segunda-feira, 30 de abril de 2012

Governo exige a troca das empresas que iriam operar os aeroportos de Brasília, Campinas e Guarulhos

30/04/2012 - Melhores Destinos

Isso é o que uns chamariam de notícia bomba. Em fevereiro, 3 consórcios venceram as licitações de privatização operação dos aeroportos de Brasília, Campinas e Guarulhos. Diante da situação atual desses aeroportos, muito se comemorou. Porém naquela época muitos técnicos e até alguns políticos de oposição criticaram a licitação argumentando que o processo tinha falhas graves e que as empresas vencedoras não seriam as mais recomendadas.
Pois bem, o jornal valor econômico de hoje publica que o governo irá exigir troca dos operadores dos três aeroportos. Isso mesmo, depois de a licitação ter inclusive seu resultado homologado!

Na época do resultado, muito foi comentado que grandes empresas internacionais como as que operam os aeroporto de Amsterdã, Londres, Paris, Madri, Barcelona, Nova York e Frankfurt participaram do processo mas os 3 editais foram vencidos por empresas que operam aeroportos menores. Quem sabe agora o governo consegue entregar os principais aeroportos do Brasil para essas empresas que têm um reconhecimento maior. Mudar o resultado de uma licitação homologada é promessa de boas confusões na justiça, mas se no final o passageiro for beneficiado, terá sido uma boa causa. O problema é que essa mudança pode atrasar todo o processo.
Nós não somos especialistas para julgar o que é melhor ou pior. Mas fica claro que mais uma vez os aeroportos brasileiros foram vítimas de amadorismo, interesses políticos ou simplesmente incompetência mesmo.
Veja a íntegra do texto do valor valor economico e vamos acompanhar de perto os próximos capítulos.

O governo vai exigir a troca dos operadores que integram os consórcios que venceram a licitação para administrar os aeroportos de Guarulhos, Brasília e Campinas. Alegará que a mudança será feita com base no “interesse público”, uma vez que os operadores dos grupos vitoriosos no leilão, realizado em fevereiro, não têm experiência de gestão de aeroportos de grande porte.

Técnicos admitem que foi um erro não estabelecer maiores exigências quanto à capacidade dos operadores. Lamentam, ainda, a baixa exigência de capital das empreiteiras. Por isso, o governo pretende impor agora condições que, no fim, obriguem os consórcios a abrir espaço para a entrada de grandes “projetistas” (construtoras). A ideia, ao baixar as exigências feitas no leilão, foi promover maior concorrência na licitação, o que de fato ocorreu – o ágio médio foi de 347%.

A demanda de operadores “mais qualificados” será feita pela Agência Nacional da Aviação Civil. Os contratos de concessão dos três aeroportos serão assinados no fim de maio. Nos próximos leilões – provavelmente do Galeão, no Rio, e de Confins, em Belo Horizonte -, as regras impedirão a participação de operadores e projetistas de baixa capacidade.
O caso mais problemático é o do aeroporto de Viracopos, em Campinas. O consórcio vencedor tem como operador a Egis Airport Operation, cujo maior aeroporto sob seus cuidados, no Chipre, tem capacidade para 5,5 milhões de passageiros por ano, inferior à de Viracopos. Além disso, o governo projeta movimento de 90 milhões de passageiros por ano em Campinas daqui a 20 anos.
O Palácio do Planalto está preocupado também com a Corporación América, empresa que está no consórcio vencedor em Brasília e opera 33 aeroportos na Argentina e no Peru, Uruguai, Equador, Armênia e Itália. O maior deles é o de Buenos Aires, com capacidade para menos de sete milhões de passageiros, metade do movimento existente hoje em Brasília. Ademais, a operadora argentina tem histórico de renegociação de contratos.
No caso de Guarulhos, a operadora do consórcio é a ACSA, que administra nove aeroportos na África do Sul, entre eles, o de Joanesburgo, com capacidade para 30 milhões de passageiros, a mesma do aeroporto paulista.

“A presidente Dilma Rousseff deu autorização [à mudança dos operadores]. Ela se empenhou muito nisso e quer que esse negócio dê certo”, revelou uma fonte graduada. “Se no interesse público há um operador e um projetista mais qualificado, o que é que tem de errado? Você não está onerando a União. E a mudança tem que ser feita agora, do contrário, o projeto sai ruim. Tem que colocar gente competente para fazer”.

sábado, 28 de abril de 2012

Trip se torna a maior operadora de ATR's do mundo

26/04/2012 - Portal Transporta Brasil

Companhia opera 37 modelos turboélice ATR que são adequados para voos regionais, ideais para operar rotas de curta distância e baixa densidade de passageiros.

A Trip Linhas Aéreas recebeu o seu 37º turboélice ATR, um modelo 72-600. Com a chegada da nova aquisição a companhia brasileira, que já possui a 3ª maior frota de aeronaves do País, passa a ter também, a maior frota de ATRs em operação no mundo. Atualmente, a TRIP conta com 56 aeronaves, sendo 18 dos modelos ATR-72, com capacidade para 68 passageiros, 19 do modelo ATR-42, que comporta até 48 pessoas, 9 jatos Embraer 175 e 10 E-jets 190.

Segundo a operadora, as características das aeronaves ATR fazem desses modelos opções mais adequadas para voos regionais, ideais para operar rotas de curta distância e baixa densidade de passageiros. “Além disso, são apropriadas para pousos em pistas mais curtas, como as encontradas em aeroportos de médias e pequenas cidades, o que é essencial para nossa operação”, reforça Evaristo Mascarenhas, diretor de marketing e vendas da TRIP Linhas Aéreas.

As aeronaves ATR emitem menor quantidade de CO2 por passageiro, 20 % menos do que outros modelos. “Os ATRs são mais econômicos, com menor utilização de combustível e importante redução nos níveis de poluição e ruído”, evidencia Mascarenhas. O executivo lembra, ainda, que a aeronave não possui poltrona do meio, “o que aumenta bastante o conforto do passageiro”, diz.

O novo ATR 72-600 da TRIP irá desempenhar rotas que abrangem as cidades mineiras de Belo Horizonte, Uberaba e Uberlândia. As aeronaves ATR da TRIP Linhas Aéreas são equipamentos turbo-hélices, fabricados pelas empresas Aeroespatiale (França) e a Alenia (Itália), que fazem parte do consórcio AIRBUS. A família ATR é utilizada em mais de 60 empresas aéreas em todo mundo.

Aeroporto de Pelotas (RS) receberá mais voos

27/04/2012 - Panrotas

De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, a Brigada Militar e a Infraero firmam, nos próximos dias, um convênio para viabilizar a Brigada de Incêndio no aeroporto de Pelotas, o que permitirá a ampliação do número de voos e o recebimento de aeronaves de grande porte.

Em encontro realizado na tarde de ontem (quinta-feira, dia 26), o vice-governador gaúcho Beto Grill recebeu do superintendente regional da Infraero, Anílson Gonçalves, a minuta do documento que estabelece parceria entre as entidades.

O acordo atenderá às exigências da Anac. Atualmente, o Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate à Incêndio em Aeródromos Civis (Sescinc) é realizado por uma equipe composta por empregados da Infraero, habilitada somente para voos de pequeno porte.

AZUL EM PELOTAS
Segundo o governo gaúcho, a primeira companhia interessada no aeroporto é a Azul Linhas Aéreas. A aérea pretende oferecer voos entre Pelotas e Campinas (SP), com escala em Porto Alegre, a partir do início do segundo semestre deste ano.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Azul inicia este ano operações para Macaé, Cabo Frio e Campos

24/04/2012 - Mercado & Eventos

Por: Luiz Marcos Fernandes

A Azul inicia ainda este ano operações regulares, a partir do Rio de Janeiro para Campos, Cabo Frio e Macaé. O anuncio foi feito hoje por Sebastião Garcia Santos, supervisor de Vendas da Azul no Rio de Janeiro. Em sua explanação na sede da Abav RJ dentro do programa Abav De Portas Abertas ele falou dos planos da empresa de duplicar em três anos sua frota que já opera em 52 cidades, 71 rotas e 360 voos diários. Na ocasião ressaltou o apoio aos agentes de viagens. "Hoje somos a terceira companhia aérea do país e devemos muito deste sucesso a vocês agentes de viagens", destacou

“Brasil terá malha aeroviária dos EUA“, diz ministro

25/4/2012 - Panrotas

O ministro Wagner Bittencourt, da Secretaria de Aviação Civil, disse que até 2014 o Brasil terá voos regulares nos aeroportos nacionais em raio de 100 quilômetros atendendo 94% da população, com a expansão da aviação regional. "Hoje temos 129 aeroportos públicos com voos regulares atendendo a 79% da população brasileira em um raio de 100 quilômetros. Nossa meta é que, até o final de 2014, este índice chegue a 94%", destacou Bittencourt, em participação na abertura da Airport Infra Expo 2012, feria de infraestrutura aeroportuária que acontece em São Paulo até amanhã. "Nosso alcance será semelhante à atual malha aeroviária dos Estados Unidos", comparou o ministro.

Segundo ele, os complexos aeroportuários do País estão preparados para receber os grandes eventos internacionais que o Brasil sediará. A feira de infraestrutura aeroportuária reúne 134 empresas de 18 países e conta com dois eventos simultâneos, o 2º Seminário Internacional de Infraestrutura Aeroportuária da América Latina e o 1º Workshop de Varejo Aeroportuário. Os eventos ocorrem no Transamérica Expo Center, das 12h às 19h. Mais informações no www.airportinfraexpo.com.br.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Aeroporto de Natal lidera crescimento em março

23/4/2012 - Panrotas

Antonio Roberto Rocha

De acordo com a Infraero, o Aeroporto Internacional Augusto Severo, na Grande Natal, foi o equipamento do Nordeste que obteve maior crescimento no fluxo de embarques e desembarques em março deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

O incremento no Augusto Severo foi de 81,23%. O segundo colocado do Nordeste veio bem longe: aeroporto de Aracaju, com 21,71%. O equipamento aeroportuário de São Luís registrou crescimento de 9,4%, em comparação com o fluxo de março de 2011.

Todos os outros aeroportos de capitais do Nordeste tiveram queda em março de 2012, em relação a março do ano passado: Salvador (-16,94%), Teresina (-7,01%), João Pessoa (-5,78%), Maceió (-4,55%), Recife (-2,76%) e Fortaleza (-1,45%).

Gol inaugura quiosque na estação de Metrô Brás

23/04/2012 - Mercado e Eventos

Lívia Maio

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes inaugurou o seu quinto quiosque Voe GOL em São Paulo. O novo ponto de venda está localizado na estação de Metrô Brás, por onde passam, diariamente, mais de 250 mil pessoas.

“A GOL foi a primeira companhia aérea a comercializar passagens em regiões populares, sendo que, nessas lojas, as vendas superaram as expectativas em 130”, aponta Eduardo Bernardes, diretor Comercial da empresa. “Até o final do ano abriremos novos pontos de venda mantendo a estratégia bem-sucedida de ir onde a nova classe média está”. A Gol também está presente com quiosques nas estações de Metrô Sé, Luz, Tatuapé, Shopping Metro Itaquera, Shopping Piedade (Salvador), Estação Mercado (Porto Alegre), Shopping Boa Vista (Recife) e Central do Brasil (Rio de Janeiro).

Para lançar o novo quiosque, a Gol preparou uma promoção especial. Até o dia 10/05, clientes que efetuarem compras de ida e volta para trechos domésticos, exceto Fernando de Noronha, com origem em São Paulo (Guarulhos e Campinas), pagarão somente R$ 69 na passagem de retorno. Além disso, cada passageiro será presenteado com uma franquia extra de 10kg de bagagem. A promoção é válida para compras feitas em todas as lojas e quiosques Voe GOL de São Paulo e as viagens devem ser realizadas entre os dias 10/06 e 10/08.

Quiosque Voe GOL Metrô Brás

Rua Domingos Paiva , s/n- EC-05 - Brás
Horário de funcionamento:
Segunda a sexta – 09h as 21h
Sábados – 9h as 17h

sábado, 21 de abril de 2012

Taca terá novo voo Brasília e San José

19/04/2012 - Mercado & Eventos Lisia Minelli A partir de 2 de junho, a Taca Airlines aumentará as frequências para Brasília - passando de três para quatro voos semanais. O voo para a capital da Costa Rica será operado via Bogotá com aeronaves Airbus 319. "Com este novo voo, com capacidade para 120 passageiros, o viajante chegará por meio das conexões em Bogotá e San José a importantes destinos como NY, Miami, Panamá, Curaçao entre outros", disse Ian Gillespie, gerente regional da Taca para o Brasil.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Trip lança voo direto de Goiânia (GO) para Campo Grande (MS)

18/04/2012 - Mercado & Eventos

A partir de maio, a Trip vai oferecer um voo inédito e direto de Goiânia (GO) para Campo Grande (MS). Será a primeira vez que a companhia disponibilizará essa ligação entre as cidades, com a vantagem de não ter escalas. As operações serão realizadas com os modernos jatos Embraer 190, reconhecidos mundialmente pelo conforto, sem as indesejáveis poltronas do meio.

“O início desse voo vai trazer comodidade aos passageiros do Centro-Oeste do Brasil, já que o deslocamento entre as capitais será mais rápido, frequente e com possibilidades de conexão com diferentes aeroportos do País”, reforça Evaristo Mascarenhas, diretor de Marketing e Vendas da Trip.

Em Campo Grande é possível se conectar pela Trip com as cidades paranaenses de Maringá, Londrina, Cascavel, Foz do Iguaçu dentre outras. As passagens para o novo voo, se adquiridas com antecedência de 30 dias, podem ser encontradas com valores promocionais. Destaque para os trechos: Goiânia/ Campo Grande com tarifas a partir de R$ 139,90 e Goiânia/ Maringá a partir de R$ 199,90. As passagens já estão disponíveis para venda e podem ser adquiridas pelo portal www.voetrip.com.br, na Central de Vendas 0300 789 8747 ou 3003 8747 (regiões metropolitanas), nos aeroportos ou nas agências de viagens.

Gol e Webjet garantem 70 slots em Congonhas

18/04/2012 - O Globo

TAM ficou com 15 no maior centro de distribuição de voos do país
Reuters

SÃO PAULO - A companhia aérea Gol e sua unidade Webjet ficaram com um total de 70 slots -sendo 32 e 38, respectivamente-, para voos nos fins de semana no aeroporto de Congonhas (SP), em distribuição de direitos de pousos e decolagens feita pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta quarta-feira. Segundo a Anac, de um total de 227 slots disponíveis foram distribuídos 119.

A TAM ficou com 15 slots, a Avianca com outros 14 e a NHT com quatro. A companhia aérea regional Passaredo ficou com 16 slots. A Azul, que havia confirmado interesse em participar do certame, não enviou representes e ficou de fora do sorteio. Em nota, a companhia aérea afirmou que "não há convergência entre sua estratégia de mercado e os horários disponibilizados para o sorteio".

A Anac deverá realizar a habilitação final em 18 de maio, mas a data poderá ser antecipada.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Aeroporto de Congonhas terá mais 119 pousos e decolagens nos fins de semana

18/04/2012 - O Estado de São Paulo

Em Congonhas, cada intervalo de uma hora pode ter no máximo 30 movimentos (pousos e decolagens), o que resulta em 496 slots por dia

Nataly Costa e Rodrigo Brancatelli - O Estado de S. Paulo
SÃO PAULO - O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, terá mais 119 pousos e decolagens nos fins de semana. Isso significará um aumento de 15% no número de operações do terminal, que atualmente já conta com 765 pousos e decolagens nos dois dias. Aos sábados, as operações passarão de 371 para 429 no horário das 6h às 22h30. Já aos domingos, o total de pousos e decolagens subirá de 394 para 455.

Esse acréscimo está dentro do número de slots (horários de pousos e decolagens) permitido em Congonhas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mas até hoje as companhias aéreas não tinham tido interesse em utilizá-los. A Anac planejava redistribuir quase o dobro deles - 227 slots (125 no sábado e 102 no domingo). No entanto, só houve interesse para 119.

Além de aumento na oferta de voos, vizinhos já temem o crescimento dos transtornos. "Obviamente vão se multiplicar. Imagina ter no fim de semana barulho igual ao de segunda a sexta? É insuportável", diz o presidente da Associação de Moradores do Entorno do Aeroporto, Edwaldo Sarmento. Segundo ele, a intenção é pressionar para que a Justiça restrinja o horário de operação do aeroporto. O caso está na 3.ª Vara de Fazenda Pública - a intenção é retardar em uma hora a abertura do terminal, das 6h para as 7h. "Não temos como contestar o número de slots porque a legislação permite esse aumento. O que podemos é fazer pressão para que aprovem medidas mitigadoras."

Seis empresas terão mais voos nos fins de semana - a Webjet ficou com 38 slots, a Gol com 32, a Passaredo com 16, a TAM com 15, a Avianca com 14 e a NHT com 4. Até 18 de maio, a Anac deverá divulgar o resultado da habilitação das empresas participantes - após esse processo, as companhias poderão solicitar os novos horários de transportes.

De acordo com a legislação atual, em Congonhas, cada intervalo de uma hora pode ter no máximo 30 movimentos (pousos e decolagens), o que resulta em 496 slots por dia. Os slots de segunda a sexta-feira já estão todos esgotados.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Embraer eleva entregas no 1º tri, mas carteira de pedidos cai

17/04/2012 - Folha de São Paulo

DA REUTERS

A Embraer entregou 34 aeronaves no primeiro trimestre, volume 21,4% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. Apesar disso, a carteira de pedidos firmes recuou na mesma comparação, levantando questões sobre a estabilidade de sua receita futura.

A companhia entregou de janeiro a março 21 aviões para o segmento comercial e 13 para aviação executiva, segundo comunicado divulgado nesta terça-feira. Um ano antes, as entregas tinham sido de 20 jatos comerciais e oito executivos.

Nos três primeiros meses do ano, o maior volume de entregas na aviação comercial foi do modelo 190, com 13 envios a clientes. Na aviação executiva, foram 12 jatos leves e um de grande porte.

No último trimestre, a Embraer fechou a venda de 12 novos jatos comerciais: dez Embraer 195 para a brasileira Azul, um Embraer 190 para a BA CityFlyer e um Embraer 170 para a japonesa JAL.

A empresa manteve expectativa divulgada em fevereiro de entregar entre 105 e 110 jatos comerciais, 75 e 85 jatos executivos leves e entre 15 e 20 jatos executivos grandes em 2012. Com as vendas, atingiu uma receita líquida de US$ 5,8 bilhões a US$ 6,2 bilhões.

No encerramento de março, o backlog (carteira de pedidos firmes) totalizava US$ 14,7 bilhões, uma queda de 8% sobre os US$ 16 bilhões registrados um ano antes e inferior aos US$ 15,4 bilhões do final de 2011. O número de aviões comerciais a entregar era de 240 unidades no fim de março.

A Embraer tem se esforçado para elevar seu backlog, o que significa futura receita potencial, após um declínio na indústria global de aviação por causa da crise financeira e econômica mundial de 2008 e 2009.

A previsão da companhia de demanda estável neste ano no mercado de aviação regional deve permitir a fabricante substituir as entregas dos seus E-jets com novas encomendas de valor semelhante.

A Embraer divulgará seus demonstrativo de resultado do primeiro trimestre de 2012 no final deste mês.

TAM admite cortar voos domésticos

18/04/2012 - O Estado de São Paulo

A TAM revisou ontem pela terceira vez suas projeções para 2012 e passou a prever uma redução de até 2% na oferta para voos domésticos. No cenário mais otimista, a companhia considera no máximo manter o número de assentos oferecidos em 2011.

A TAM prevê uma expansão entre 7 e 9% na demanda. "A empresa verificou uma elasticidade na demanda em relação ao preço das passagens e por isso considerou necessária a revisão", disse a TAM, em comunicado.

A companhia aérea manteve seu plano de frota, que prevê encerrar 2012 com 157 aviões. A redução da oferta será possível pela diminuição do uso das aeronaves. Na prática, significa que a TAM vai voar menos. Em 2011, a companhia ofereceu uma média de 897 voos diários. A empresa não informou quantos voos serão cortados. / MARINA GAZZONI

Webjet oferece serviço em que o cliente despacha a própria bagagem

17/04/2012 - G1

Passageiro pode pesar, etiquetar e colocar a mala na esteira.  Empresa tem dois totens de autoatendimento no aeroporto de Guarulhos.

Com o objetivo de dar mais rapidez ao processo de check in, a Webjet está oferecendo um serviço de automação no qual o cliente pode pesar, etiquetar e colocar na esteira a própria bagagem, além de imprimir o bilhete aéreo.

São dois terminais de autoatendimento que estão instalados no Terminal 4 do Aeroporto de Guarulhos. Os testes começaram no dia 29 de março e a companhia diz que mantém um funcionário para orientar os passageiros.

Caso a mala ultrapasse o peso permitido, o cliente pode fazer o pagamento por excesso de bagagem no próprio totem, usando cartão de crédito. A Webjet diz que, em breve, também será possível efetuar o pagamento com cartão de débito.

Se a mala passar do limte de peso, a etiqueta de bagagem só será impressa após o pagamento da taxa. A Webjet informa que, por dia, tem registrado cerca de 300 atendimentos no totem com balança.

“O serviço de automação de check in com balança tem como objetivo dar ainda mais agilidade à operação da companhia, evitando filas no embarque e proporcionando economia do tempo do passageiro no aeroporto”, destaca o comunicado da empresa.

A Webjet descarta a possibilidade de demissões por conta da automação do processo de check in.

“Decidimos investir nesta automação, pois acreditamos que a solução é prática e dará ainda mais agilidade no embarque dos nossos passageiros”, disse, em nota, Julio Perotti, presidente da W

Azul recebe autorização para novos voos em MG

18/04/2012 - Panrotas

A Azul recebeu autorização da Anac para operar duas novas rotas em Uberlândia, em Minas Gerais. Os voos partirão dos Aeroportos de Confins, em Belo Horizonte, e Viracopos, em Campinas (SP), e têm início marcado para 21 de maio. No total, serão três as operações diárias para o Aeroporto de Uberlândia.

“Minas Gerais é um dos mais importantes mercados para a companhia e temos buscado constantemente novas oportunidades. Queremos ligar as cidades de menor densidade a Confins e Viracopos”, destacou o vice-presidente comercial, Marketing e TI, Paulo Nascimento.

Para mais informações: www.voeazul.com.br.

terça-feira, 17 de abril de 2012

TAM retoma voo entre Belo Horizonte e Uberlândia

16/04/2012 - Folha de São Paulo

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO

A companhia aérea TAM anunciou que voltará a ter um voo ligando Belo Horizonte a Uberlândia (556 km da capital mineira).

Serão seis voos semanais, de ida e volta, realizados com uma aeronave Airbus A-319, entre o aeroporto de Confins, na capital, e o aeroporto de Uberlândia.

De acordo com a companhia aérea, o tempo previsto de viagem é de aproximadamente uma hora e todas as rotas são "avaliadas conforme a demanda de cada cidade ou região".

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Governo quer elevar número de aeroportos regionais de 130 para 210 no país

16/04/2012 - Folha Vitória

Agência Estado

Rio - O governo federal pretende ampliar o número de aeroportos regionais do País de 130, atualmente, para cerca de 210 até 2014. O programa deve ser anunciado ainda em 2012 pela Secretaria de Aviação Civil (SAC). A informação é do ministro-chefe da pasta, Wagner Bittencourt, durante o "Seminário Parcerias para o Desenvolvimento - PPPs e Concessões", no Rio.

Segundo ele, a infraestrutura atual atende cerca de 80% da população. Com o plano, a intenção é chegar a 94% com acesso a aeroporto num raio de 100 quilômetros, disse o ministro. "Isso vai alimentar as rotas troncais e será bom para os grandes aeroportos", afirmou.

O plano para o sistema de aeroportos regionais será implementado com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), que devem totalizar em torno de R$ 2 bilhões por ano. Segundo Bittencourt, cerca de R$ 210 milhões virão do Programa Federal de Auxílio a Aeroporto (Profaa). Um outro fundo deve aportar mais de R$ 200 bilhões e as concessões devem render em torno de R$ 1,5 bilhão.

O ministro disse que o governo está conversando com Estados, companhias aéreas e outros interlocutores para definir que projetos aeroportuários regionais entrarão no plano da SAC. De acordo com Bittencourt, mesmo com as concessões que o governo fez recentemente, que visam adequar a infraestrutura à demanda, o País precisará de novos aeroportos em "10, 15 anos".

Tam fala sobre cancelamento de voos em Porto Velho

16/04/2012 - Panrotas

A Tam enviou hoje um comunicado oficial em relação aos cancelamentos de dois voos que operam em Porto Velho, conforme noticiado nesta sexta-feira (dia 13) no Portal PANROTAS. Veja abaixo o comunicado da aérea na integra:

“A Tam informa que, a partir de 7 de maio de 2012, suspenderá as operações dos voos JJ3741/3742 Porto Velho/Manaus/Porto Velho e o JJ3594/3595 Brasilia-Porto Velho-Brasília.

A companhia está sempre atenta às necessidades de revisão de sua malha e este é um ajuste pontual, reflexo da constante análise da eficiência das rotas em operação.

A Tam já não está comercializando os bilhetes dos voos descritos acima. Os clientes que já tinham bilhetes adquiridos poderão optar pela reacomodação em voos de companhias congêneres ou pelo reembolso integral da passagem.

Demanda do transporte aereo sobe 12,9% em fevereiro

03/04/2012 - Ultimoinstante.com.br

A demanda doméstica do transporte aéreo brasileiro subiu 12,9% em fevereiro em relação ao mesmo mês de 2011, informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta terça-feira. A oferta doméstica subiu 15,06% no mesmo período.

No transporte aéreo internacional de passageiros, a demanda expandiu 8,95% em fevereiro e a oferta registrou aumento de 1,16% no mesmo período.

Segundo a Anac, a taxa média de ocupação de voos domésticos de passageiros atingiu 66,61% em fevereiro, índice 1,89% inferior ao registrado em fevereiro de 2011 (67,89%). Nos voos internacionais, o índice atingiu 79,87%, alta de 7,70% ante 2011.

Ainda de acordo com o estudo, a TAM e a Gol lideraram o mercado doméstico em fevereiro, com participação de 39,13% e 34,46%, respectivamente. Já a soma da participaçao de mercado da líderes em fevereiro (73,58%) caiu 7,26% contra fevereiro de 2011, quando estas empresas somavam 79,34% do mercado.

No mercado internacional, as duas companhias responderam por 98,81% da participação de empresas brasileiras no transporte aéreo, dos quais 87,54% da TAM e 11,27% da Gol.

domingo, 15 de abril de 2012

TRIP quer incluir Acre nas rotas principais da empresa.

22/3/2012 - Criobranco

Companhia quer incluir o Acre nas rotas principais da empresa e também iniciar integração aérea com a América do Sul

O diretor de Relações Institucionais e Infraestrutura Aeroportuária da TRIP Linhas Aéreas, Victor Rezende, afirmou ao senador Jorge Viana, em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 21, que a companhia aérea já está em fase final de estudo para operar na rota Acre/Brasília com voos diretos. Segundo Rezende, a companhia está definindo detalhes como modelo de aeronave e o melhor horário para atender a demanda no estado. “Acredito que até final de abril teremos uma posição final sobre esse estudo e colocaremos o Acre conectado à nossa malha aeroportuária”, garantiu.

Acompanhado da assessora do Sindicato Nacional das Empresas Aeroportuárias, Stella-Chirstina Cruz, o diretor também anunciou que a empresa trabalha na perspectiva de ampliar a integração aérea da América do Sul e realiza atualmente um levantamento detalhado para iniciar voos com destino a outros países partindo da Amazônia. Neste estudo, a rota Acre/Peru está incluída.

“O Acre pode ser porta de entrada nessa rota. Temos alguns desafios a vencer, principalmente no início da operação, mas estamos investindo bastante energia nesse projeto e queremos que ele se desenvolva de forma sustentável, para evitar erros do passado. A intenção é de termos a primeira versão do estudo já no próximo mês para, em maio, apresentarmos às autoridades peruanas”, afirmou o diretor. Segundo ele, o trabalho vem sendo realizado em parceria com as secretarias de turismo dos estados amazônicos e também conta com apoio da Embaixada do Peru e do Ministério das Relações Exteriores.

Para Jorge Viana, as notícias vêm em boa hora já que hoje, no Acre, apenas uma companhia aérea está operando com voos diretos para Brasília e com preços muito acima do que a maioria da população pode pagar. “O transporte aéreo é um serviço essencial para os moradores da região amazônica. Por isso, fico feliz que a TRIP esteja trabalhando nesse sentido de ampliar sua atuação no Acre, um pedido inclusive já feito pelo governador Tião Viana”, disse o senador.

Sobre a integração aérea com o Peru, Jorge Viana lembrou que esta é uma causa defendida por ele desde o início de sua gestão como governador do Acre e se colocou à disposição no Senado para ajudar a superar os desafios e tornar o projeto viável, consolidando e fortalecendo a integração não só do Acre, mas do Brasil com o Peru e demais países da região.

fonte: oriobranco.net

Aviação Trip vai deixar de operar em Rio Preto

09/04/2012 - Diario de São Paulo

BOM DIA apurou que a razão seria o baixo número de pessoas que utilizam o serviço da empresa aérea Getúlio Salvador

A Trip Linhas Aéreas vai deixar de operar em Rio Preto a partir do dia 22. A empresa, que faz três voos diários saindo ao aeroporto com destino a Marília, Guarulhos e Cuiabá, vai passar a operar em Presidente Prudente.

O BOM DIA apurou que a razão seria o baixo número de pessoas que utilizam o serviço da empresa, que torna inviável a permanência em Rio Preto.

Parte dos funcionários da Trip será remanejada para outras bases da operadora e os demais vão ser demitidos. Segundo um funcionário da unidade da empresa no aeroporto de  Rio Preto, a Trip vai passar por uma “reestruturação no sistema” e, em função disso,  deixaria de atender “apenas temporariamente”, mas  sem previsão de quando voltaria à cidade.

O BOM DIA procurou a assessoria de imprensa da empresa, com sede em Campinas, que informou que seria emitida uma nota oficial explicando a situação. A nota, no entanto,  não havia  chegado ao jornal até  o fechamento desta edição.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Anac vai distribuir 227 horários de pousos e decolagens em Congonhas

30/03/2012 - Valor Econòmico

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou nesta sexta-feira que vai sortear 227 slots (horários para pousos ou decolagens) no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Dos 227 horários, 125 serão distribuídos para o sábado e 102 para o domingo. O sorteio será realizado no dia 18 de abril, às 14 horas, na unidade da Anac em São Paulo.

A última distribuição de slots em Congonhas ocorreu em março de 2010, quando foram distribuídos 202 novos horários de pousos e decolagens. Naquele sorteio, a Gol Linhas Aéreas ficou com 56 slots; a TAM Linhas Aéreas com 54; a Avianca com 28; a NHT com 28; a Webjet com 18; e a Azul com 8.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Aeroportos oferecem internet wi-fi gratuita e ilimitada a passageiros

07/04/2012 - Melhores Destinos
  
A partir desta semana, passageiros que embarcarem em sete dos principais aeroportos do Brasil já contam com acesso sem fio gratuito e ilimitado à internet nas salas de embarque. O serviço está disponível nos  terminais de Guarulhos, Congonhas, Galeão, Santos Dumont, Brasília, Porto Alegre, Recife, Fortaleza e Belo Horizonte (Pampulha).  Segundo a Infraero, o trabalho está em fase de implantação em outros aeroportos e até o fim do mês deverá beneficiar todas as cidades sede da Copa do Mundo de 2014, incluindo Belo Horizonte (Confins), Campinas, Curitiba, Cuiabá, Manaus, Natal (Augusto Severo) e Salvador, além dos aeródromos do Campo de Marte e Jacarepaguá.

O sinal está disponível na sala de embarque com exclusividade para passageiros. Para se conectar, o usuário deve buscar o sinal e abrir o navegador. O acesso será liberado após o preenchimento de um cadastro e o fornecimento do código do cartão de embarque.
Segundo a Infraero, o sistema é uma evolução do da internet grátis por 15 minutos, oferecida inicialmente em Guarulhos, Congonhas, Galeão e Brasília. As empresas que prestarem o serviço poderão colocar anúncios nas salas de embarque e nas páginas de internet de autenticação em contrapartida.

Por enquanto o acesso está sendo oferecido pela empresa TIM. Segundo a empresa 500 passageiros poderão acessar a internet simultaneamente em Guarulhos e 600 em Congonhas. Nos dois casos, a oferta é inferior à demanda: em Cumbica passam cerca de 1.700 passageiros nas áreas de embarque por hora; em Congonhas, 1.300.
Com a entrada das outras duas empresas participantes (Linktel e Net), o número irá se expandir, avalia a Infraero, mas não está definido quando isso ocorrerá.
Com informações da Infraero e do jornal Folha de S. Paulo

Governo libera R$ 56,4 mi para levantar aeroportos

11/04/2012 - Estado de Minas

Em Minas, Caxambu vai receber R$ 2,2 milhões

Geórgea Choucair

O turismo de Caxambu, no Sul do estado e uma das principais cidades do Circuito das Águas de Minas Gerais, vai ganhar uma força do céu. A Secretaria de Aviação Civil (SAC) vai investir R$ 2,2 milhões na revitalização da pista, do pátio de aeronaves, no balizamento noturno, na sinalização e nos obstáculos do aeroporto. Depois do investimento, o aeroporto vai ser terceirizado para futuras operações de voos regulares.

“Já estamos pensando na Copa do Mundo, pois a cidades está entre as cotadas para campo de treinamento. Hoje o empreendimento é um aeródromo, mas com as melhorias pode ter a aviação regular e incentivar o turismo de lazer e de negócios da cidade”, afirma o prefeito Luiz Pinto. Ele conta que o pedido de revitalização do aeroporto foi feito em janeiro de 2009. Os investimentos da SAC em aeroportos regionais brasileiros vão consumir R$ 56,4 milhões, na primeira fase do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (Profaa) de 2012. A portaria foi publicada na edição de ontem do Diário Oficial da União e as definições relacionadas com a segunda fase devem ser publicadas no segundo semestre.

Na primeira fase do investimento vão ser priorizados nove aeroportos em oito estados. Entre eles estão os aeroportos de Vitória da Conquista (BA), Angra dos Reis (RJ), Fernando de Noronha (PE), Maringá (PR) e Linhares (ES), além do de Caxambu, no Sul de Minas. O maior desembolso vai ser em Vitória da Conquista (BA), no qual serão aplicados R$ 20 milhões para a construção de um novo aeroporto.

A escolha dos aeroportos foi feita com base em propostas dos estados nas inscrições ao Profaa. O programa estabelece contrapartida financeira dos estados para a realização das obras. Para os aeroportos localizados nas áreas das superintendências do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), da Amazônia (Sudam) e do Centro-Oeste (Sudeco), a contrapartida é de 10% sobre o valor total do investimento. Para as demais regiões, como a de Caxambu, é de 20%. O Profaa foi criado em 1992 com o propósito de ajudar a financiar obras em aeroportos de menor movimento e lucratividade, administrados principalmente por estados e municípios. No ano passado, o controle do programa passou à SAC, criada pela presidente Dilma Rousseff.

O governo de Minas já investiu em 23 aeroportos do estado, por meio do Programa Aeroportuário de Minas Gerais (Proaero), da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Pública. Atualmente, o programa estuda a viabilidade para atendimento a aeronaves de 130 passageiros nos aeroportos de Poços de Caldas, Patos de Minas e Divinópolis, para suprir a necessidade gerada pela Copa de 2014. Também está em andamento o estudo de viabilidade para implantação do aeroporto de Itajubá. Estão sendo realizadas ainda obras nos aeroportos de Januária (R$ 9 milhões), Pirapora (R$ 7,1 milhões), ambas no Norte do estado, e Teófilo Otoni (R$ 2,1 milhões), no Vale do Jequitinhonha/Mucuri.

Já as cidades que sonham ter voos comerciais regulares não podem fechar tais acordos, por causa da falta de brigadas de incêndio instaladas. É o caso de Lavras: a unidade no município teve autorização para receber voos comerciais com até 50 passageiros em novembro e negocia com a Trip e a prefeitura para que voos originários de BH, São Paulo e Rio passem por lá. O mesmo ocorre com Paracatu, na Região Noroeste.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Gol passa a cobrar pelo refrigerante e pela batatinha

11/04/2012 - O Estado de São Paulo

Empresa reforça o modelo de baixo custo e baixa tarifa e cobra dos passageiros pelos alimentos e bebidas oferecidos a bordo

GLAUBER GONÇALVES

Depois de anunciar o corte de dezenas de voos e desligar mais de 200 tripulantes, a Gol resolveu acabar com o lanche gratuito em diversas rotas. Em cerca de 250 dos 900 voos diários da companhia, os passageiros não recebem mais amendoim ou batatinhas.

Quem tiver sede durante a viagem terá de desembolsar R$ 5 por uma lata de refrigerante ou, então, se contentar com um copo de água. O mesmo valor é cobrado por um pacote de batatas chips de apenas 30 gramas.

Segundo a companhia, o lanche gratuito foi suspenso no começo do mês apenas nos voos com duração superior a uma hora e meia.

Dias antes do fim de março, porém, o Estado verificou que já não havia nenhuma opção de refeição sem custo para o passageiro em um voo entre o aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio, e Porto Alegre.

A medida não afeta a ponte aérea Rio-São Paulo, informou a Gol. De acordo com a empresa, os voos de maior duração terão apenas o serviço de venda a bordo, que oferece refeições um pouco mais elaboradas, como sanduíches. Para a aérea, o lanchinho gratuito já não atendia mais a demanda do passageiro de viagens mais longas.

Um consultor que acompanha as empresas aéreas diz que a suspensão do lanche é uma clara estratégia da Gol para recuperar margens.

Uma guerra tarifária com a TAM em um momento de aumento do preço do querosene de aviação resultou em um prejuízo líquido de R$ 710 milhões.

Em um setor marcado por operar com margens muito estreitas, cortes mínimos de custo são vistos como medidas importantes para manter as operações rentáveis.

A Ryan Air, companhia irlandesa conhecida por levar ao extremo o conceito de low fare, low cost (baixa tarifa, baixo custo), anunciou na semana passada que reduzirá o tamanho das páginas de sua revista de bordo. Anualmente, a medida resultará em uma economia de € 500 mil.

Com o corte do lanche grátis, a Gol segue a mesma estratégia adotada pela Webjet, empresa que comprou em 2011. Em 2010, a companhia controlada pela família Constantino deixou de distribuir alimentação a bordo e passou a cobrar até pela água.

Um ano antes, a Gol já tinha iniciado seu serviço de venda de alimentos nos voos, porém manteve uma opção básica para quem não estivesse disposto a colocar a mão no bolso para comer ou beber durante a viagem.

Tendência. O corte desse tipo de serviço é uma tendência que deve ser mantida no setor, avalia o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Elton Fernandes, especialista no setor aéreo.

"Ninguém deixa de viajar por causa do lanchinho. As companhias já perceberam que esse não é um fator de diferenciação significativo", afirma.

Apesar de a Gol se intitular uma empresa low fare, low cost, o especialista avalia que a empresa não se enquadra nessa categoria. "O custo da Gol não tem muita diferença do da TAM. As pessoas costumam chamar a Gol de low cost (baixo custo), mas ela não é. Nem low fare (baixa tarifa) ela é mais. Hoje o preço da passagem está alto. As ofertas de preços mais baixos foram feitas apenas durante um período", diz Fernandes.

O fim do lanche grátis, porém, aproxima a companhia desse modelo de negócios, que busca reduzir ao máximo os custos por meio de cobranças de itens opcionais a parte. Na hora de cortar custos, nem a clássica barrinha de cereal foi poupada.

Tam estreia voo Confins–Uberlândia (MG) em maio

10/04/2012 - Panrotas

Claudio Schapochnik

A Tam estreia o voo entre os aeroportos de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, e de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, no próximo mês. A aérea vai utilizar na operação o Airbus A319.

Com estreia no dia 7 de maio, o voo de ida, JJ-3226, sairá de Confins às 22h20 e chegará em Uberlândia às 23h15 – exceto aos sábados.

No sentido inverso, o voo JJ-3201 vai começar dia 8 de maio e deixará Uberlândia às 6h20 e pousará às 7h18 em Confins. Exceto aos domingos.

Azul incorpora mais duas aeronaves à sua frota

10/04/2012 - Mercado & Eventos

Rafael Massadar

A Azul Linhas Aéreas coloca em operação esta semana mais duas aeronaves: um Embraer 195 e um ATR 72-600, elevando para 53 o número total de aviões em sua frota. Até o final de 2012, a Azul deve receber mais sete jatos E-195 e mais 11 ATR 72-600 conforme já anunciado.

Trip terá voo direto de Guarulhos (SP) para Belém (PA)

10/04/2012 - Jornal de Turismo

A partir de 28 de abril, a Trip Linhas Aéreas vai oferecer um novo voo direto entre São Paulo-Guarulhos (SP) e Belém (PA). Agora, os passageiros terão mais opções de horários para essa rota e poderão, inclusive, fazer conexão para as cidades paraenses de Altamira, Itaituba, Marabá, Santarém e Porto Trombetas. As passagens para o novo voo, se adquiridas com antecedência de 30 dias, poderão ser encontradas com tarifas a partir de R$ 199,90. As operações serão realizadas com os modernos jatos Embraer 175, reconhecidos mundialmente pelo conforto.

Com esse lançamento, a Trip terá multifrequências diárias ligando essas duas cidades. “O início desse voo vai trazer comodidade aos passageiros que partem do Sudeste para o Norte do País, pois terão mais opções de horários e destinos, uma vez que a partir de Belém será possível conexão para outras cidades do estado do Pará”, reforça Evaristo Mascarenhas, diretor de Marketing e Vendas da Trip Linhas Aéreas.

As passagens poderão ser encontradas nas agências de viagens credenciadas, pelo portal www.voetrip.com.br, nos aeroportos ou na Central de Vendas 0300 789 8747 ou 3003 8747 (regiões metropolitanas).

terça-feira, 10 de abril de 2012

Avianca oferece opção de refeições vegetarianas nos voos nacionais

04/04/2012 - Melhores Destinos

A Avianca Brasil lançou na semana passada seu novo site na internet e entre as novidades incluiu uma opção muito interessante para seus clientes: a solicitação de refeições vegetarianas no momento da compra da passagem. A opção é feita diretamente no site, sem nenhuma complicação, bastando acessar um menu de serviços especiais.
A opção pode ser feita após selecionar os voos, na tela onde se preenche os dados do passageiro. Marque a caixa de seleção “Eu quero solicitar assistência especial” e várias opções aparecerão, incluindo a de alimentação especial com menu vegetariano.
Segundo a companhia, as refeições  servidas serão “ovo lacto”, ou seja, podem ser usados ovos e laticínios em sua composição. Para receber o menu especial, o passageiro deve fazer a solicitação com antecedência mínima de 48 horas do horário da decolagem. Além disso, a opção é restrita a voos com mais de 60 minutos de duração.
No mesmo menu de assistência especial há opções para deficientes físicos, idosos, gestantes e menores desacompanhados. É possível ainda solicitar o transporte de animais domésticos e cães guia na cabine do avião ou o despacho de pranchas de surf no voo.

Embraer e universidades pesquisam conforto a bordo

09/04/2012 - Panrotas

A Embraer e USP inauguraram na quinta-feira passada (dia 5) o Centro de Engenharia de Conforto (CEC), localizado nas dependências da Escola Politécnica da USP, na capital paulista. O espaço foi construído no âmbito do Projeto Conforto de Cabine, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade Federal de São Carlos, com apoio financeiro da Fundação do Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

“Melhorar o interior das aeronaves e proporcionar níveis superiores de bem-estar aos passageiros é um dos objetivos mais relevantes do Desenvolvimento Tecnológico da Embraer”, disse o vice-presidente executivo de Engenharia e Tecnologia da Embraer, Mauro Kern. “Cada vez mais, a experiência do passageiro durante o voo será fator decisivo para o sucesso de nossas aeronaves no mercado global”, completou.

No Centro de Conforto existem dois mock-ups (modelos em tamanho real) de partes de cabines dos jatos da família Embraer 170/190 para realização de testes. Em um modelo são reproduzidas as condições térmicas.

No outro, que está instalado em uma área que reproduz uma sala de embarque, há uma estrutura de 30 assentos, instalada dentro de uma câmara de pressão, capaz de reproduzir condições próximas de um voo real.

A inauguração do centro é mais uma etapa de um projeto em parceria iniciado em 2006. O projeto conta com a coordenação do professor Jurandir Itizo Yanagihara, da Poli/USP e representa um investimento total de R$ 14,9 milhões.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Entidade quer 80 voos extras no Brasil durante período da Copa do Mundo

07/04/2012 - O Povo - CE

Deu a louca na Fifa

A lista de exigências e caprichos da Fifa para a realização da Copa do Mundo no Brasil acaba de aumentar. A entidade quer pelo menos 80 voos extras em dias de jogos durante a competição. A recomendação faz parte de um documento, ao qual a Agência Estado teve acesso, que trata dos aspectos turísticos do evento que ocorrerá daqui a pouco mais de dois anos.

O cálculo feito pela Fifa para estimar a necessidade de transporte aéreo leva em conta a capacidade da arena de cada cidade. Pelo estudo da entidade, é preciso ter condições para deslocar 20% do total de espectadores que ela comporta. Por exemplo, em um estádio para 40 mil pessoas, o mínimo permitido no Mundial, é preciso atender a 8 mil pessoas nas dez horas anteriores e posteriores ao jogo. Contando com uma média de 200 assentos por avião é que a entidade chega ao número de 80 novos voos.

Aplicando-se os números ao maior estádio da Copa, o Maracanã, chega-se a uma recomendação de 152 voos extras para atender à demanda em cada um dos sete jogos que acontecerão no Rio de Janeiro. Em relação à parte aeroportuária, o trabalho não trata de aspectos pontuais, como a maior demanda por jogos de seleções de países vizinhos, por exemplo.

O estudo da Fifa defende a adoção de estruturas de controles de passaporte temporários em aeroportos e de se adequar a infraestrutura dos terminais durante o evento. Há, ainda, preocupação com a mobilidade urbana, com a sugestão de um sistema de transporte público específico para os dias de jogos, além da utilização integrada das estruturas de ônibus, trens e metrôs já existentes. (Agência Estado)

Nem em aeroportos do interior de SP passageiro consegue escapar da lotação

08/04/2012 - O Estado de São Paulo

Saguões lotados e falta de vagas em estacionamento viraram cenas comuns em cidades como São José do Rio Preto e Araçatuba

NATALY COSTA, RODRIGO BURGARELLI

A sala de embarque está lotada. Com as 184 poltronas insuficientes para todos os passageiros do aeroporto, muitos se espremem nos corredores e sentam nos cantos da sala. Do lado de fora, o estacionamento também não comporta todos os carros. É tanta gente que nem táxi há para todo mundo - a solução é optar pelos clandestinos, que acabam invadindo a área dos oficiais.

A cena não se passa em Congonhas nem em Cumbica, os dois aeroportos mais movimentados de São Paulo, mas sim no modesto Eribelto Manoel Reino, em São José do Rio Preto. É um reflexo do crescimento sem precedentes no fluxo de aeronaves que decolam e pousam no interior paulista. No ano passado, o número de passageiros dos aeroportos regionais cresceu em ritmo três vezes maior que os administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Enquanto o movimento dos aeroportos federais subiu 15% entre 2010 e 2011, nos terminais do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) o crescimento foi de 43,5% - passou de 1,793 milhão de passageiros por ano em 2010 para 2,573 milhões no ano passado. Nem no melhor momento da aviação civil brasileira, entre 2009 e 2010, quando a quantidade de passageiros nos aeroportos da Infraero cresceu 21%, o boom foi tão grande quanto o que se vê no interior paulista.

Uma das justificativas é a expansão da malha, que passou a atender melhor cidades do interior do Estado que antes não tinham voos regulares. "Feirões" de passagens e promoções para quem compra com antecedência também deixaram mais atrativa a viagem de avião quando comparada a ônibus ou carro. Não raro, o tempo gasto na estrada somado aos custos com gasolina e pedágio tornam a viagem rodoviária mais cara e cansativa do que a de avião.

Um exemplo é Araçatuba, a 520 km de São Paulo. Em 2010, a cidade tinha em média seis voos regulares por dia. Hoje tem o dobro disso - e pelo menos três companhias fazem a ligação direta da cidade com São Paulo e outros municípios do interior, como Campinas e São José do Rio Preto. De avião, passagens de ida e volta entre Araçatuba e a capital, já com taxas, costuma custar o mesmo que as de ônibus.

Anac rejeita recursos e confirma resultado do leilão dos aeroportos

06/04/2012 - Folha de São Paulo

DE BRASÍLIA - A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) confirmou ontem o consórcio formado pelas construtoras Triunfo e UTC como vitorioso do leilão do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

O resultado havia sido contestado por meio de dois recursos levados à comissão de licitação da Anac, um deles do consórcio liderado pela Odebrecht, segunda colocada. O grupo vencedor de Viracopos, que conta com a operadora francesa Egis Avia, levou a concessão ao oferecer R$ 3,8 bilhões como valor de outorga.

Ontem, a diretoria da Anac homologou o resultado dos três aeroportos (Cumbica, Viracopos e Brasília) que foram a leilão em fevereiro.

Pelo cronograma, a celebração dos contratos está prevista para 25 de maio, quando os operadores privados passam a administrar os terminais -num primeiro momento, de transição, em conjunto com a estatal Infraero.

O aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, será administrado pelo consórcio liderado pela Invepar, com a operadora sul-africana Acsa, e o terminal de Brasília será gerido pelo consórcio Infravix, com a operadora argentina Corporación América.

Aeroportos oferecem internet wi-fi gratuita e ilimitada a passageiros

07/04/2012 - Melhores Destinos

A partir desta semana, passageiros que embarcarem em sete dos principais aeroportos do Brasil já contam com acesso sem fio gratuito e ilimitado à internet nas salas de embarque. O serviço está disponível nos  terminais de Guarulhos, Congonhas, Galeão, Santos Dumont, Brasília, Porto Alegre, Recife, Fortaleza e Belo Horizonte (Pampulha).  Segundo a Infraero, o trabalho está em fase de implantação em outros aeroportos e até o fim do mês deverá beneficiar todas as cidades sede da Copa do Mundo de 2014, incluindo Belo Horizonte (Confins), Campinas, Curitiba, Cuiabá, Manaus, Natal (Augusto Severo) e Salvador, além dos aeródromos do Campo de Marte e Jacarepaguá.

O sinal está disponível na sala de embarque com exclusividade para passageiros. Para se conectar, o usuário deve buscar o sinal e abrir o navegador. O acesso será liberado após o preenchimento de um cadastro e o fornecimento do código do cartão de embarque.
Segundo a Infraero, o sistema é uma evolução do da internet grátis por 15 minutos, oferecida inicialmente em Guarulhos, Congonhas, Galeão e Brasília. As empresas que prestarem o serviço poderão colocar anúncios nas salas de embarque e nas páginas de internet de autenticação em contrapartida.

Por enquanto o acesso está sendo oferecido pela empresa TIM. Segundo a empresa 500 passageiros poderão acessar a internet simultaneamente em Guarulhos e 600 em Congonhas. Nos dois casos, a oferta é inferior à demanda: em Cumbica passam cerca de 1.700 passageiros nas áreas de embarque por hora; em Congonhas, 1.300.
Com a entrada das outras duas empresas participantes (Linktel e Net), o número irá se expandir, avalia a Infraero, mas não está definido quando isso ocorrerá.
Com informações da Infraero e do jornal Folha de S. Paulo

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Obras em Cumbica estão 63% concluídas

02/04/2012 - Webtranspo


Terraplanagem do 3° terminal está no prazo -

Obras devem ser finalizadas em setembro

As obras de terraplanagem do terceiro terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) já estão 63% concluídas. Os trabalhos estão sendo realizados pelo Departamento de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro desde agosto do ano passado.

Na última quinta-feira, 29, aconteceu uma vistoria técnica no local, comandada pelo diretor de Engenharia da Infraero, Jaime Parreira. A inspeção também foi acompanhada pelo Comandante do Exército, Enzo Martins Peri, o Comandante Militar do Sudeste, Adhemar da Costa, e pelo chefe do Departamento de Engenharia e Construção, General Brandão.

“Essa é uma obra de grande porte da Infraero e o cronograma está sendo obedecido”, disse Pereira. As obras estão previstas para serem finalizadas em setembro de 2012.

JAL assina acordo para adicionar novo jato Embraer 170 à frota

04/04/2012 - Jornal de Turismo

Após entregar dez jatos Embraer 170 à JAL (Japan Airlines), a Embraer assinou um aditamento ao contrato original, assinado em junho de 2007 com a companhia aérea japonesa, para um novo jato E170. O valor do contrato, a preço de tabela, é de US$ 38 milhões.

Como os anteriores, este E170, com motores GE CF34-8E, será configurado para 76 passageiros, em classe única, e operado pela J-AIR, subsidiária integral da JAL que atende a rede regional da empresa no Japão. A entrega está planejada para o último trimestre de 2012.

“Este novo pedido da JAL é um reconhecimento importante do excelente desempenho dos E-Jets em termos de confiabilidade de horários, conforto e economia”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, presidente da Embraer, Aviação Comercial. “Continuamos construindo uma sólida relação com a JAL, que tem usado nossos E-Jets para reestruturar parte de seus mercados de narrowbodies e desenvolvendo novas rotas pelo Japão.”

“Com a encomenda de um Embraer 170 adicional, a Japan Airlines dá continuidade ao processo de otimização de sua rede de rotas domésticas, iniciado em fevereiro de 2009, quando o primeiro E-Jet começou a voar comercialmente na J-Air. O E170 é extremamente popular por uma série de razões. Primeiro, com nossos clientes de negócios, porque nos permite acrescentar vôos conforme a demanda em importantes mercados em crescimento; segundo, com nossos acionistas, pela contribuição econômica da frota ao nosso plano de reestruturação; e, terceiro, com nosso Departamento de Operações, porque está entre as aeronaves mais confiáveis que operamos hoje", disse Tsuyoshi Yamamura, presidente da J-AIR e diretor-executivo da JAL.

Com a frota atual de dez E170, a J-Air substituiu aeronaves antigas e ineficientes em rotas como Tokyo-Haneda a Nanki-Shirahama e entre Osaka-Itami e Aomori. A companhia aérea também relançou algumas rotas, como a de Osaka-Itami a Miyazaki, feita anteriormente com jatos antigos e maiores, ajustando a capacidade à demanda.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Azul solicita operação em duas cidades de MT

02/04/2012 - Gazeta Digital - MT

Fabiana Reis, especial para o GD

Azul Linhas Aéreas pretende ampliar atuação em Mato Grosso com voos para Sinop e Rondonópolis. A empresa entrou com pedido de Horário de Transporte (Hotran) junto à Agência Nacional de Aviação Civil (anac) para operar nas cidades a partir de 15 de junho. Caso a solicitação seja atendida, os voos serão diários e reforçarão a presença da companhia no Estado.

A Azul argumenta que a operação nestes municípios trará muitos benefícios ao Estado, estimulando o mercado e viabilizando um transporte eficiente, seguro e acessível a todos. "Os voos farão ligações importantes, conectando a capital Cuiabá e diversas cidades, facilitando o transporte de empresários, turistas e demais clientes", diz o vice-presidente Comercial, Marketing e TI da empresa, Paulo Nascimento ao acrescentar que também haverá geração de novos empregos.

As operações serão realizadas com os modernos aviões, os ATR 72-600, trazidos pela empresa em 2011. Atualmente, as conexões partindo de Cuiabá são para Campinas, Porto Velho, Campo Grande, Manaus e Curitiba. Para detalhar os novos trechos, a empresa adianta que serão duas frequências diárias de segunda a sexta-feira e uma aos fins de semana entre Cuiabá e Sinop (Aeroporto Municipal Presidente João Figueiredo). Para Rondonópolis (Aeroporto Maestro Marinho Campos) será a mesma frequência de voos, com ligações diretas com Cuiabá e São José do Rio Preto.

TAM e Gol perdem mercado em fevereiro

04/04/2012 - Valor Econômico

Alberto Komatsu

O cenário de contenção de oferta das duas maiores empresas aéreas do país começa a mostrar seus efeitos e pode indicar uma tendência do setor para 2012. O duopólio TAM e Gol perdeu 5,75 pontos percentuais de participação nos voos domésticos em fevereiro, na comparação anual, com fatia combinada de 73,59%. Avianca, Azul, Webjet e Trip avançaram 6,44 pontos percentuais na mesma base de comparação, com participação conjunta de 25,67%.

Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e mostram que a perda de fôlego de TAM e Gol aconteceu num mês em que a demanda por voos domésticos cresceu 12,9%, diante de fevereiro de 2011. O resultado foi influenciado pela ocorrência do Carnaval um mês antes do que no ano passado. Por isso, o desempenho ficou acima da média dos últimos cinco meses, que mostraram desaceleração do crescimento da demanda, com alta mensal de um dígito.

A Webjet foi adquirida pela Gol em julho de 2011, mas o negócio ainda aguarda aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Nesse sentido, a Anac ainda divulga os dados das duas empresas separadamente.

"Esse crescimento de participação das empresas de médio porte é resultado do aumento de oferta. As duas maiores estão com o foco em rentabilidade", diz o especialista em aviação da consultoria Bain & Company, André Castellini.

A frota combinada de Gol e Webjet vai recuar dos atuais 145 aviões para 141 em 2012, segundo dados preliminares da Gol. A TAM divulgou, em janeiro, uma revisão para baixo do seu plano de frota. A empresa aumentou de quatro para sete a quantidade de aviões que desistiu de incorporar para voos domésticos. Para os voos ao exterior, a empresa vai receber quatro aviões da Boeing, modelo 777.

Clique na imagem para ampliar
Na rota inversa, Avianca, Azul e Trip planejam ampliar sua frotas neste ano. A Webjet vai aumentar a sua capacidade com a renovação da frota por aviões com cerca de 40 assentos a mais.

A perda de participação das duas maiores companhias aéreas brasileiras já vinha sendo registrada, mas em velocidade menor. No acumulado de janeiro a dezembro de 2011 ante 2010, segundo a Anac, a perda de participação de mercado conjunta de TAM e Gol foi de 1,57 ponto percentual. O avanço do grupo intermediário, por sua vez, foi proporcional, de 1,63 ponto percentual.

O fluxo de passageiros em voos internacionais, operados por companhias aéreas brasileiras, registrou crescimento de 8,95% em fevereiro, em relação ao mesmo mês de 2011. A oferta de assentos teve expansão de 1,16%.

As aéreas da América Latina tiveram expansão de 13,3% no fluxo de passageiros e 10,8% de aumento na capacidade em fevereiro, em relação ao mesmo mês de 2011, informou ontem a Associação Internacional do Transporte Aéreo (da sigla em inglês Iata). A entidade citou o Carnaval brasileiro, que distorceu o resultado mundial.

Foi a terceira maior taxa de crescimento global na demanda por viagens aéreas em fevereiro, na comparação anual, atrás dos 24,7% da África e dos 23,4% do Oriente Médio. A demanda global por viagens aéreas registrou crescimento de 8,6% em fevereiro, na comparação com igual período de 2011.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Gol destaca voo para Miami, que terá início em julho

30/03/2012 - Panrotas

Alex Souza

ATIBAIA - Durante suas apresentações no Encontro Ancoradouro, a Gol está dando um destaque especial à rota São Paulo – Miami, que terá início em julho – as vendas já serão possíveis a partir de abril. A nova rota terá escala em Caracas e um total de nove horas e meia de duração.

A companhia também fornece informações institucionais, como o fato de operar em 63 destinos nacionais e 13 internacionais e possuir atualmente 118 aeronaves.

Anac autoriza o dobro de voos em Congonhas sábado à noite

31/03/2012 - Folha de São Paulo

Agência colocou à disposição novas vagas em períodos ociosos no aeroporto
Regra prevê aumentar em 91% o movimento de aviões no domingo pela manhã; moradores criticam medida

RICARDO GALLO

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorizou dobrar o número de voos no aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo) aos sábados à noite e aumentar em até 91% o movimento aos domingos pela manhã.

A decisão deixou irados os moradores do entorno, que reclamam do barulho dos aviões e pedem na Justiça a redução do horário de funcionamento do aeroporto.

A ampliação se dará porque a Anac irá oferecer às companhias aéreas horários livres em Congonhas; só há períodos ociosos aos finais de semana. O sorteio das vagas ("slots") será em 18 de abril. São 227 vagas, diz a agência.

Se novos voos ocuparem todos os horários disponíveis, o movimento em Congonhas nas noites de sábado e manhãs de domingo será igual ao de um dia de semana: 30 voos por hora, o máximo permitido para voos regulares.

Aos sábados, das 18h às 22h, o número de voos saltará de 67 para até 136. Das 6h às 11h de domingo, serão até 136 voos, contra os atuais 94.

A agência afirma que a redistribuição dos horários é prevista em lei e ocorre de tempos em tempos; a última foi em 2010. Diz ainda que não significa necessariamente que todos os horários sejam usados, pois isso depende do interesse das empresas.

"Será péssimo. Barulho faz mal à saúde mental e física. Eles têm que entender que a vizinhança do aeroporto é ocupada por famílias, crianças", diz Rosangela Lurbe, da associação de moradores de Moema, uma das que lutam por reduzir o horário do aeroporto. "Imagina sábado à noite e domingo de manhã um avião por minuto aqui perto."

Estudo da Anac de 2011 apontou que o ruído em "nível inaceitável" provocado pelos voos no aeroporto afeta 31 mil pessoas no entorno.

Congonhas funciona das 6h às 23h. O último voo chega às 22h30. A Prefeitura de SP e os moradores entraram na Justiça para reduzir o horário de operação; Anac, Infraero e as companhias são contra. Ainda não há decisão.

Ronaldo Jenkins, diretor do sindicato das empresas aéreas, vê a medida como "normal", dentro da lei e do horário definido para Congonhas.

Azul prevê dez novas aeronaves até o final do ano

30/3/2012 - Panrotas

Danilo Teixeira Alves

ATIBAIA – A Azul prevê novas dez aeronaves até o final do ano. A afirmação foi dada pelo supervisor da companhia aérea, Vaucir Teixeira, durante sua apresentação em uma das palestras realizadas pela empresa no 21º Encontro Ancoradouro. Atualmente, a frota da Azul é formada por 50 aeronaves, que atendem 50 cidades.

Além disso, o executivo destacou que até o final do ano toda a frota da Azul deverá contar com 36 canais de TV ao vivo e a inclusão de Porto Velho, como novo destino da empresa. A companhia ligará capital de Rondônia a Manaus e Cuiabá, com voos diretos, oferecendo ainda conexões para 35 destinos a partir do aeroporto de Viracopos, em Campinas. De Cuiabá é possível fazer conexões para Campo Grande e Curitiba.