevista para o próximo dia 30 de agosto, a Noar Linhas Aéreas realizou, no dia 17 de agosto, um voo panorâmico sobre a cidade de João Pessoa. O evento reuniu autoridades locais, representantes do trade turístico e profissionais da imprensa. Antes do voo, a diretoria da empresa concedeu entrevista coletiva, no auditório da Infraero, no Aeroporto Presidente Castro Pinto. No dia 14 de junho, a Noar começou a operar nos Estados de Pernambuco, Sergipe e Alagoas, tornando-se a 18ª companhia aérea brasileira homologada para realizar voos regulares com passageiros no Brasil.

    A NOAR Linhas Aéreas é uma empresa com investimento exclusivamente privado, sem contar com recursos públicos de qualquer natureza, inclusive financiamentos. Para a etapa inicial de suas operações, foram investidos cerca de R$ 40 milhões. Esse investimento foi realizado por um “pool” de investidores, que controlam a empresa e buscam obter um retorno para o capital investido. Entre os principais investidores estão os empresários pernambucanos Vicente Jorge Espíndola Rodrigues, Djalma Cintra Júnior e Luiz de França Leite, com longa e bem sucedida trajetória empreendedora na região. Nesta fase de implantação, durante seu primeiro ano, a Noar deve gerar cerca de 200 empregos diretos e indiretos, grande parte para mão de obra qualificada. Para o presidente da empresa, Vicente Jorge Espíndola, “a NOAR representa um importante investimento privado no setor de aviação no Nordeste do Brasil, capaz de promover o desenvolvimento do turismo de lazer e negócios, induzindo assim o desenvolvimento socioeconômico da Região”.

    Do ponto de vista geográfico, a Noar tem por mercado primário os 9 Estados do Nordeste. A intenção é promover a ligação aérea entre as capitais vizinhas e entre estas e os grandes centros urbanos do interior. Do ponto de vista mercadológico, a Noar vai atuar como uma empresa tipicamente de aviação regional, promovendo a ligação entre localidades próximas e com baixa densidade populacional, ou promovendo a ligação de novos destinos, antes não atendidos pela aviação regular, à malha aérea nacional já existente.  A Noar vai ligar cidades onde exista demanda de transporte aéreo regular compatível com a capacidade de transporte das aeronaves operadas. Neste primeiro momento existe o planejamento de iniciar ligações regulares entre cidades como Recife, Maceió, Aracaju, Caruaru, João Pessoa, Natal, Mossoró e Fortaleza. Mas a definição final, e a consequente divulgação, somente se darão após a aprovação dos órgãos competentes.

    A Noar iniciou suas operações com uma aeronave de fabricação tcheca, o L-410, tradicionalmente conhecido por “LET”. Trata-se do mais bem sucedido bimotor turbo-hélice de até 20 passageiros para ligações regionais de curta distância, com mais de 1.200 unidades vendidas. O L-410 permite um custo operacional em curtas distâncias muito abaixo dos seus potenciais concorrentes, o que vai implicar em passagens mais baratas para os passageiros da Noar.  Todas as aeronaves adquiridas pela Noar são novas, e contam com a mais moderna tecnologia disponível. OS L-410 da Noar são os primeiros LET´s a chegar ao Brasil equipados com a nova suíte de aviônicos da Honeywell e um moderno sistema de piloto automático.

    Noar faz voo panorâmico e marca início de operação em Natal

    24/08/2010 - Noar Sala de Imprensa

    A empresa começa a operar no Rio Grande do Norte no próximo dia 30

    Para marcar o início de sua operação no Estado do Rio Grande do Norte prevista para o próximo dia 30 de agosto, a Noar Linhas Aéreas realizou, no dia 18 de agosto, um voo panorâmico sobre a cidade de Natal. O evento reuniu autoridades locais, representantes do trade turístico e profissionais da imprensa. Antes do voo, a diretoria da empresa concedeu entrevista coletiva, no auditório da Infraero, no Aeroporto Internacional Augusto Severo. No dia 14 de junho, a Noar começou a operar nos Estados de Pernambuco, Sergipe e Alagoas, tornando-se a 18ª companhia aérea brasileira homologada para realizar voos regulares com passageiros no Brasil.

    A NOAR Linhas Aéreas é uma empresa com investimento exclusivamente privado, sem contar com recursos públicos de qualquer natureza, inclusive financiamentos. Para a etapa inicial de suas operações, foram investidos cerca de R$ 40 milhões. Esse investimento foi realizado por um “pool” de investidores, que controlam a empresa e buscam obter um retorno para o capital investido. Entre os principais investidores estão os empresários pernambucanos Vicente Jorge Espíndola Rodrigues, Djalma Cintra Júnior e Luiz de França Leite, com longa e bem sucedida trajetória empreendedora na região. Nesta fase de implantação, durante seu primeiro ano, a Noar deve gerar cerca de 200 empregos diretos e indiretos, grande parte para mão de obra qualificada. Para o presidente da empresa, Vicente Jorge Espíndola, “a NOAR representa um importante investimento privado no setor de aviação no Nordeste do Brasil, capaz de promover o desenvolvimento do turismo de lazer e negócios, induzindo assim o desenvolvimento socioeconômico da Região”.

    Do ponto de vista geográfico, a Noar tem por mercado primário os 9 Estados do Nordeste. A intenção é promover a ligação aérea entre as capitais vizinhas e entre estas e os grandes centros urbanos do interior. Do ponto de vista mercadológico, a Noar vai atuar como uma empresa tipicamente de aviação regional, promovendo a ligação entre localidades próximas e com baixa densidade populacional, ou promovendo a ligação de novos destinos, antes não atendidos pela aviação regular, à malha aérea nacional já existente.  A Noar vai ligar cidades onde exista demanda de transporte aéreo regular compatível com a capacidade de transporte das aeronaves operadas. Neste primeiro momento existe o planejamento de iniciar ligações regulares entre cidades como Recife, Maceió, Aracaju, Caruaru, João Pessoa, Natal, Mossoró e Fortaleza. Mas a definição final, e a consequente divulgação, somente se darão após a aprovação dos órgãos competentes.

    A Noar iniciou suas operações com uma aeronave de fabricação tcheca, o L-410, tradicionalmente conhecido por “LET”. Trata-se do mais bem sucedido bimotor turbo-hélice de até 20 passageiros para ligações regionais de curta distância, com mais de 1.200 unidades vendidas. O L-410 permite um custo operacional em curtas distâncias muito abaixo dos seus potenciais concorrentes, o que vai implicar em passagens mais baratas para os passageiros da Noar.  Todas as aeronaves adquiridas pela Noar são novas, e contam com a mais moderna tecnologia disponível. OS L-410 da Noar são os primeiros LET´s a chegar ao Brasil equipados com a nova suíte de aviônicos da Honeywell e um moderno sistema de piloto automático. 
     

    Noar faz voo panorâmico e marca início de operação em Mossoró

    24/08/2010 - Noar Sala de Imprensa

    A empresa começa a operar no Rio Grande do Norte no próximo dia 30

    Para marcar o início de sua operação no Estado do Rio Grande do Norte, prevista para o próximo dia 30 de agosto, a Noar Linhas Aéreas realizou, entre no dia 18 de agosto, um voo panorâmico sobre a cidade de Mossoró. O evento reuniu autoridades locais, representantes do trade turístico e profissionais da imprensa. Antes do voo, a diretoria da empresa concedeu entrevista coletiva, no Garbos Trade Hotel . No dia 14 de junho, a Noar começou a operar nos Estados de Pernambuco, Sergipe e Alagoas, tornando-se a 18ª companhia aérea brasileira homologada para realizar voos regulares com passageiros no Brasil.

    A NOAR Linhas Aéreas é uma empresa com investimento exclusivamente privado, sem contar com recursos públicos de qualquer natureza, inclusive financiamentos. Para a etapa inicial de suas operações, foram investidos cerca de R$ 40 milhões. Esse investimento foi realizado por um “pool” de investidores, que controlam a empresa e buscam obter um retorno para o capital investido. Entre os principais investidores estão os empresários pernambucanos Vicente Jorge Espíndola Rodrigues, Djalma Cintra Júnior e Luiz de França Leite, com longa e bem sucedida trajetória empreendedora na região. Nesta fase de implantação, durante seu primeiro ano, a Noar deve gerar cerca de 200 empregos diretos e indiretos, grande parte para mão de obra qualificada. Para o presidente da empresa, Vicente Jorge Espíndola, “a NOAR representa um importante investimento privado no setor de aviação no Nordeste do Brasil, capaz de promover o desenvolvimento do turismo de lazer e negócios, induzindo assim o desenvolvimento socioeconômico da Região”.

    Do ponto de vista geográfico, a Noar tem por mercado primário os 9 Estados do Nordeste. A intenção é promover a ligação aérea entre as capitais vizinhas e entre estas e os grandes centros urbanos do interior. Do ponto de vista mercadológico, a Noar vai atuar como uma empresa tipicamente de aviação regional, promovendo a ligação entre localidades próximas e com baixa densidade populacional, ou promovendo a ligação de novos destinos, antes não atendidos pela aviação regular, à malha aérea nacional já existente.  A Noar vai ligar cidades onde exista demanda de transporte aéreo regular compatível com a capacidade de transporte das aeronaves operadas. Neste primeiro momento existe o planejamento de iniciar ligações regulares entre cidades como Recife, Maceió, Aracaju, Caruaru, João Pessoa, Natal, Mossoró e Fortaleza. Mas a definição final, e a consequente divulgação, somente se darão após a aprovação dos órgãos competentes.

    A Noar iniciou suas operações com uma aeronave de fabricação tcheca, o L-410, tradicionalmente conhecido por “LET”. Trata-se do mais bem sucedido bimotor turbo-hélice de até 20 passageiros para ligações regionais de curta distância, com mais de 1.200 unidades vendidas. O L-410 permite um custo operacional em curtas distâncias muito abaixo dos seus potenciais concorrentes, o que vai implicar em passagens mais baratas para os passageiros da Noar.  Todas as aeronaves adquiridas pela Noar são novas, e contam com a mais moderna tecnologia disponível. OS L-410 da Noar são os primeiros LET´s a chegar ao Brasil equipados com a nova suíte de aviônicos da Honeywell e um moderno sistema de piloto automático. 

    24/08/2010 - Noar Sala de Imprensa

    Noar faz voo panorâmico e marca início de operação em Paulo Afonso

    Da redação


    A empresa começa a operar na Bahia no próximo dia 30

    Para marcar o início de sua operação no Estado da Bahia, prevista para o próximo dia 30 de agosto, a Noar Linhas Aéreas realizou, no dia 19 de agosto, um voo panorâmico sobre a cidade de Paulo Afonso. O evento reuniu autoridades locais, representantes do trade turístico e profissionais da imprensa. Antes do voo, a diretoria da empresa concedeu entrevista coletiva, no auditório da Infraero, no Aeroporto de Paulo Afonso. No dia 14 de junho, a Noar começou a operar nos Estados de Pernambuco, Sergipe e Alagoas, tornando-se a 18ª companhia aérea brasileira homologada para realizar voos regulares com passageiros no Brasil.

    A NOAR Linhas Aéreas é uma empresa com investimento exclusivamente privado, sem contar com recursos públicos de qualquer natureza, inclusive financiamentos. Para a etapa inicial de suas operações, foram investidos cerca de R$ 40 milhões. Esse investimento foi realizado por um “pool” de investidores, que controlam a empresa e buscam obter um retorno para o capital investido. Entre os principais investidores estão os empresários pernambucanos Vicente Jorge Espíndola Rodrigues, Djalma Cintra Júnior e Luiz de França Leite, com longa e bem sucedida trajetória empreendedora na região. Nesta fase de implantação, durante seu primeiro ano, a Noar deve gerar cerca de 200 empregos diretos e indiretos, grande parte para mão de obra qualificada. Para o presidente da empresa, Vicente Jorge Espíndola, “a NOAR representa um importante investimento privado no setor de aviação no Nordeste do Brasil, capaz de promover o desenvolvimento do turismo de lazer e negócios, induzindo assim o desenvolvimento socioeconômico da Região”.

    Do ponto de vista geográfico, a Noar tem por mercado primário os 9 Estados do Nordeste. A intenção é promover a ligação aérea entre as capitais vizinhas e entre estas e os grandes centros urbanos do interior. Do ponto de vista mercadológico, a Noar vai atuar como uma empresa tipicamente de aviação regional, promovendo a ligação entre localidades próximas e com baixa densidade populacional, ou promovendo a ligação de novos destinos, antes não atendidos pela aviação regular, à malha aérea nacional já existente.  A Noar vai ligar cidades onde exista demanda de transporte aéreo regular compatível com a capacidade de transporte das aeronaves operadas. Neste primeiro momento existe o planejamento de iniciar ligações regulares entre cidades como Recife, Maceió, Aracaju, Caruaru, João Pessoa, Natal, Mossoró e Fortaleza. Mas a definição final, e a consequente divulgação, somente se darão após a aprovação dos órgãos competentes.

    A Noar iniciou suas operações com uma aeronave de fabricação tcheca, o L-410, tradicionalmente conhecido por “LET”. Trata-se do mais bem sucedido bimotor turbo-hélice de até 20 passageiros para ligações regionais de curta distância, com mais de 1.200 unidades vendidas. O L-410 permite um custo operacional em curtas distâncias muito abaixo dos seus potenciais concorrentes, o que vai implicar em passagens mais baratas para os passageiros da Noar.  Todas as aeronaves adquiridas pela Noar são novas, e contam com a mais moderna tecnologia disponível. OS L-410 da Noar são os primeiros LET´s a chegar ao Brasil equipados com a nova suíte de aviônicos da Honeywell e um moderno sistema de piloto automático.