segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Empresas aéreas querem cobrar bilhete de menor de 2 anos

29/12/2014 - O Globo

BRASÍLIA, RIO E SÃO PAULO- As companhias aéreas pretendem cobrar passagens de crianças com menos de dois anos. Esta é uma das 67 propostas discutidas entre associações das empresas e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), como parte de um debate para revisão geral de regras do setor. Os técnicos da Anac ouviram as ideias dos representantes das companhias aéreas e avaliaram quais podem ser levadas adiante.

O pleito das empresas consta em relatório da Gerência de Normas e Projetos da Anac. No texto, técnicos afirmam que a sugestão deve ser contemplada em razão do princípio de "liberdade tarifária".

Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), atualmente, as companhias podem cobrar até 10% do valor da tarifa do adulto para transportar bebês de até dois anos, desde que não ocupe um assento. Na prática, porém, as companhias não cobram por esse bilhete. Com a mudança, não haveria mais limite de cobrança.

'ESPAÇO PARA COMPETITIVIDADE'

Em nota, a Abear afirma que a mudança "abre espaço para um aumento da competitividade entre as companhias" e que a cobrança ou não é decisão de cada empresa.

Para Janaina Alvarenga, advogada da associação de defesa do consumidor Apadic, não pode haver cobrança por bebê de colo, pois não há prestação de serviço direta à criança, já que ela não ocupa assento na aeronave.

— Não se trata de menor desacompanhado ou de mercadoria. O bebê não pode viajar sozinho. Para estar no avião, tem de estar acompanhado de um adulto. E, se não usar um assento, não pode haver cobrança. O custo do transporte do menor até 24 meses tem de estar incluso no valor da passagem do adulto — afirma.

Na avaliação de José Alfredo Lion, especialista em defesa do consumidor, se as regras mudarem, as empresas terão de oferecer mais ao viajante:

— Se as companhias aéreas forem autorizadas a fazer essa cobrança, terão de oferecer não apenas um assento, mas todas as condições de transporte adequado para as crianças. Não bastará oferecer uma poltrona no avião.

Em nota, a Anac informou que o documento não representa a posição da agência sobre o assunto. Segundo ela, o texto é apenas uma lista das sugestões recebidas e que somente a minuta da norma, que será posta em audiência pública prevista para o primeiro semestre de 2015, conterá a proposta da Anac quanto ao tema.

A cobrança de bilhetes para menores de dois anos é, porém, apenas um item de uma longa lista de demandas apresentadas pelas companhias aéreas. Uma delas refere-se ao reembolso. As empresas querem deixar claro na norma que há multa, ajuste de tarifa e encargo administrativo em caso de desistência de voo.

As companhias também queriam que o passageiro que não comparecesse ao embarque perdesse qualquer direito de reembolso, a menos que tivesse realizado o cancelamento prévio com 48 horas de antecedência. A sugestão já foi descartada pela Anac.

"O não comparecimento do passageiro não ensejaria, por si só, a perda do direito ao reembolso", diz o texto, preparado para nortear a próxima etapa da discussão sobre o assunto.

As empresas também queriam ficar isentas de prestar assistência em casos de atrasos em que o passageiro já está na aeronave. Neste mês, por exemplo, clientes da TAM aguardaram durante cerca de seis horas dentro de um avião com destino a Nova York e no portão de embarque. A Anac rejeitou o pedido e avalia que o operador deve prestar assistência com alimentação se houver atraso significativo.

'É O RISCO DO NEGÓCIO'

A Abear defende que sejam levadas em conta elementos que não dependem das empresas, como condições de infraestrutura, ao discutir a prestação de assistência.

Para Janaina, da Apadic, problemas climáticos, por exemplo, são inerentes ao negócio:

— A empresa tem que oferecer não só alimentação a quem está na aeronave como também informação. O consumidor já está prejudicado pelo atraso. É um risco do negócio. A empresa tem que estar preparada para isso.

"Não há diretriz da diretoria que indique intenção de redução de quaisquer direitos de assistência aos passageiros", destaca a agência reguladora em nota.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Aeromexico amplia frequência na rota Rio-Cidade do México

25/11/2014 - Panrotas

Diego Verticchio


Avião da Aeromexico durante batismo no Galeão

A patir de 24 de janeiro, a Aeromexico aumentará em mais uma frequência a rota Rio de Janeiro-Cidade do México, passando a oferecer cinco opções de voos por semana. Com a mudança, a Aeromexico passa a operar tanto na rota Rio-México quanto no sentido inverso às segundas, terças, quartas, quintas e sábados. Esta rota começou a ser operada em julho deste ano. Em outubro, as quatro frequências oferecidas passaram a ser operadas à noite. A operação é realizada com um Boeing 767, com 171 assentos.

Americana confirma sete pedidos de aviões Embraer

26/11/2014 - O Estado de S.Paulo

Com valor de tabela de US$ 301 milhões, contrato entrará na lista de pedidos da companhia ainda no quarto trimestre

BETH MOREIRA e REUTERS

A fabricante de aeronaves brasileira Embraer informou ontem que o grupo aéreo americano SkyWest confirmou um pedido firme de sete jatos E175. O valor do pedido, que será incluído na carteira de pedidos da Embraer do quarto trimestre de 2014, é estimado em US$ 301 milhões, consideradosospreçosdetabelade2014. As entregas estão programadas para começar no segundo semestre de 2015.

Segundo a companhia brasileira, os aviões fazem parte do pedido original da SkyWest, de maio de 2013, envolvendo 100 jatos E175 (sendo 40 firmes e 60 que ainda dependiam de confirmação) e 100 opções adicionais. Com isso, o número de pedidos firmes da empresa para a fabricante subiu para 47. As sete aeronaves adicionais serão usadas pela Alaska Airlines. Os jatos serão configurados com 76 assentos, sendo 12 destinados à primeira classe.

A SkyWest é o maior grupo aéreo regional do mundo e também controla as marcas SkyWest Airlines e Express Jet Airlines. A primeira opera uma frota de 15 E175 e 39 aeronaves EMB 120Brasilia. Já a Express Jet Airlines opera 226 aeronaves da família ERJ 145 e é a maior operadora deste modelo no mundo.

Segundo pedido. Em um acordo separado com a Embraer, anunciado em junho de 2013, a SkyWest tornou-se a primeira cliente do E175-E2, com um pedido firme para 100 aeronaves e 100 opções adicionais, com entregas previstas a partir de 2020. Como líder no segmento de 70 a 130 lugares, a Embraer continua a investir na família de E-Jets, que hoje está em operação em cerca de 65 companhias aéreas de 45 países.

Aeroporto de Joinville ganha sistema de conectores de embarque

26/11/2014 - Mercado & Eventos

A Infraero já deu início no Aeroporto de Joinville/Lauro Carneiro Loyola (SC) às operações em caráter assistido do sistema ELO. Parceria entre a Infraero e a empresa gaúcha Ortobrás, o sistema permite aos passageiros embarcar e desembarcar com proteção do vento, sol e chuva, além de garantir que pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida acessem as aeronaves com conforto e segurança.

Os dois conectores, compostos por um conjunto de corredores climatizados, no mesmo nível do solo, aprimoram os procedimentos de embarque e desembarque de passageiros no terminal. O equipamento, com investimento de R$ 4,21 milhões, prioriza o atendimento e traz mais conforto aos viajantes.

“É um projeto inovador no País e vai aperfeiçoar o atendimento aos passageiros, além de oferecer as melhores práticas de acessibilidade aos viajantes com deficiência e mobilidade reduzida”, afirmou o diretor de Aeroportos da Infraero, Marçal Goulart.

Com tecnologia nacional, o sistema estabelece uma ligação com a aeronave a partir de uma passarela em solo. O corredor apresenta duas opções para chegar à porta do avião: por escada ou por um elevador, com capacidade para 225 kg, destinado ao uso de cadeirantes ou pessoas com mobilidade reduzida.

Rafael Massadar

Aérea italiana Meridiana Fly passará a operar no Brasil

28/11/2014 – Paraná-online

ESTADÃO conteúdo

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou o funcionamento no Brasil da aérea Meridiana Fly, empresa da Itália. A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 28. A companhia, com capital destacado de US$ 25 mil, pretende operar serviço de transporte aéreo internacional regular de passageiro e carga.

Novo voo direto ligará Pernambuco à Buenos Aires, na Argentina

28/11/2014 - Diário de Pernambuco

Atualmente, voo para o país só é possível com escala em São Paulo ou Rio de Janeiro

Do Folha PE, com informações da assessoria

Com o objetivo de ampliar o fluxo de visitantes da Argentina, o governador João Lyra Neto assinou, nesta sexta-feira (28), um protocolo de intenções com a presidente da empresa TAM Linhas Aéreas, Claudia Sender. Com isso, os voos que são realizados entre Recife e Buenos Aires serão possível sem que haja escalas com São Paulo ou Rio de Janeiro, como é feito atualmente. O documento prevê que a companhia ofereça, pelo menos, um voo semanal direto ligando a capital pernambucana à Buenos Aires, na Argentina.

A nova rota será operada por um Airbus A320, com capacidade para 174 passageiros. Com previsão de iniciar as atividades em 24 de janeiro de 2015 e duração estimada em pouco mais de cinco horas, o voo JJ8120 deverá decolar semanalmente, aos sábados, com saída do Recife às 15h10 e chegada no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, às 20h30, horário local. O retorno a capital portenha será sempre aos domingos, no voo de número JJ8121, com saída às 2h40 de Ezeiza e chegada à capital pernambucana às 7h50, horário local.

Com a nova rota Recife – Buenos Aires, Pernambuco passa a contar com cinco voos diretos para destinos internacionais. São eles: Lisboa, operado pela TAP; Miami, via American Airlines; cidade do Panamá, através da Copa Airlines; e Frankfurt, operado pela Condor. No total, Pernambuco está conectado a 62 destinos em 29 países em todo o continente americano.

Novo terminal de Viracopos recebe 1º voo internacional após inauguração

28/11/2014 - G1

Rota de Campinas para Lisboa fará ‘estreia’ neste sábado (29/12/2014).

Anac analisa recurso do aeroporto sobre atrasos na entrega da obra.

Do G1 Campinas e Região


Novo terminal de Viracopos recebe primeiro voo

internacional (Foto: Aeroportos Brasil Viracopos)

O novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Viracopos de Campinas (SP) receberá o primeiro voo internacional desde que foi inaugurado em 14 de outubro deste ano. A rota Campinas – Lisboa está marcada para este sábado (29). Segundo o consórcio Aeroportos Brasil, que administra o local, a transferência dos voos do antigo para o novo terminal deve ocorrer até março do ano que vem, quando ele será desativado.

O voo para Lisboa é da companhia aérea TAP. Segundo a concessionária, outras quatro empresas devem passar a utilizar o novo setor a partir de dezembro. São elas American Airlines, Azul, Gol e Copa Airlines, com destino a Miami, Orlando, Cidade do Panamá e Nova York.

Durante a Copa do Mundo, em junho deste ano, o novo terminal foi usado para embarque e desembarque das sete seleções que ficaram hospedadas na região de Campinas. As delegações de Portugal, Costa do Marfim, Argélia, Nigéria, Japão, Rússia e Honduras fizeram 50 voos, sendo seis internacionais.

O píer A do novo terminal recebe, desde outubro, cinco operações domésticas por dia. Em 19 de novembro esses voos, que têm destino para Rio de Janeiro, Vitória e Florianópolis, foram transferidos para o píer C.

Autuação da Anac

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autuou, em julho, a concessionária que administra Viracopos por atraso na entrega do novo terminal de passageiros. A data estipulada em contrato para conclusão era 11 de maio, mas a estrutura foi entregue em agosto. Apesar da autuação, a multa ainda não foi estipulada pois há um recurso da Aeroportos Brasil Viracopos sem data para ser julgado.


Novo terminal do Aeroporto Interncional de Viracopos (Foto: Roberta Steganha/ G1)

Azul fecha a compra de 35 Airbus A320 Neo por US$ 3,6 bilhões

01/12/2014 - G1

Aeronaves deverão fazer rotas Campinas-Salvador e Campinas-Recife.

Modelo de avião já tem mais de 3,6 mil pedidos confirmados.

Da France Presse


Aviões serão usados para voos nacionais de maior distância (Foto: Divulgação/Airbus)

A Airbus anunciou nesta segunda-feira (1º) a assinatura de um contrato com a companhia aérea brasileira Azul para a venda de 35 aviões A320neo, a versão remotorizada de seu principal modelo de médio alcance, pelo valor de US$ 3,6 bilhões a preço de catálogo.

“A companhia, que já fez um pedido de 28 A320neo por meio de um contrato de leasing, escolheu as aeronaves da família A320neo para assegurar as linhas nacionais de forte densidade, em particular Campinas-Salvador e Campinas-Recife”, afirma um comunicado da Airbus.

A Azul escolheu, ainda, equipar sua frota com motores Leap do grupo CFM (empresa conjunta do grupo francês Safran e da americana GE Aviation), que promete 12% de economia de combustível.

“A Azul é uma companhia que liga todo o Brasil. Com mais de 100 destinos, a Azul terá em breve um maior número de assentos em seus voos de maior distância, o que nos permitirá reduzir os custos operacionais”, afirmou David Neeleman, presidente fundador da Azul.

Os novos aviões completarão a frota da empresa de E-jets (Embraer).

Com mais de 11.000 aviões pedidos até o momento e mais de 6.200 entregues a 400 clientes e usuários no mundo, a família A320 é um sucesso comercial, recordou a Airbus. A empresa destaca que em sua versão remotorizada, que começará a ser entregue em 2016, o avião estará equipado com motores de nova geração e de “sharklets” (aerofólios posicionados nas extremidades das asas), que juntos permitem economizar mais de 15% de combustível.

O Neo totaliza mais de 3.200 pedidos confirmados de 60 clientes. A Airbus reivindica 60% do mercado neste segmento. A Boeing fica com 40% com o 737 MAX.

TAM e Gol seguiram perdendo fatia de mercado doméstico em outubro, diz Anac

28/11/2014 - O Estado de S.Paulo

REUTERS

Líderes na aviação brasileira, as companhias aéreas TAM, do grupo Latam, e Gol seguiram perdendo espaço para a Azul e Avianca em outubro, mês em que a demanda por voos domésticos subiu 6,6 por cento sobre um ano antes, conforme dados divulgados nesta sexta-feira pela Agência Nacional da Aviação Civil (Anac).

Enquanto a participação de mercado da TAM nesses voos caiu 0,4 ponto percentual ante outubro de 2013, a 38,9 por cento, a fatia da Gol recuou 0,2 ponto, a 36,1 por cento. Ao mesmo tempo, a Azul viu sua fatia subir 3 pontos percentuais, a 15,9 por cento.

Quarta colocada no ranking, a Avianca elevou sua presença para 8,4 por cento do mercado, em comparação com 7,5 por cento em outubro do ano passado.

O avanço das empresas de menor porte vem acontecendo em meio a uma contínua alta na demanda por voos domésticos no país.

Segundo a Anac, a demanda geral em outubro marcou seu 13o mês de crescimento consecutivo, no maior nível para o mês da última década.

Já a oferta doméstica avançou pelo segundo mês seguido, com alta de 2,8 por cento sobre um ano antes.

A conjuntura ensejou uma taxa também recorde de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos. O nível foi de 80,8 por cento, o mais alto em dez anos e 2,9 pontos superior ao registrado em igual mês de 2013.

No acumulado do ano, a demanda doméstica registra alta de 5,5 por cento, com a oferta mostrando leve aumento de 0,15 por cento.
(Por Marcela Ayres)

Anac autoriza Galeão a receber aeronaves Boeing 747-8 e Airbus A380

28/11/2014 - O Estado de S.Paulo

REUTERS

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que publicará segunda-feira, no Diário Oficial da União, portaria que autoriza o Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão, no Rio de Janeiro, a receber aeronaves Boeing 747-8 e Airbus A380.

Com essa autorização, o aeroporto do Galeão poderá ser o primeiro do Brasil autorizado a receber os dois tipos de jatos, que são as maiores aeronaves de passageiros do mundo em operação, disse a Anac em nota nesta sexta-feira.

Para receber as aeronaves, o aeroporto cumpriu requisitos como alterações na pista de pouso e decolagem e elevação do nível de proteção contra incêndio.
(Redação Rio de Janeiro; JS LB)

Azul começa a operar voos internacionais no novo terminal de Viracopos

01/12/2014 - Mercado & Eventos

A iniciará seus voos internacionais nesta segunda-feira (01/12), no Novo Terminal 1 do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. A companhia terá dois voos regulares diários para os Estados Unidos: um para Fort Lauderdale/Miami e outro para Orlando – este, com estreia marcada para 15 de dezembro.

O novo espaço está localizado próximo ao Terminal 0, onde a Azul concentra a maioria de seus voos domésticos, e conta com ampla infraestrutura e instalações confortáveis. O embarque e desembarque no T1 de Viracopos são realizados por pontes de embarque (fingers), oferecendo mais conforto para os passageiros. A nova estrutura também conta com dois free shops, com 710 metros quadrados no total.

As transferências dos voos domésticos do atual terminal para o novo prosseguem até o mês de março de 2015, quando está prevista a desativação do atual terminal de passageiros. Depois que estiver totalmente em operação, o Novo Aeroporto de Viracopos terá capacidade para receber 25 milhões de passageiros por ano.

Pedro Menezes

Aeroporto vai ocupar área de lavoura nos Campos Gerais

02/12/2014 - Gazeta do Povo – PR

Complexo aeroportuário em Palmeira terá 50 quilômetros quadrados

MARIA GIZELE DA SILVA, DA SUCURSAL

Para que o projeto de construção do Aeroporto Internacional dos Campos Gerais decole, o primeiro obstáculo são as autorizações dos órgãos governamentais. Semana passada, uma audiência pública mobilizou moradores da zona rural de Palmeira, passo necessário para a obtenção da licença prévia do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). O aeroporto é da Companhia Aeroportuária Campos Gerais (CACG) e deve custar R$ 3,5 bilhões.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concedeu autorização prévia em fevereiro deste ano ao empreendimento. O complexo aeroportuário, de 50 quilômetros quadrados, será instalado na Colônia do Lago, na zona rural de Palmeira.

Nova tentativa

A proposta do aeroporto já é antiga e, há dois anos, chegou-se a cogitar a instalação do aeroporto em Tibagi, também nos Campos Gerais. A assessoria de imprensa da Anac confirmou a emissão da autorização prévia do CACG, que permite a construção.

A colônia foi formada por imigrantes alemães no século 19 e atualmente é habitada por cerca de 180 moradores, a maioria vinda do agronegócio. Da área total do aeroporto, 80% são ocupados hoje pela agricultura.

Os donos das áreas serão sócios do empreendimento e, somente após receber todas as autorizações, os empresários vão captar recursos. Depois de iniciada a construção, o aeroporto deve operar em três anos.

O complexo, se concretizado, pode revolucionar a economia da região. O empreendimento prevê um aeroporto internacional de cargas e passageiros, com movimento anual de 750 mil pousos e decolagens. Além disso, são previstos a geração de 3 mil empregos diretos e indiretos, construção de uma área industrial e de um porto seco no entorno do aeroporto.

Logística

Os empreendedores estudaram 29 áreas no Paraná e escolheram a pacata Colônia do Lago pelas condições do terreno e a logística. O aeroporto ficará próximo a Ponta Grossa e a Curitiba, além de ter a possibilidade de reativação da linha férrea do entorno da área.

Conforme o coordenador do projeto, Edison Morozowski, será pedido ao governo do estado a construção de terceiras faixas e de acostamentos na PR-151, que dá acesso ao complexo aeroportuário.

O prefeito de Palmeira, Edir Havrechaki, disse na audiência que o Executivo apoia o projeto, desde que ele traga benefícios para a região. Já a moradora Ana Paula Gorte está receosa. “Temos medo das consequências do aeroporto, pode aumentar a insegurança. Hoje não temos nenhum posto policial aqui porque não precisa, é um lugar tranquilo”, comenta.

“Sem dúvida é o maior investimento previsto para Palmeira, mas não dá nem para mensurar o impacto na nossa economia porque os números do aeroporto são muito grandes”, afirma o secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Jaudeth Ramos Hajar.

Azul inaugura voos internacionais com A330 para Fort Lauderdale/Miami

02/12/2014 - Mercado & Eventos


Pontualmente às 23h27 desta segunda-feira (01/11), o Airbus A330-200 da Azul percorreu a pista do aeroporto de Viracopos, em Campinas, para levantar voo a Fort Lauderdale/Miami. O momento teve como principais espectadores diretos os 272 clientes que ocupavam todos os assentos do jato da Azul.

Dentro do esperado, a distância de 6,5 mil quilômetros entre as cidades foi cumprida em aproximadamente oito horas e meia, com pouso em solo norte-americano por volta de 5h00 (horário local). A operação da Azul para Fort Lauderdale/Miami é diária e sem escalas ou conexões. A aeronave que transportará os clientes dos Estados Unidos para o Brasil tem decolagem prevista para as 19h00 desta terça-feira (horário local).

“Estamos felizes e emocionados por termos vivenciado este momento único na história da companhia. Trabalhamos de forma intensa para trazer o serviço internacional da Azul em tempo recorde e conseguimos. Agora, vamos levar ainda mais brasileiros a dois dos destinos mais procurados fora do país. Mas, além de transportar os Clientes, queremos que a Experiência Azul internacional seja inesquecível, uma vez que manteremos, nos voos internacionais, a já reconhecida qualidade dos serviços domésticos”, afirmou Antonoaldo Neves, presidente da Azul.

Com as operações internacionais concentradas em Campinas, a Azul permitirá que Clientes de Norte a Sul do Brasil possam chegar aos Estados Unidos com apenas uma conexão, uma vez que o destino paulista é o maior hub da companhia. Os clientes brasileiros poderão embarcar com a Azul de Campinas para Orlando a partir de 15 de dezembro, quando a companhia passa a operar para seu segundo destino internacional.

Em janeiro a fevereiro, a empresa promoverá um acréscimo de frequências para Fort Lauderdale/Miami para atender à demanda de alta temporada. Além disso, a partir de meados de 2015, a companhia deverá oferecer ligações sem escalas ou conexões de Campinas para Nova Iorque.

TAM desiste de celular e transmite serviço em wifi

02/12/2014 - Folha de São Paulo

Passageiro poderá acessar programação da empresa via tablet ou smartphones

MARIANA BARBOSA

DE SÃO PAULO

A TAM abandonou o serviço de telefonia móvel nos aviões, o OnAir, lançado em 2010 e que permitia falar ao celular, mandar SMS e acessar a internet em pleno voo.

A baixa atratividade devido ao custo de roaming (equivalente a usar o celular fora do país) fez a empresa optar por um serviço de bordo sem fio fechado, para ser acessado a partir de um aplicativo previamente baixado no tablet, no celular ou no laptop do passageiro.

O serviço, com filmes, seriados de TV, música e mapa do voo, começa a funcionar no dia 15 e terá atualizações mensais. Numa segunda etapa, haverá um portal de notícias com atualização diária.

CONCORRÊNCIA

A Gol já teve um serviço similar, lançado em 2011. O equipamento chegou a ser instalado em 40 aviões, mas o projeto foi abandonado.

Jerome Cadier, vice-presidente de marketing da Latam, diz que, ao longo dos próximos 18 meses, o serviço estará disponível em 270 aviões das bandeiras TAM e LAN, em rotas domésticas e em voos na América Latina.

Nos voos internacionais de longo curso, o grupo Latam seguirá com o sistema de monitores individuais. Aqui, a novidade é uma parceria com o YouTube, com uma seleção de vídeos populares, como do Porta dos Fundos, que terá atualização mensal.

Segundo Cardier, a empresa tem planos de oferecer internet paga tanto em voos domésticos como internacionais, mas isso não deve acontecer antes de 2017, quando está prevista uma evolução tecnológica em termos de cobertura de satélite para a região da América Latina.

“A internet é um passo natural, mas o serviço ainda é muito instável”, diz.

Ele explica que, quando a tecnologia avançar, bastará instalar uma antena externa nos aviões para captar o sinal de satélite. O equipamento para distribuir o sinal dentro da cabine é o mesmo do entretenimento de bordo.

O novo sistema de entretenimento de bordo faz parte de investimento de US$ 100 milhões da Latam em tecnologias digitais. O investimento inclui tablets para pilotos e equipe de manutenção que substituem os manuais de voo impressos. E também um aplicativo para facilitar a realização do check-in eletrônico e que é aposta da empresa para melhorar a comunicação com o passageiro em caso de imprevistos com o voo.

Azul já opera em oito cidades

04/12/2014 - Portal iG

Conforme informações da Azul, para 2015 estão previstos voos em Divinópolis, na região Centro-Oeste do Estado

iG Minas Gerais

Juliana Gontijo

Com voos em três cidades do interior de Minas Gerais – Montes Claros, Juiz de Fora e Uberlândia – que devem começar a operar até março de 2015, a Gol vai encarar a concorrência com a Azul Linhas Aéreas Brasileiras, conhecida no mercado pelos voos regionais. Hoje, além de Belo Horizonte, nos aeroportos de Confins e Pampulha, a companhia opera em oito cidades mineiras – Uberaba, Uberlândia, Araxá, Governador Valadares, Patos de Minas, Juiz de Fora e Ipatinga.

Conforme informações da Azul, para 2015 estão previstos voos em Divinópolis, na região Centro-Oeste do Estado.

O presidente da Gol, Paulo Sérgio Kakinoff, ressaltou que operar nos destinos regionais “é parte do DNA da companhia”. “Dos 50 destinos no país, um pouco menos da metade são operados em aeroportos chamados de regionais. A Gol está seguindo o seu curso histórico. O que também tem sido executado pelos nossos competidores”, diz.

MP da Aviação. O governo federal vai emitir, no dia 1º de janeiro, uma nova Medida Provisória (MP) para subsidiar os voos regionais, segundo a Secretaria de Aviação Civil. A MP 652, que instituía um programa de aviação regional, perdeu a validade no Congresso Nacional. “As ações governamentais que visam desenvolvimento do setor aéreo são sempre bem-vindas. A Gol será uma das companhias que terão impulso com a MP”, disse Kakinoff.

Gol inicia voo entre RJ (GIG) e Córdoba (COR) esta semana

03/12/201 4 - Mercado & Eventos


737-800

A Gol inicia nesta semana a sua nova rota sem escalas entre o aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão, no Rio de Janeiro, e Córdoba, no interior da Argentina. A nova operação faz parte da estratégia da companhia em ampliar a oferta de voos internacionais. Serão três frequências semanais entre o Rio de Janeiro (GIG) e Córdoba (COR) às terças, quintas e sábados, com saída às 23h41 e chegada às 2h49. Já de Córdoba para o Rio há saídas às quartas, sextas e domingos, às 3h05 e chegada às 7h21.

“A capital fluminense é um mercado de grande importância para a GOL e, por isso, investimos constantemente em novos produtos para atender cada vez melhor nossos clientes, sejam corporativos ou que viajam a turismo”, destacou Celso Ferrer, diretor-executivo de Planejamento da companhia. “O lançamento desse novo trecho visa facilitar o deslocamento entre os dois países, já que Córdoba é um importante centro industrial e, nos últimos anos, têm atraído muitos turistas brasileiros”, completou.

Os trechos serão realizados com aeronaves Boeing 737-800, com configuração Gol+. As passagens já podem ser adquiridas pelo site da Gol(www.voegol.com.br), lojas VoeGOL ou agências de viagem.
Pedro Menezes

Região vai ter voos diários da Gol para BH e SP

05/12/14 – O Tempo

Cerca de 150 empresários, além de autoridades e representantes de entidades, estiveram na sede regional da Fiemg ontem para saber sobre os investimentos na região

JULIANA GONTIJO

O aeroporto da Zona da Mata, localizado em Goianá, vai receber aeronaves da Gol com capacidade para 138 passageiros, que ligará a região a Belo Horizonte e São Paulo todos os dias, até o primeiro trimestre do ano que vem, segundo o vice-presidente da regional da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) Zona da Mata, Francisco Campolina. “É uma demanda antiga da região, que vai beneficiar em torno de 2,5 milhões de pessoas”, diz ele.

Cerca de 150 empresários, além de autoridades e representantes de entidades, estiveram na sede regional da Fiemg ontem para saber sobre os investimentos na região.

No dia anterior, o presidente da Gol, Paulo Sérgio Kakinoff esteve, em Belo Horizonte, para assinar o protocolo de intenções, que resultará na criação de 17 voos comerciais em novos mercados regionais, nacionais e internacionais, que incluem voos de Juiz de Fora para Punta Cana, Buenos Aires e Lisboa.

Gol anuncia 8 novos voos nacionais e 3 internacionais em MG a partir de 2015

04/12/2014 - Folha de São Paulo

DE RIBEIRÃO PRETO

A Gol oferecerá a partir do primeiro trimestre do ano que vem 11 novos voos em Minas Gerais. São oito nacionais –entre eles, um regional– e três internacionais.

Além disso, a empresa vai reforçar operações com aumento de frequência com rotas em Belo Horizonte.

O anúncio da ampliação das operações foi feito nesta quarta-feira (3) pela empresa e representantes do governo do Estado.

Serão três novas rotas internacionais, ligando cidades do interior do Estado para Lisboa (Portugal), Buenos Aires (Argentina) e Punta Cana (República Dominicana).

O início das operações para Punta Cana está previsto para o dia 24 deste mês.

Para Portugal e Argentina, cujos voos aguardam autorização dos órgãos competentes, a operação ocorrerá em parceria com outras companhias aéreas.

As demais rotas nacionais também dependem de aval –da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e do Ministério da Defesa.

Segundo a Gol, o aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, é uma das bases mais importantes para a companhia, com 11 milhões de passageiros por ano –o 5º maior do país.

Os novos voos diretos domésticos sairão de Belo Horizonte –para a mineira Juiz de Fora, Porto Alegre (RS), São Luís (MA), Carajás (PA), Natal (RN) e Maceió (AL)– e de Montes Claros, para Salvador e Porto Seguro, na Bahia.

As rotas para Punta Cana, Lisboa e Buenos Aires contarão com voos partindo de Montes Claros, Uberlândia e Juiz de Fora, todos com conexão em Belo Horizonte.

A Gol também vai aumentar a frequência para Vitória (ES), São Paulo (Congonhas), Salvador e Recife (PE).

Aeroporto de Aracaju conclui obras de revitalização

06/12/2014 - Mercado & Eventos

Foram concluídas nesta semana as obras de reforma da cobertura do Aeroporto de Aracaju/Santa Maria (SE). Os trabalhos envolveram a revitalização das estruturas metálicas dos terminais de cargas e de passageiros, somando um investimento de R$ 6,7 milhões.

Os serviços foram realizados numa área total de 12.300 m², incluindo três edificações. No prédio do terminal de carga, foram realizadas várias melhorias, como o aprimoramento dos sistemas de drenagem de águas pluviais e a recuperação de telhas metálicas e da estrutura metálica da cobertura. O mesmo processo de reforma foi executado nas duas áreas referentes aos terminais de passageiros, que receberam ainda melhorias nos sistemas de ar condicionado e nas instalações elétricas.

Além disso, estão em andamento as obras de reforma e ampliação da pista de pousos e decolagens e do sistema de pátio. Com previsão para entrega em julho de 2015, as melhorias, no valor de R$ 64, 2 milhões, incluem a expansão da pista de 2,2 mil para 2,78 mil metros, a construção de novas áreas de escape e a revitalização do balizamento luminoso.

O sistema de pistas, que atualmente conta com uma taxiway (pista de manobra de aeronaves) receberá outras três, proporcionando maior agilidade às operações de pousos e decolagens. Para a execução desses trabalhos, é feita a interdição da pista – entre 4h e 10h (horário local) -, que está suspensa desde o último dia 20 de novembro em virtude do período de alta temporada. A previsão é que essa obra seja retomada na segunda semana de janeiro de 2015.

De acordo com o superintendente Luiz Alberto Bittencourt, as camadas de base e sub-base da ampliação da pista de pousos e decolagens já estão prontas, restando a etapa de pavimentação e parte dos serviços de terraplanagem, drenagem, balizamento e pavimentação das taxiways. “Todas essas melhorias visam a oferecer maior conforto aos usuários e aperfeiçoar a segurança das operações no terminal”, afirmou.

O Aeroporto de Santa Maria conta com um fluxo anual da ordem de 1,3 milhão de passageiros.

Samantha Chuva

Ranking aponta as 10 melhores companhias aéreas do mundo em 2015

07/12/2014 - Tribuna da Bahia

por iG São Paulo

O site AirlineRatings.com, em parceria com a Airline Excellence Awards, a lista das dez melhores companhias aéreas para 2015. Para entrar no ranking das dez melhores, a empresa de aviação é avaliada segundo critérios como inovação, liderança e conforto dos passageiros.

O AirlineRatings desenvolveu um sistema de classificação, endossado pela Organização Internacional da Aviação Civil, de sete estrelas.

A melhor companhia aérea, segundo o levantamento, é a Air NZ, da Nova Zelândia, seguida pela Etihad Airways. O terceiro lugar ficou com a Cathay Pacific Airways.

A Qantas conseguiu o quarto lugar. Na quinta posição está a Emirates. A Singapore obteve o sexto posto, seguida pela EVA Air (sétimo), Lufthansa (oitavo), All Nippon Aieways (nono) e, para fechar a lista do top ten, a British Airways.

Embraer faz primeiro teste do KC-390 em movimento

08/12/2014 - O Globo

O GLOBO obtém imagens inéditas das manobras do avião militar de transporte, em Gavião Peixoto (SP)

POR ROBERTO MALTCHIK

Veja o vídeo no Globo.com

RIO – Na última sexta-feira, o clima era de apreensão em Gavião Peixoto (SP), onde fica a principal pista de testes da Embraer no Brasil. No asfalto, o KC-390 fazia seu primeiro teste em solo, ponto de partida para o voo inaugural de qualificação. A empresa já acionou os dois motores e parte dos principais sistemas de funcionamento do avião de transporte militar, cujo desenvolvimento custou R$ 4,6 bilhões ao governo federal, por meio da Força Aérea Brasileira (FAB). O resultado foi considerado positivo.

O GLOBO obteve com exclusividade um breve e inédito registro do teste do KC-390. Nas imagens é possível verificar algumas manobras do avião em solo, que ocorreram conforme a previsão, segundo relato de fontes ouvidas pela reportagem. O teste serve para verificação do funcionamento dos motores, da integração de sistemas e também para aferir a eficiência das manobras em solo.

Esta é a primeira imagem revelada do KC-390 depois da sua apresentação ao público, que ocorreu em 21 de outubro, também em Gavião Peixoto. Um outro protótipo está em desenvolvimento.

De acordo com a Embraer, dada a complexidade dos sistemas, não é possível determinar a data exata para o voo inaugural. Porém, a empresa trabalha com a hipótese de fazê-lo voar ainda em dezembro. Estrategicamente, a Embraer quer executar o voo em 2014 para apontar ao mercado que o cronograma de desenvolvimento do KC-390 segue rigorosamente os prazos estipulados, o que é incomum no setor aeronáutico. Ainda assim, o KC-390 só voará depois que a segurança da operação estiver absolutamente testada.

Por ora, a FAB já encomendou 28 unidades do KC-390, mas a Embraer já tem cartas de intenções de outros cinco países ‑ Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Tcheca ‑ para a aquisição de outros aviões, totalizando 32. A primeira entrega do KC-390 está prevista para o segundo semestre de 2016.

O KC-390 é uma aeronave de transporte tático. Pode realizar missões como o transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e resgate e combate a incêndios florestais. O avião é capaz de transportar até 26 toneladas de carga a uma velocidade de 470 nós (870 km/h).

Gol oferecerá voos de Ribeirão Preto para o aeroporto de Congonhas

09/12/2014 - Jornal do Comércio – RS

Folhapress

A partir de 1º de março, a Gol Linhas Aéreas começará a operar no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo), com voos diretos para Congonhas, em São Paulo. Segundo a empresa, serão oferecidos 4 mil assentos semanalmente entre as cidades.

Estão previstos dois voos por dia a partir de Ribeirão com destino a São Paulo, às 8h50 (de segunda a sábado) e às 19h40 (de domingo a sexta).

De São Paulo para Ribeirão, os horários de voos serão às 7h05, também de segunda a sábado, e às 17h50, de domingo a sexta. A duração da viagem é de cerca de 1 hora. Com isso, a Gol passará a competir diretamente com a TAM no aeroporto de Ribeirão Preto, que opera o mesmo destino.

Já a Passaredo Linhas Aéreas atua no trecho Ribeirão-Guarulhos.

As passagens serão vendidas com tarifas a partir de R$ 79,90, ainda de acordo com a companhia aérea.

Tam inicia operações em Jaguaruna (SC) a partir de março de 2015

11/12/2014 - Mercado & Eventos
Em encontro nesta quarta-feira (11/12), em Santa Catarina, a Tam e o governo do Estado firmaram um acordo para o início das operações da companhia no aeroporto Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna, região sul-catarinense. O primeiro voo da empresa está previsto para o dia 29 de março do próximo ano.
O aeroporto de Jaguaruna foi inaugurado em abril deste ano. A Tam será a primeira companhia aérea a operar voos regulares no local. A rota, diária, ligará Jaguaruna ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com uma aeronave Airbus A319, cuja capacidade total é de 144 passageiros.
Pedro Menezes

Aeroporto é principal marca no crescimento do Campo Belo

11/12/2014 - O Estado de S.Paulo

Terminal foi inaugurado em 1936 e trouxe forte desenvolvimento para o bairro; área foi escolhida porque tinha ventos favoráveis

O ESTADO DE S. PAULO

Na década de 1930, São Paulo ainda era uma metrópole em desenvolvimento, mas já dona do maior parque industrial do País. Para acompanhar tal crescimento, o governo do Estado, após estudos técnicos, resolveu construir um novo aeroporto na capital paulista, na região do Campo Belo. Assim, a Companhia Paulista de Santo Amaro inaugurou o Aeródromo de Congonhas – hoje Aeroporto de Congonhas – em 12 de abril de 1936, com uma pista de terra de 300 metros de comprimento.

A área foi escolhida porque tinha ventos favoráveis e ficava numa colina alta e descampada, longe das áreas de enchente do Rio Tietê. Não demorou muito para que o local se tornasse querido pelos habitantes, fascinados por ter um aeródromo na cidade, com a presença de aviões da Vasp, Panair do Brasil ou Real Aerovias. O lugar se tornou um ponto de encontro e programa turístico da elite paulistana.

Mais tarde, o Governo do Estado incorporou áreas complementares do sítio através de desapropriações. No final dos anos 1940, foi iniciada a obra das três pistas previstas no novo projeto do aeroporto, mas apenas a pista principal foi concluída, porque estudos mostraram ser suficiente para atender às especificações aeroportuárias.

Desde 1957, o Aeroporto Internacional de São Paulo/Congonhas já era o terceiro aeroporto do mundo em volume de carga aérea. Nessa época, começaram os estudos para a implantação de um novo aeroporto em São Paulo e alterações no Terminal de Passageiros de Congonhas. Assim, surgiu o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, e foi iniciada a ampliação da Ala Norte do aeroporto paulistano, para abrigar o embarque e o desembarque internacional.


Vista aérea do aeroporto de Congonhas durante a sua inauguração, ao sul da capital paulista. A estrada posteriormente viraria a Avenida dos Bandeirantes

A partir de 1990, Congonhas tornou-se o aeroporto mais movimentado do país. Com a construção do Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos, em 1986, os voos comerciais internacionais foram transferidos e Congonhas passou a receber apenas voos internacionais da aviação executiva, sendo considerado o aeroporto executivo do País.

Curiosidades

O nome Congonhas é uma homenagem ao Visconde de Congonhas do Campo (1823-1851), primeiro governante da Província de São Paulo após a Independência do Brasil. Congonhas também é o nome de um tipo de erva-mate muito comum em Minas Gerais, na região onde se situa Congonhas do Campo.

Com arquitetura inspirada no art déco, o Aeroporto de Congonhas foi tombado como patrimônio histórico da cidade de São Paulo pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp), em fevereiro de 2012.

Air New Zealand começa a voar para Am. do Sul em 2015

12/12/2014 -Panrotas

Maria Izabel Reigada


A Air New Zealand anunciou ontem voos diretos para a América do Sul. O destino escolhido para receber os voos da companhia aérea neo-zelandesa é Buenos Aires, que em dezembro do próximo ano terá três frequências semanais da empresa. Os voos serão operados com o Boeing 777-200 e as vendas têm início em março.

O voo terá duração de aproximadamente 12 horas, em code-share com a Aerolíneas Argentinas, e conexão para os destinos brasileiros, segundo o comunicado publicado no site da Air New Zealand. A notícia foi comemorada pela diretora do escritório de Turismo da Nova Zelândia na América Latina, Karem Basulto. “É uma excelente notícia, que comprova o grande potencial da região para o turismo da Nova Zelândia”, diz a executiva, que tem escritório em São Paulo.

“A América do Sul era, antigamente, a região a ser explorada por turistas aventureiros, mas o voo direto com Buenos Aires, com duração de cerca de 12 horas, significa que temos agora um rápido acesso e facilidades”, disse o CEO da Air New Zealand, Christopher Luxon. “A Argentina é um excelente novo destino para neo-zelandeses e com um voo sem escalas para Auckland torna-se uma fantástica oportunidade também para australianos”, completou. Buenos Aires será o 28º destino internacional na malha da companhia aérea.

Aeroporto Internacional de Cabo Frio, RJ, recebe Prêmio Rio+Empreendedor

14/12/2014 - G1

Terminal é protagonista do desenvolvimento da economia local e do estado.

Aeroporto integra soluções intermodais de transporte e de logística.

Do G1 Região dos Lagos


Aeroporto Internacional de Cabo Frio (Foto: Alvaro Neto/Secom Cabo Frio)


O Aeroporto Internacional de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, integra o conjunto de soluções intermodais de transporte e logística oferecidas pelo Grupo Libra e tornou-se uma referência nacional como aeroporto regional. Por sua importância para a economia do estado do Rio de Janeiro foi escolhido para receber o Prêmio Rio+Empreendedor, um reconhecimento ao trabalho e às iniciativas que tenham contribuído para a expansão do ambiente de negócios e a geração de renda no estado do Rio. A premiação é uma iniciativa do Lide Rio e da Rio Negócios.

"O prêmio é o resultado de um trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo dos anos e que transformou o terminal em referência nacional como aeroporto regional e um importante protagonista do desenvolvimento das economias local e do estado", afirma Kleber Meira, diretor da Libra Aeroportos.

O empreendimento tem a segunda maior pista do estado do Rio e uma das mais seguras do país, com infraestrutura moderna e capacidade para receber os maiores cargueiros do mundo. Além do transporte de carga, o aeroporto se destaca como apoio logístico às plataformas de petróleo offshore, sendo a principal referência do estado do Rio de Janeiro em operações regulares de helicópteros para as plataformas de exploração de petróleo (offshore), com média de 50 operações diárias de helicópteros, por meio dos quais são transportados aproximadamente 15 mil passageiros por mês.


Saguão do Aeroporto Internacional de Cabo Frio (Foto: Divulgação / Grupo Libra)


Com localização privilegiada e perto dos principais centros urbanos, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, o Aeroporto Internacional de Cabo Frio também é porta de entrada e saída para voos internacionais executivos e privados. Tem se consolidado como uma opção para serviços de imigração e alfândega mais ágil que os sobrecarregados aeroportos internacionais dessas cidades. Voos internacionais podem ser "nacionalizados" em Cabo Frio e seguir para todos os aeroportos brasileiros, inclusive os domésticos, como Santos Dumont (Rio de Janeiro), Congonhas (São Paulo) e Pampulha (Minas Gerais), que não poderiam atender voos vindos diretamente do exterior. Voos saindo do Brasil para o exterior também recebem atendimento ágil e diferenciado. A agilidade do terminal de passageiros permite um rápido fluxo, não só em operações de embarque e desembarque em voos internacionais, como também os nacionais – regulares e charters – com conforto, segurança e conveniência.

Segundo Kleber Meira, o aeroporto tem como uma das principais vantagens competitivas a sua localização. "Cabo Frio tem a menor distância do continente (170 km) para o Campo de Libra, onde está a maior reserva do pré-sal brasileiro. Portanto, existe a possibilidade de ser a principal base de helicópteros para operação offshore desse campo", afirma Meira. Estimativas do setor apontam que, nos próximos anos, o mercado offshore vai necessitar de mais 100 helicópteros para atender a uma demanda que, em 2011, era de 800 mil passageiros e que deverá chegar a 1,6 milhão, em 2015. Deve-se destacar também a sua proximidade a um condomínio logístico, a ser construído em Cabo Frio, em área passível de ser alfandegada, para operações de logística, de montagem e de manutenção, voltado para atender empresas de diferentes setores, incluindo a indústria do petróleo.

O AICF movimentou também o turismo da Região dos Lagos. A expectativa para este ano é que utilizem o modal 19 mil turistas nacionais na alta temporada, entre dezembro deste ano e fevereiro de 2015, acrescidos ainda pelos voos charters internacionais, com uma previsão de 2.700 passageiros.

Desde 2001, o AICF é administrado pela iniciativa privada, após concessão pela Prefeitura. Hoje opera três voos semanais, para Belo Horizonte, e voos diários de Viracopos, em Campinas (SP). O terminal recebe também dois voos cargueiros regulares (semanais), um de Amsterdã e um de Miami. Com isso, Viracopos, em Campinas, deixou de ser a única opção do importador fluminense para recebimento de cargas da Europa e dos EUA. O AICF traz, assim, ganho de eficiência logística e de arrecadação para o estado do Rio.

Projeto de aeroporto internacional de cargas em Uberaba é alvo de estudo

15/12/2014 - G1

Pedido de estudo foi feito pela empresa BSquare do Brasil.

Também foi apresentada modelagem feita pela CPD para a Educação.

Do G1 Triângulo Mineiro

O projeto para construção de um aeroporto internacional de cargas em Uberaba será alvo de um estudo de Parceria Público-Privada (PPP). A notícia foi dada na sexta-feira (12) durante a última reunião do Conselho Gestor de PPP em 2014. De acordo com o presidente do Conselho, o prefeito de Uberaba, Paulo Piau, apesar de não ser um assunto de domínio do município, o Executivo pode apresentá-lo ao governo federal.

O pedido de estudo foi feito pela empresa BSquare do Brasil com importantes projetos em todo o país. Segundo o secretário de Projetos e Parcerias Intersetoriais, Glauber Faquineli, a empresa solicitou prazo de três meses para apresentar os estudos.

Educação

Também foi apresentada ao conselho e à secretária de Educação, Silvana Elias, a modelagem feita pela Companhia Paulista de Desenvolvimento (CPD) para a Educação. A equipe apresentou a modelagem para modernização, adequação e manutenção de unidades escolares da Rede Municipal de Ensino de Uberaba. Segundo Glauber Faquineli, a CPD deu alguns focos ao projeto, como por exemplo, desonerar o corpo pedagógico das questões que são administrativas, voltadas para infraestrutura dos espaços físicos, com intervenções para equipar, construir, conservar e melhorar, concentrando a função do setor público na atividade principal – que é a pedagógica – com custos otimizados, transparentes, garantindo a previsibilidade de custeio.

A CDP foi representada por Tadeu Alves, Elenice Taniolo e Fernanda Amorim. Eles apresentaram dois cenários abrangendo 82 unidades da Educação, sendo que quatro estão em andamento e sete para construir. Eles lembraram que em agosto visitaram todas as unidades, onde fizeram avaliações individuais para verificar todas as necessidades. Tadeu Alves também explicou que a empresa que ganhar a licitação para executar a modelagem deverá ter um sistema de informações gerenciais, ligado à Educação, municiado por um monitoramento central, que verificará o desempenho e a qualidade do trabalho.

Segundo Paulo Piau, de posse da modelagem será criado grupo de trabalho na Prefeitura que irá avaliar os cenários apresentados. “Podemos definir por um ou outro, ou usar informações dos dois e criar um terceiro. Este grupo de trabalho irá verificar o que é mais importante ser colocado na PPP, inclusive no tocante ao impacto financeiro”, explicou.

Somente após a escolha do cenário, e posterior avaliação da CPD, será possível definir valores da PPP, incluindo as contraprestações.

Prazo

O Conselho deliberou também para a prorrogação de prazo para entrega das modelagens do novo Centro Administrativo, que deveria ocorrer nos próximos dias. A prorrogação se deve a necessidade de definição da área onde será construído o novo prédio, cujo estudo para indicar os melhores locais está sendo realizado pela Idom e passará pela análise da administração municipal para a definição. Segundo Faquineli, um novo prazo será divulgado nos próximos dias, abrangendo as cinco empresas que atenderam ao chamamento público.

Voos comerciais são adiados para 2015 em Divinópolis

15/12/2014 - G1

Previsão era de que o serviço começasse em dezembro.

Atraso ocorreu por conta de pedido de liberação da Azul à Anac.

Anna Lúcia Silva

Do G1 Centro-Oeste de Minas


Helicóptero abasteceu no aeroporto Brigadeiro Cabral em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)

A previsão para o aeroporto Brigadeiro Cabral de Divinópolis começar a operar viagens pela Azul Linhas Aéreas foi novamente adiada para o mês de fevereiro de 2015. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo César Santos, o atraso ocorreu por causa de negociações entre a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a própria empresa aérea. Quanto às adequações estruturais do aeroporto, o secretário garante estar em dia e todas as modificações devem ser finalizadas até o dia 20 de dezembro.

A previsão era que dos voos tivessem início no mês de dezembro, como já havia sido anunciado. Contudo, como informou a Azul por meio de nota, foi solicitado à Anac em junho deste ano a autorização para operar em Divinópolis e agora a empresa aguarda autorização do órgão para iniciar a venda de passagens. A data de início dos voos está prevista para 2 de fevereiro de 2015. A companhia pretende ligar a cidade mineira ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

Paulo César informou, também, que as obras estão dentro do organograma e que todas as modificações serão atendidas. “Depois desse prazo ficaremos à disposição da Azul e Anac para a liberação dos documentos necessários para iniciarem as operações. Ainda neste mês faremos a abertura dos envelopes e conheceremos a empresa que fará a gestão do aeroporto”, disse.

Entre as modificações estão adequações físicas, treinamento de profissionais, bem como cumprimento de protocolos. Foi feito um pedido, uma divisão de raio-x, uma área maior e isolada para os passageiros, mais dois banheiros, uma rampa com entrada para carregar e descarregar bagagens, uma sala para administração, entre outros detalhes. “Estamos dividindo essas áreas e readequando outras. Além disso, também será modificado o Sistema de Combate a Incêndio porque quando o aeroporto foi construído a referência era para atender aeronaves ATR-42, entretanto, a empresa não opera com esse tipo de aeronave. Com a Azul os voos serão realizados por uma aeronave maior, um turboélice ATR 72, com capacidade para 70 pessoas, exigindo espaço maior a fim de garantir pousos e decolagens seguros”, explicou o secretário, completando que não foi solicitada nenhuma mudança na pista de pouso. Portanto, ela será mantida até as próximas avaliações dos órgãos competentes.

Operação

Inicialmente, a Azul vai realizar um embarque diário com a chegada por volta de 13h15 e saída às 15h15. A expectativa do Executivo, entretanto, é de que novas rotas sejam implantadas de acordo com a demanda da cidade

Aeroporto de Jeri Inauguração marcada para o próximo sábado

17/12/2014 - Diário do Nordeste

O equipamento vai encurtar a viagem entre Fortaleza e a praia mais famosa do Ceará em cinco horas

O acabamento rústico, como em Aracati, caracteriza a nova construção

Cruz Após três anos de obras, o Aeroporto Internacional de Jericoacoara tem inauguração marcada para o próximo sábado, dia 20. Capaz de receber até 1,2 mil voos por ano, ele vai servir também para o escoamento da produção agrícola das regiões Norte e da Ibiapaba, principalmente na exportação de flores e frutas para a Europa. Sua construção demandou investimentos de aproximadamente R$ 56 milhões, Proinvest, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O equipamento vai encurtar a viagem entre Fortaleza e a praia mais famosa do Ceará em cinco horas, passando das atuais seis horas por via terrestre para apenas uma hora. Mesmo recebendo o nome da famosa praia, o aeroporto vai ficar a cerca de 25 Km da localidade, no município de Cruz, pois a praia é cercada pelo Parque Nacional das Dunas de Jericoacoara.

O terminal de passageiros de Jeri tem aparência rústica, com janelas e parede em vidro e cobertura de taubilhas, espécie de telha de madeira. A pista terá comprimento de 2,2 mil metros e 45 metros de largura, o que permite o pouso e decolagem de aeronaves de grande porte, como o Boeing 767-300, padrão para o projeto. Também estão previstas alfândega e Polícia Federal. Isso significa que vai receber voos internacionais sem necessidade de conexão no Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza.

Para o diretor da Associação dos Empreendedores de Canoa Quebrada, Ruy Oliveira, a demora é compreensível

Para os entornos do Aeroporto, a Secretaria do Turismo do Ceará (Setur) possui dois programas de valorização de comunidades turísticas. Um deles beneficia o Litoral Oeste, onde se encontram Cruz e Jericoacoara, o Programa de Valorização da Infraestrutura Turística do Litoral Oeste (Proinftur). As obras buscam facilitar o acesso da população aos espaços públicos dos destinos turísticos da região. Em Jeri, serão feitas melhorias urbanísticas à beira-mar, estacionamento, caminho para pedestres e pontos de acessos às lagoas. Em Cruz, haverá melhorias urbanísticas à beira-mar.

Finalização

Segundo a assessoria de comunicação da Setur, as obras no Aeroporto Internacional de Jericoacoara se encontram em finalização, como cobertura do piso, implantação do telhado metálico e outras particularidades, como a cobertura com palha. Informa, ainda, que busca homologação para que o Aeroporto Internacional de Jericoacoara receba voos comerciais.

O secretário de Turismo de Cruz, Agnaldo de Menezes, destaca que o investimento é importante para a consolidação da região como destino turístico internacional, abrangendo todas as praias e serras por perto. “Para que o destino seja realmente consolidado, é de suma importância que haja um aeroporto a até 70km de distância. Além da praia de Jericoacoara, o Preá, Camocim e Acaraú serão alguns dos destinos privilegiados com a chegada do aeroporto”, afirma.

A pista já concluída teve investimento de R$ 47,4 milhões. Possui 2,2 mil metros de extensão. É a segunda maior do Estado. “O transporte aéreo é hoje o mais popular. A construção da estrada que liga Viçosa do Ceará a Granja torna o acesso à serra ainda mais rápido para as produções daquela região”, aponta.

O secretário afirma o empreendimento vem para atender toda a região, servindo como alternativa para a população local que busca um meio mais rápido de chegar à Capital. Ele ressalta que cada ação deve ser pensada em conjunto regional, abrangendo diversos órgãos: “o aeroporto servirá para a Rota da Emoção, que compreende Maranhão, Piauí e Ceará”.

Dragão do Mar segue sem operar voos regulares

Aracati O Aeroporto Dragão do Mar, em Aracati, segue sem operações de voos regulares. O equipamento foi inaugurado em agosto de 2012 e precisou fazer algumas adequações para ficar apto a receber voo charter, o que ainda está em negociações com empresas aéreas.

Para ser liberado para esses voos, o aeroporto aguarda homologação da brigada de incêndio, já construída e com um carro de bombeiros, além disso faltam equipamentos da sala de controle de tráfego aéreo. De acordo com o administrador, Tomás de Oliveira, apenas questões burocráticas precisam ser concluídas para o aeroporto operar com voos regulares.

Para o diretor da Associação dos Empreendedores de Canoa Quebrada (ASDECQ), Ruy Oliveira, a demora é compreensível, já que para operar voos é preciso interesse de empresas aéreas. “O destino Canoa Quebrada é vendido por várias empresas aéreas do Brasil, o que demonstra demanda. Somo um dos destinos mais procurados no País. Estamos cientes das negociações de algumas empresas com o Governo e temos assegurado, junto à Secretaria de Turismo do Estado, a compra de algumas cadeiras para incentivar as empresas a operarem diretamente para Aracati”, ressaltou. Há uma expectativa positiva por parte da diretoria da ASDECQ de que haja boas notícias para o primeiro semestre do ano que vem.



Jéssyca Rodrigues/ Ellen Freitas

Colaboradoras

Legacy 500, da Embraer, recebe certificação de agência europeia

16/12/2014 - Jornal do Comércio – RS

ESTADÃO conteúdo

A Embraer informou na tarde desta terça-feira (16), que seu jato executivo Legacy 500 recebeu a certificação da EASA (European Aviation Safety Agency) durante uma cerimônia realizada na sede da entidade, em Colônia, na Alemanha. A autorização permite o inicio das operações da aeronave nos países membros da União Europeia e em países associados.

"A certificação da EASA é um resultado muito importante para o Legacy 500, que está introduzindo tecnologias avançadas e padrão superior de conforto na categoria midsize", disse o presidente da Embraer Aviação Executiva, Marco Túlio Pellegrini.

Anteriormente, a aeronave já havia recebido a certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em agosto, e da autoridade de aviação dos Estados Unidos, a FAA (Federal Aviation Administration), em outubro. O primeiro Legacy 500 foi entregue para um cliente brasileiro no dia 10 de outubro.

Movimento de paxs em Guarulhos já é 10% maior que 2013

18/12/201 4- Panrotas

Diego Verticchio

O movimento no Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos) até novembro chegou a marca de 35,975 milhões de passageiros, número 10,4% superior aos 32,571 milhões registrados no mesmo período de 2013. O dado também é superior a todo o movimento registrado no ano passado, quando passaram pelo aeroporto 35,962 milhões de passageiros.

Somente no mês de novembro, o movimento foi de 3,300 milhões de passageiros, crescimento de 5,9% sobre o mesmo período do ano anterior, quando embarcaram ou desembarcaram pelo aeroporto 3,116 milhões de pessoas.

Desde o início do ano, houve alta de 7,7% nas movimentações aéreas. Foram 277.888 voos de janeiro a novembro, ante 257.923 no mesmo período de 2013. Em novembro, o GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, registrou 25.363 pousos e decolagens, aumento de 3,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando o aeroporto realizou 24.452 operações aéreas.

Azul incorpora dois novos A330-200 a sua frota

18/12/201 4- Mercado & Eventos

A Azul continua reforçando sua frota para as operações internacionais, desta vez com a chegada de mais dois modelos A330-200. As aeronaves, de matrículas PR-AIW e PR-AIX, e batizadas respectivamente de Welcome to Azul e I ♥ Azul, pousaram no Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte. A primeira chegou no último dia 11, enquanto a segunda aterrissou nesta quarta-feira (17/12). Assim, cinco das sete aeronaves A330-200 adquiridas pela companhia já estão integradas à frota.

O modelo A330-200, matrícula PR-AIW, partiu de Lake Charles, nos Estados Unidos, enquanto a aeronave de matrícula PR-AIX partiu de Singapura, com escala em Joanesburgo, na África do Sul. Assim como acontecerá com todos os A330-200 da Azul, esses também passarão por profundas alterações em sua configuração interna, com o objetivo de estabelecer um novo padrão de conforto e qualidade a bordo. As aeronaves terão um pacote completo de melhorias, que incluirá total remodelagem em todas as cabines.

O primeiro modelo A330-200 foi recebido em junho, e o segundo, em agosto. Já o terceiro pousou em solo brasileiro em novembro. Outras duas aeronaves deste modelo integrarão a frota nos próximos meses. A partir de 2017, chegarão ao Brasil cinco novos e modernos A350-900 adquiridos pela Azul.

A companhia iniciou voos para Fort Lauderdale/Miami e Orlando, nos Estados Unidos, em 1º e 15 de dezembro, respectivamente. Em meados de 2015, a empresa pretende iniciar operações com destino a Nova Iorque, também em solo norte-americano.
Rafael Massadar

Embraer adia para 2015 o primeiro voo do seu supercargueiro KC-390

18/12/2014 - O Estado de S.Paulo

Decisão foi tomada para 'priorizar a segurança de voo' da maior aposta comercial da empresa, segundo fontes

Roberto Godoy


O supercargueiro KC-390: primeiro voo adiado para 'priorizar segurança ' (Foto: Estadão)


SÃO PAULO – A Embraer adiou o primeiro voo do seu supercargueiro KC-390, sua maior aposta comercial no mercado militar para os próximos anos. A decisão foi tomada para 'priorizar a segurança de voo', segundo fontes da empresa.

O protótipo do avião cargueiro desenvolvido em parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB), com investimentos estimados em R$ 4,6 bilhões, vem passando por testes dinâmicos em solo na fábrica de Gavião Peixoto, no interior de São Paulo.

Os testes dinâmicos são feitos com o acionamento dos equipamentos e movimentação do avião na pista de testes da fábrica. A empresa ainda não confirmou oficialmente o adiamento do primeiro voo, que deve ficar para o início de 2015.

A Embraer tem 28 encomendas da FAB. O valor total do contrato é de R$ 7,2 bilhões e inclui também o fornecimento de um pacote de suporte logístico com peças sobressalentes e manutenção. A empresa tem mais 32 pedidos firmes para oito clientes.

O KC-390 é um jato bimotor, com capacidade de 23 toneladas e velocidade de até 870 quilômetros por hora, que pode ser usado como reabastecedor aéreo, no transporte militar, em operações de busca e salvamento, resgate e evacuação, e em operações humanitárias.

A estimativa da Embraer é de que nos próximos 15 anos serão vendidos cerca de 700 cargueiros desse porte no mundo.


Certificação: TAF deverá inaugurar linha aérea regular para Sobral

26/12/2014 - O Estado do Ceará

A Táxi Aéreo Fortaleza (TAF) vai iniciar, no início do ano que vem, uma linha aérea regular ligando Fortaleza a Sobral, para transportar passageiros e pequenas cargas. O diretor executivo da empresa, Ariston Pessoa Filho, viajou para Brasília, onde foi acompanhar o processo final do projeto junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), objetivando conseguir a certificação e poder dar início às operações dessa nova linha aérea no Ceará.

Antes do embarque, disse que o processo está na quarta fase, que é a final, para conseguir a certificação para liberação da rota aérea. O nome da rota vai ser Linhas Aéreas Sistemáticas (LAS) que vai realizar voos regionais regulares, começando por Sobral e, depois, se estendendo para outras cidades do Ceará. Num futuro não muito distante fará ligação com outras cidades do Nordeste.

MAIS CIDADES

Após a certificação da linha aérea, para início de operações com a Princesa do Norte, na sequência deverá chegar a outras cidades cearenses, dentre elas Iguatu, São Benedito e Cruz, esta última quando o Aeroporto Regional de Jericoacoara for inaugurado. Ele informa que já foi feito um voo de demonstração – entre Fortaleza e Sobral, para uma equipe da Anac –, que deu parecer favorável, a fim de que a linha aérea seja certificada.

Ariston Filho informa que o equipamento que vai fazer essa linha é um avião turboélice Caravan, de nove lugares, sendo que o voo entre as duas cidades vai durar cerca de 45 minutos. Com relação ao preço da passagem aérea, ele disse que está em estudo, mas estima que poderá ser em torno de R$ 500,00 para ida e volta.

Conforme o diretor, a linha começa com uma viagem por dia, mas, se houver maior demanda, será motivo de estudo para fazer a segunda viagem ligando as duas cidades. "A população de Sobral vai ter facilidade de se locomover até Fortaleza, numa viagem rápida e segura em nossos aviões Caravan (foto), ganhando tempo e usufruindo de muita comodidade", assegurou Ariston Filho.

Aeroporto de Campos, RJ, tem movimento 28% maior neste ano

23/12/2014 - G1

Nova aeronave e maior número de voos influenciaram aumento.

De janeiro a outubro deste ano, foram registrados 140.180 passageiros.

Do G1 Norte Fluminense


Aeroporto Bartolomeu Lisandro em Campos
(Foto: Evandro Duarte/ InterTv Planície)

O Aeroporto Bartolomeu Lisandro em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, registrou crescimento no número de passageiros e aumento no número de voos e rotas. De acordo com a Infraero, de janeiro a outubro deste ano, foram registrados 140.180 passageiros, o que representa um aumento de 28% em relação ao mesmo período de 2013. Estes dados incluem voos da empresa Azul, voos particulares e transporte de trabalhadores da Bacia de Campos.

Dois fatores teriam contribuído para o aumento do movimento no aeroporto: entrada em operação de uma nova aeronave e o início dos voos para Campinas (SP), entre setembro e outubro deste ano. "Com a entrada em operação da nova aeronave, com quase o dobro do número de passageiros, além de aumentar a oferta para os usuários, o preço da passagem aérea registrou queda", informa o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Wainer Teixeira.

"Devido à criação do programa do governo federal para incentivar a aviação regional e do esforço da prefeitura para ampliar o atendimento de linhas aéreas no município, o aeroporto conta com voos regulares da empresa Azul para o Rio de Janeiro e São Paulo, além de também ser usado para transporte de trabalhadores para as plataformas da Bacia de Campos", informou o secretário.

Nova aeronave – De janeiro a novembro de 2013, quando operava a aeronave antiga, o aeroporto registrou 35.965 passageiros. No mesmo período deste ano, de acordo com dados da Infraero, o aeroporto registrou 41.435 passageiros, um aumento de, aproximadamente, 15,2%, neste caso somente os voos comerciais.

Novos voos – O início dos voos para Campinas também contribuiu para o aumento no movimento de passageiros do aeroporto. Nos meses de julho a agosto deste ano, quando ainda não havia novos voos, foram registrados 8.174 passageiros. Em setembro e outubro, com a nova rota para São Paulo, foram registrados 10.382 passageiros, um aumento de 27% do movimento.

Voo do A380 da EY pode ter passagem mais cara da história

26/12/2014 - Panrotas 

Alex Souza

A Etihad inicia amanhã suas operações com aeronaves A380 com um voo entre Abu Dhabi e Londres. O principal destaque do avião é a The Residence, uma classe exclusiva que, no voo da volta (Londres-Abu Dhabi), será inaugurada pelo executivo norte-americano Gion Bertuccio, que esteve em 22 voos inaugurais e finais, sempre em classes premium, ao longo dos últimos 25 anos. 

O executivo pagará o que pode ser o preço de passagem mais caro da história da aviação civil: a Etihad não divulga, mas após uma pesquisa on-line, o portal Gulf News levantou que o voo Londres-Abu Dhabi na The Residence custará o equivalente a R$ 113 mil. 

Conheça a The Residence e veja se ela vale o investimento:

Avianca recebe terceiro Boeing 787-8 Dreamliner no mês

26/12/2014 - Panrotas  
 
Aviação ,


Rodrigo Vieira

Desembarcou na véspera de Natal, dia 24, o terceiro Boeing 787-8 Dreamliner da Avianca (foto), no Aeroporto Internacional José María Córdova, em Rionegro, Colômbia. A aeronave se soma a outros dois do mesmo tipo, que foram recebidos na semana passada, em Seattle, nos Estados Unidos. Os novos Boeing apontam um avanço no processo de modernização da Avianca, que pretende ser uma das líderes do mercado em tecnologia. 

Com capacidade para 250 passageiros, 222 na Econômica e 28 na Executiva, os Dreamliner da Avianca procuram reunir comodidade, amplitude e rendimento. A companhia pretende voar Colômbia, Estados Unidos, México, América do Sul e Europa com os Boeing 787-8 Dreamliner. 

"Com a soma de modernos e sofisticados Boeing 787-7, a Avianca constitue um símbolo importante na aviação comercial, como a companhia aérea que dispõe da tecnologia aeronáutica mais avançada a seus passageiros. Com as aeronaves, damos um novo conceito na conectividade entre América Latina e o mundo, oferecendo conforto e viagens mais prazerosas", afirmou o presidente executivo da Avianca, Fabio Ramírez. 

Este e os outros novos Boeings da Avianca ligarão os clientes que saem da Colômbia a Madrid, Barcelona e Londres. Além disso, as novas aeronaves farão voos da Colômbia a Buenos Aires, São Paulo, Santiago e México.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

A380 da Etihad fará voo inaugural para Londres amanhã

26/12/2014 - Panrotas
 
Foto: divulgação
Aviação , Foto: divulgação
Alex Souza 

A Etihad Airways anunciou que já está tudo pronto para o lançamento, amanhã (sábado, 27), das operações para Londres (Heathrow) a bordo do A380. O modelo será utilizado em um dos três voos diários ao aeroporto britânico – em agosto do ano que vem, a companhia utilizará o A380 em todas as operações. O EY11 partirá de Abu Dhabi às 2h35 e pousará na Inglaterra às 6h35. 

"A resposta do clientes ao nosso A380, especialmente à The Residence by Etihad [primeira classe], tem sido incrível e nós estamos encantados em apresentar a aeronave às operações comerciais", disse o presidente da Etihad, James Hogan. "Nós temos feito os testes e preparações finais ao longo desta última semana e estamos ansiosos em receber os hóspedes a bordo do A380, em Abu Dhabi, para este voo inaugural histórico a Londres". 

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Demanda de voos domésticos registra 14 meses seguidos de expansão

23/12/2014 - Agência CNT

Já a oferta completa três meses de aumento consecutivo.

Foto: Francisco Martins
A demanda (em passageiros-quilômetros pagos transportados – RPK) por transporte aéreo doméstico de passageiros aumentou 6,8% em novembro de 2014, comparada com o mesmo mês de 2013, enquanto a oferta (em assentos-quilômetros oferecidos – ASK) cresceu 4,3% no mesmo período.

Com o resultado de novembro de 2014, a demanda doméstica registrou 14 meses seguidos de expansão e obteve o seu maior nível para o mês nos últimos dez anos. A oferta doméstica está em crescimento há três meses consecutivos. Com o resultado de novembro, a demanda doméstica acumulou alta de 5,6% no ano, e a oferta teve alta de 0,5% no mesmo período.

Entre as principais empresas aéreas brasileiras, Azul e Avianca destacaram-se com as maiores taxas de crescimento da demanda doméstica em novembro de 2014 quando comparadas com o mesmo mês de 2013, da ordem de 35,2% e 14,6%, respectivamente. Se somadas as demandas da Azul e Trip, cujas operações foram unificadas, registrou-se elevação de 6,4% na sua demanda doméstica no mesmo período. Gol e TAM tiveram aumento de 6,0% na demanda doméstica de novembro de 2014, quando comparada com o mesmo mês do ano anterior.

Novembro foi o primeiro mês de 2014 em que todas as principais empresas aéreas brasileiras apresentaram crescimento da oferta doméstica em relação ao mesmo mês do ano anterior. A Azul, quando somadas as operações da Trip, registrou aumento de oferta na ordem de 7,1%.

Tam e Gol continuam liderando o mercado doméstico em novembro de 2014 com participação (em RPK) de 38,5% e de 36,1%, respectivamente. No entanto, a Tam teve queda de 0,74% em sua participação de mercado, enquanto a redução da Gol foi de 0,70% nesse indicador.

O número de passageiros pagos transportados no mercado doméstico em novembro de 2014 atingiu 8,2 milhões, tendo sido o maior para o mês nos últimos 10 anos, com alta de 5,6% em relação a novembro de 2013. No período de janeiro a novembro de 2014, a quantidade de passageiros acumulou crescimento de 6,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado de janeiro a novembro, a Gol foi responsável pelo transporte de 32,25 milhões de passageiros em 2014, a Tam transportou um total de 29,27 milhões, e a Azul figurou como terceira empresa com 18,22 milhões.

Dados já apurados referentes aos três primeiros trimestres do ano demonstram que, em comparativo com o modal rodoviário, o transporte aéreo continua ampliando a sua participação no mercado de transporte interestadual de passageiros em distâncias superiores a 75 km, com 62,62% do total desses modais. No mesmo período do ano anterior, a participação do modal aéreo foi de 59,11%, o que representou alta de 5,94%.

Para mais informações, consulte o Relatório de Demanda e Oferta do Transporte Aéreo, divulgado hoje pela Anac. O relatório é elaborado com base nas operações regulares e não regulares das empresas brasileiras de serviços de transporte aéreo público de passageiros.

Com informações da Anac

Ana Rita Gondim
Agência CNT de Notícias

TAM lança voo para Toronto e nova rota para Orlando

TAM lança voo para Toronto e nova rota para Orlando

19/12/2014 - Jornal de Turismo

Em linha com a estratégia de reforçar a conectividade dos mercados operados pelo Grupo LATAM Airlines e suas filiais, a TAM lança hoje (18/12) novas operações internacionais. Já estão à venda as passagens aéreas para Toronto, no Canadá, e para a nova rota direta entre Brasília e Orlando. Nos próximos dias, também serão lançadas três novas frequências que vão tornar diário o voo regular da TAM entre Brasília e Miami.

Os novos voos serão operados pela TAM com aeronaves Boeing 767-300ER. O modelo está configurado com 191 lugares na Classe Econômica e outros 30 na Premium Business, recentemente lançada pela empresa com maior distância entre as poltronas e assentos full flat que reclinam até 180 graus.

No Boeing 767-300ER, com interior totalmente remodelado, os clientes terão acesso a um serviço de entretenimento de bordo individual, que oferece 110 filmes de diversos gêneros e seriados de TV em todas as classes. Também será possível ouvir músicas e acessar o catálogo de produtos do Duty Free. As crianças poderão se divertir com uma programação exclusiva para o público infantil, com desenhos animados, filmes e jogos.

"Estamos colhendo os benefícios reais da união entre TAM e LAN. Com a consolidação do Grupo LATAM Airlines, seguimos buscando oportunidades e passamos a oferecer a maior conectividade e o melhor produto para os viajantes entre a América do Sul e a América do Norte", afirma Claudia Sender, presidente da TAM Linhas Aéreas. "Toronto representa mais um novo destino internacional com grande potencial para o viajante brasileiro. Vamos estrear as nossas operações ao Canadá com um produto de alto nível, oferecendo uma experiência de viagem rápida e segura a bordo do moderno Boeing 767".

Novo destino: Toronto, no Canadá

Com Toronto, inaugura-se o sétimo destino do Grupo LATAM Airlines na América do Norte. O novo destino será oferecido em cinco dias da semana, em uma extensão dos voos JJ8102 e JJ8103 da TAM, que já ligam diariamente durante o período da noite os aeroportos de São Paulo/Guarulhos, no Brasil, e John Fitzgerald Kennedy, em Nova York (Estados Unidos).

A operação da extensão até Toronto começa a partir de 29 de março de 2015. O voo JJ8102 decolará às 11h15 do aeroporto John Fitzgerald Kennedy, em Nova York, e chegará a Toronto às 13h (hora local). No sentido inverso, o voo JJ8103 decolará de Toronto às 16h35 e chegará a Nova York às 18h30 (hora local).

Além dos passageiros do mercado doméstico brasileiro com origem ou conexão em São Paulo/Guarulhos, em breve o novo destino no Canadá também poderá ser facilmente acessado por outros viajantes da América do Sul (sujeito às respectivas aprovações governamentais).

Nova rota Brasília-Orlando e mais frequências para Brasília-Miami

Outra novidade é o reforço da conectividade nos mercados internacionais a partir de Brasília. A capital federal do Brasil está localizada no centro do país e possui um aeroporto recentemente modernizado.

A partir de 12 de junho de 2015, o voo JJ8048 vai decolar todos os dias do aeroporto de Brasília às 11h22 e chegará ao Aeroporto Internacional de Orlando às 18h30 (hora local). O percurso inverso será realizado diariamente pelo JJ8049, com saída de Orlando às 22h30 (hora local) e chegada a Brasília às 7h19 do dia seguinte.

Já a partir de 27 de agosto de 2015, começa a operação de três novas frequências semanais na rota Brasília-Miami, que vão tornar diários o voo JJ8042 (de Brasília a Miami) e o voo JJ8043 (de Miami a Brasília).

O aumento de voos internacionais na localidade beneficia diretamente os viajantes com destino ou origem na maioria dos destinos oferecidos pela TAM no Brasil, e melhora substancialmente a rápida conexão dos viajantes à região Nordeste do país.

TAM lança voo para Toronto e nova rota para Orlando

19/12/2014 - Jornal de Turismo

Em linha com a estratégia de reforçar a conectividade dos mercados operados pelo Grupo LATAM Airlines e suas filiais, a TAM lança hoje (18/12) novas operações internacionais. Já estão à venda as passagens aéreas para Toronto, no Canadá, e para a nova rota direta entre Brasília e Orlando. Nos próximos dias, também serão lançadas três novas frequências que vão tornar diário o voo regular da TAM entre Brasília e Miami.

Os novos voos serão operados pela TAM com aeronaves Boeing 767-300ER. O modelo está configurado com 191 lugares na Classe Econômica e outros 30 na Premium Business, recentemente lançada pela empresa com maior distância entre as poltronas e assentos full flat que reclinam até 180 graus.

No Boeing 767-300ER, com interior totalmente remodelado, os clientes terão acesso a um serviço de entretenimento de bordo individual, que oferece 110 filmes de diversos gêneros e seriados de TV em todas as classes. Também será possível ouvir músicas e acessar o catálogo de produtos do Duty Free. As crianças poderão se divertir com uma programação exclusiva para o público infantil, com desenhos animados, filmes e jogos.

"Estamos colhendo os benefícios reais da união entre TAM e LAN. Com a consolidação do Grupo LATAM Airlines, seguimos buscando oportunidades e passamos a oferecer a maior conectividade e o melhor produto para os viajantes entre a América do Sul e a América do Norte", afirma Claudia Sender, presidente da TAM Linhas Aéreas. "Toronto representa mais um novo destino internacional com grande potencial para o viajante brasileiro. Vamos estrear as nossas operações ao Canadá com um produto de alto nível, oferecendo uma experiência de viagem rápida e segura a bordo do moderno Boeing 767".

Novo destino: Toronto, no Canadá

Com Toronto, inaugura-se o sétimo destino do Grupo LATAM Airlines na América do Norte. O novo destino será oferecido em cinco dias da semana, em uma extensão dos voos JJ8102 e JJ8103 da TAM, que já ligam diariamente durante o período da noite os aeroportos de São Paulo/Guarulhos, no Brasil, e John Fitzgerald Kennedy, em Nova York (Estados Unidos).

A operação da extensão até Toronto começa a partir de 29 de março de 2015. O voo JJ8102 decolará às 11h15 do aeroporto John Fitzgerald Kennedy, em Nova York, e chegará a Toronto às 13h (hora local). No sentido inverso, o voo JJ8103 decolará de Toronto às 16h35 e chegará a Nova York às 18h30 (hora local).

Além dos passageiros do mercado doméstico brasileiro com origem ou conexão em São Paulo/Guarulhos, em breve o novo destino no Canadá também poderá ser facilmente acessado por outros viajantes da América do Sul (sujeito às respectivas aprovações governamentais).

Nova rota Brasília-Orlando e mais frequências para Brasília-Miami

Outra novidade é o reforço da conectividade nos mercados internacionais a partir de Brasília. A capital federal do Brasil está localizada no centro do país e possui um aeroporto recentemente modernizado.

A partir de 12 de junho de 2015, o voo JJ8048 vai decolar todos os dias do aeroporto de Brasília às 11h22 e chegará ao Aeroporto Internacional de Orlando às 18h30 (hora local). O percurso inverso será realizado diariamente pelo JJ8049, com saída de Orlando às 22h30 (hora local) e chegada a Brasília às 7h19 do dia seguinte.

Já a partir de 27 de agosto de 2015, começa a operação de três novas frequências semanais na rota Brasília-Miami, que vão tornar diários o voo JJ8042 (de Brasília a Miami) e o voo JJ8043 (de Miami a Brasília).

O aumento de voos internacionais na localidade beneficia diretamente os viajantes com destino ou origem na maioria dos destinos oferecidos pela TAM no Brasil, e melhora substancialmente a rápida conexão dos viajantes à região Nordeste do país.

Gol inicia amanhã (23) voos de BSB para Punta Cana

23/12/2014 - PANROTAS

Danilo Teixeira Alves

A Gol inicia amanhã (terça, 23) as operações do voo semanal que ligará Brasília a Punta Cana. A frequência será realizada sempre ás terça-feiras, partindo às 12h de Brasília com chegada às 16h30. O retorno será às segundas-feiras, decolando de Punta Cana, às 22h30, com pouso previsto para 6h30.

Na quarta-feira (24), a aérea inicia a rota Confins-Punta Cana. Esta operação, também semanal, acontecerá às quartas-feiras, partindo da capital mineira ás 12h, com chegada às 16h30 em Punta Cana. A volta será com partidas às terças-feiras, às 21h, do aeroporto de Punta Cana com pouso previsto para às 5h30.

Vale ressaltar que, desde o começo de dezembro, a aérea oferece cinco voos semanais, realizados às segundas, quintas, sextas, sábados e domingos, com saídas de Guarulhos, em São Paulo, e tendo como destino Punta Cana.

Para mais informações: www.voegol.com.br.